Entenda o que é jornada de venda com e-mail marketing

29/11/2018 às 16:07 Email Marketing

Entenda o que é jornada de venda com e-mail marketing

O e-mail marketing é uma das vias de comunicação mais eficazes dentro das estratégias do marketing digital.

Completa, ele abarca conteúdo interessante, lançamentos e novidades sobre os produtos e serviços de sua marca, conta com um design atrativo e com sugestões de compras que parecem estar sintonizadas com o que o cliente deseja.

Todavia, sua utilização deve ser bem pensada, pois, ninguém quer uma caixa de mensagens cheias de spams e de e-mails insistentes e inoportunos e, geralmente, bloqueados pelos usuários, em vez de ser uma ferramenta que realmente aumente as vendas planejadas de maneira estratégica.

O uso adequado do e-mail marketing como artifício do marketing digital alcança, mas também parte do que chamamos de jornada de venda de sucesso, partindo sempre do pressuposto de que o cliente abra seu e-mail, interesse-se pelo seu conteúdo e realmente se torne um consumidor fidelizado do que aquela proposta oferece.

A resposta para essa questão geralmente parte da pesquisa junto aos clientes, explicitando suas necessidades e preferências e testando novas abordagens, persistindo em outras que já deram certo e eliminando as que falharam.

Com isso, chegou-se a cinco aspectos fundamentais:

1 – Diagnóstico e planejamento:

Após analisadas as estratégias de e-mail marketing utilizadas, é possível detectar o que deu certo e o que não deu.

A lista de contatos é a primeira a ser atualizada, a fim de que os e-mails marketing sejam enviados de fato para o público certo, de modo que a chance de que ele se converta em consumidor realmente exista.

A avaliação da reação desse público e a comparação com as estratégias lançadas no passado possibilitarão o estabelecimento de um planejamento que adeque as próximas campanhas à realidade de então.

2 – Criação:

É hora de elaborar as novas mensagens dos e-mails. Design arrojado, linguagem adequadas, imagem profissional, alinhamento com o perfil do cliente, são pontos que devem ser considerados nessa tarefa.

As marcas contam com uma ferramenta que já formata o e-mail em linguagem HTML, tornando esse envio leve, responsivo e disponível em mobile, o que assegura uma experiência agradável de navegabilidade por parte do usuário.

É preciso ainda acompanhar os resultados dessas campanhas, para que as alterações necessárias sejam feitas e as propostas positivas sejam repetidas.

3 – Envios gerenciados:

Depois de aprovadas as peças publicitárias produzidas pela marca, elas são disparadas conforme certos critérios técnicos seguido de um cronograma previamente pensado.

É necessário que haja um profissional atento às respostas do usuário final para que seus testes possam ser realizados. Proposição de assuntos, tipos de abordagens, linguagem específica, tudo para que o consumidor seja realmente fidelizado.

4 – Resultados validados:

No decorrer dos meses, os dados coletados referentes às campanhas de e-mail marketing serão analisados.

Estatísticas, relatórios qualitativos, reuniões em equipe servirão como base para que os pontos positivos e negativos sejam conhecidos e aperfeiçoados.

Você quer facilitar o seu trabalho no e-mail marketing? Leia Como automatizar as suas campanhas de E-mail Marketing e descubra mais!

5 – Certificação:

É possível que haja garantia de que as mensagens enviadas cheguem às caixas de entrada dos consumidores, para tanto, há em provedores nacionais e internacionais programas que o asseguram.

Sua aquisição depende da comprovação via auditoria de que as boas práticas de envio são seguidas, analisando o site da marca e o seu perfil de privacidade.

O serviço não é gratuito, mas é um passo à frente no uso do e-mail marketing como estratégia de marketing digital.

O Serviço de Email Marketing custa  a partir de R$45,00 mensais com 10.000 disparos (cada plano tem sua quantidade de disparos correspondentes). Adquira já o seu!

Uma jornada de sucesso de vendas com o uso do e-mail marketing muitas vezes se prejudica pelo fato de ser utilizada de maneira errada, mal utilizada ou desconhecida.

Para que isso não aconteça, é preciso, resumidamente:

a) Saber atrair pessoas para a composição de sua lista de contatos:

Táticas como o uso de janelas pop up no site da marca com cupons de desconto e ofertas, a partir do recebimento de uma newsletter, disponibilização de e-books e realização de sorteios condicionado ao envio do e-mail do usuário costumar funcionar.

b) Enviar e-mails eficientes e que atinjam públicos-alvo específicos:

Clientes segmentados que apliquem estratégias e campanhas diferentes para a atração de cada tipo de público é fundamental.

c) Recuperar clientes que não interagem mais:

Com um sistema armazenador dos dados dos clientes é possível planejar novas estratégias para clientes antigos.

Ele já é um potencial comprador se já comprou alguma vez, pois, ele já conhece o produto ou serviço de sua marca, sem que você precise passar por todas as estratégias anteriores de fidelização.

Mostre que ainda se importa com ele e o mantenha atualizado.

d) Aplicar estratégias de aumento de vendas:

E-mails de boas-vindas, em datas comemorativas, temáticos, sempre acompanhados de novidades e descontos imperdíveis são uma boa ideia.

Além disso, a criação de ofertas para produtos que foram menos vendidos na loja também é uma boa maneira de chamara a atenção de seus clientes. Mande ainda e-mails com novidades sobre sua marca e seus novos produtos e serviços!

e) Analisar as estatísticas, os dados levantados e ficar atento ao usuário:

Atenção à taxa de abertura dos e-mails, ao ROI e à quantidade de pessoas que leem seu e-mail até o final são maneiras de se averiguar se sua estratégia funciona ou não.

Navegabilidade, versão mobile, mensagens curtas e dinâmicas, visual atrativo e palavras-chave em destaque são maneiras de agradar o seu cliente, tornando sua experiência interessante.

Assim como estabelecer a periodicidade no envio de seus e-mails é uma maneira de criar um compromisso junto ao cliente e mostrar-lhe que ele é importante

f) Fazer a gestão correta dos clientes.

Um sistema de gestão integrada é o mais indicado: controle de estoque, controle do cadastro dos clientes, de vendas, de cotações, de perfil de acessos diferenciados e acesso online e controle financeiro são os principais.

Ainda tem alguma duvida ou alguma sugestão? Escreva nos comentários abaixo!

Gostou de nosso post? Compartilhe: