Saiba por que as redes sociais não substituem e-mail marketing

22/01/2019 às 15:49 Email Marketing

Saiba por que as redes sociais não substituem e-mail marketing

O e-mail marketing é uma ferramenta quase indispensável quando se fala em fazer estratégias de marketing digital hoje em dia.

É com ele que você consegue uma grande aproximação com seu público, onde consegue conversar, tirar dúvidas e manter um relacionamento pessoal com cada um deles.

Mas apesar disso, essa não é a única estratégia que se tem conhecimento e, ao contrário do que muita gente pensa, alguns tipos de estratégia não pode substituir outros.

As redes sociais, por exemplo, são mais do que essenciais para todos aqueles que desejam se manter em evidência para seu público.  

Isso justamente porque, assim como o e-mail marketing, ela te dá uma proximidade muito grande com o público, além de também proporcionar aquele sentimento de fazer parte da vida de seu influenciador.

Saiba por que as redes sociais não substituem o e-mail marketing e por que essa técnica ainda é tão importante mesmo com todas as vantagens das redes. Confira!

E-mail marketing vende mais

Não há como negar, quem está em sua lista de e-mail, está mais propenso a comprar seus produtos do que alguém que simplesmente te segue em alguma rede social.

E isso significa necessariamente que os seus textos para o e-mail marketing são feitos para vender. Claro que nem todos eles, mas quando você percebe que o público já está próximo o suficiente de você, você acaba entendendo qual é o momento certo de vender e como fazer isso.

Nas redes sociais o negócio funciona de uma forma diferente. Ou você tem uma propaganda para um público mais cru, ou você simplesmente tanta atrair o público para a sua lista.

Já conhece nosso serviço de E-mail Marketing? Temos preços a partir de R$45,00 mensal com 10.000 disparos (cada plano tem sua quantidade de disparos correspondentes)

A pessoa se sente mais à vontade para entrar em contato

Um dos motivos por que as redes sociais não substituem o e-mail marketing é por conta de um contato íntimo entre você e a pessoa que recebeu o e-mail.

Diferente de uma postagem em rede social, onde os comentários são vistos por todos, aqui basta ela responder esse e-mail e nenhuma outra pessoa saberá o que ela quer saber. Isso beneficia quem tem vergonha de postar alguma dúvida ou mesmo quem não gosta de ficar aparecendo em comentários o tempo todo.

O e-mail marketing faz seu público se sentir mais à vontade e isso facilita a comunicação entre você e ele. Use isso a seu favor.

Um grupo seleto

Todo mundo gosta de fazer parte de um grupo seleto. Essa sensação de que está ganhando algo que outros estão perdendo faz com que as pessoas queiram estar na sua lista, se aproximem de você e.... estejam mais propensas a comprar também.

Mas para que o seu público se sinta especial, não basta apenas falar que eles são especiais.

É necessário ter conteúdos que só quem participa da sua lista pode ler, assim como promoções exclusivas ou ofertas que chegam antes para ele. Essa é uma coisa importante para entender por que as redes sociais não substituem o e-mail marketing.

O público é mais fiel

Quando alguém se inscreve em sua lista de e-mail, a pessoa está lá por que se interessou em seu trabalho.

Não que nas redes sociais isso não aconteça, mas clicar em um botão “seguir” ou “curtir” é muito mais fácil do que tirar seu tempo para preencher um formulário e adentrar em uma lista de e-mail.

Isso significa que o público dessa lista está mais interessado no que você tem a dizer, pelo menos a maioria dele e em maior proporção se comparado às redes.

Logo, como já abordamos em outro tópico, você acaba fazendo mais vendas, pois é um público mais certeiro.

Leia também: Como aumentar a convesão com o e-mail marketing?

Você tem atenção exclusiva

Quando alguém está lendo um e-mail enviado por você, você tem atenção exclusiva daquela pessoa, mesmo que seja apenas por alguns segundos.

Isso não acontece com as redes sociais, onde você disputa espaço com diversas outras coisas na mesma tela, incluindo vídeos de entretenimento e postagens de amigos que possivelmente serão mais interessantes do que o que você tem a dizer naquele momento.

Por isso, valorize o momento que você tem a sós com seu púbico.

O e-mail marketing te proporciona isso, o que significa que os textos por lá devem ser muito mais eficazes, muito mais atrativos e por que não, mais incisivos na hora de vender?

Você foge do óbvio

Por último, temos que dizer que muita gente acredita realmente que as redes sociais chegaram para substituir outras formas de conversar com seu público.

Fugir desse tipo de pensamento é fugir do óbvio e entender que você pode agir de diversas formas. Isso é benéfico em muitos sentidos, ainda mais porque você sai na frente de muita gente ao pensar assim.

Conclusão

As redes sociais não substituem o e-mail marketing exatamente por que as duas coisas se complementam.

Enquanto você pode usar o Instagram ou o Facebook para atrair seguidores e fidelizar um certo tipo de público, no e-mail marketing você conversa com o público que já está fidelizado, que está mais propenso a comprar seus produtos e serviços e que já te dá mais atenção.

Isso significa que o conteúdo produzido para esses dois tipos diferentes de plataformas deve ser distinto, pois tem objetivos separados. 

Você também pode se interessar: Dicas para fazer um e-mail marketing de sucesso

Conseguiu entender por que as redes sociais não substituem o e-mail marketing? Se um complementa o outro, isso significa que um não apareceu para tornar o outro obsoleto e sim mais forte.

Aprender a utilizar todas as ferramentas de marketing digital faz com que seu negócio fique cada vez mais forte, cada vez mais potente e com mais chances de conversão.

É necessário sim estar ativo nas redes sociais, mas nunca subestime o poder do e-mail marketing.

Gostou de nosso post? Compartilhe: