RAID Software vs RAID Hardware, qual escolher? como funcionam?

29/06/2018 às 19:16 Ajuda

RAID Software vs RAID Hardware, qual escolher? como funcionam?

Quem trabalha com programação ou TI, provavelmente já ouviu a expressão RAID. Muitos sistemas operacionais tem a capacidade de implementar RAID sem necessidade de hardware adicional.

Mas o que é RAID? Qual método escolher: RAID software ou RAID hardware? Esse artigo vai te explicar do que se trata e mostrar as diferenças e funcionalidades de cada modelo. Leia até o final e saiba mais. 

O que é RAID? 

RAID é um método de aumentar o desempenho ou a confiabilidade dos discos rígidos em um computador. O conceito é que os discos rígidos para uso em servidores são rápidos e confiáveis, mas podem ser muito caro. 

Com várias unidades mais baratas fazendo o mesmo trabalho, é possível atingir um nível semelhante de desempenho e tolerância a falhas a um custo bem menor. Existem vários níveis diferentes para a implementação de RAID e cada um é identificada por um número.

Os níveis de RAID mais populares são RAID 0 (striping) e RAID 1 (espelhamento). Ambos exigem pelo menos dois discos rígidos. Com RAID 0, cada arquivo que você escrever para o computador é dividida em duas partes, uma para cada unidade, escrita ao mesmo tempo. Leia nosso posto sobre vantagens de Criar um Blog  

Como cada unidade faz metade do trabalho, a velocidade total do seu sistema de armazenamento é quase o dobro. RAID 1 é usado para segurança de dados, ou seja, tudo que é escrito para uma unidade é escrito simultaneamente à segunda. 

Desta forma, as informações não serão perdidas se uma unidade falhar. Com um mínimo de quatro discos rígidos, os dois sistemas podem ser implementados simultaneamente, o que é chamado de RAID 0+1. 

Níveis de RAID 

Quase todas as implementações RAID software são de níveis de RAID 0 e 1. No entanto, muitas dessas não são capazes de serem RAID 0 +1 ou RAID 5, que é um método mais eficiente de reforçar a segurança dos dados que o RAID 1. 

Enquanto RAID 1 requer um disco espelho para cada disco principal, cortando o espaço de armazenamento utilizável de seus discos rígidos pela metade, RAID 5 requer o equivalente a apenas um disco para dados redundantes. 

Enquanto 4 unidades de 500 GB resultaria em 1.000 GB de espaço de armazenamento utilizável usando RAID 1, as mesmas unidades lhe daria 1.500 GB de espaço com RAID 5.

RAID Hardware

O sistema baseado no hardware administra o subsistema RAID independentemente do computador e apresenta apenas um disco por conjunto RAID à máquina.

Um exemplo de dispositivo de Hardware RAID é aquele que se conecta a um controlador SCSI e apresenta os conjuntos RAID como um único disco SCSI. Um sistema de RAID externo move toda a inteligência de tratamento do RAID para um controlador alocado no subsistema do disco externo. 

O subsistema inteiro é conectado à máquina através de um controlador SCSI normal e aparece para a máquina como um único disco. Os controladores RAID também vêm na forma de placas que atuam como um controlador SCSI para o sistema operacional, mas executam todas as comunicações do disco. 

Nestes casos, você pode conectar todos os discos ao controlador RAID, exatamente como faria com um controlador SCSI, mas deve adicioná-los à configuração do controlador RAID, pois o sistema operacional nunca saberá a diferença. Aprimore seus conhecimentos em Como criar um blog

RAID Software 

O software RAID implementa os diversos níveis do RAID no código do disco, conhecido como dispositivo de bloco. Ele oferece uma solução mais barata, já que controladores de disco caros ou chassis hot swap não são necessários. 

O software RAID também funciona com discos IDE e discos SCSI mais baratos. Com as CPUs mais rápidas, o desempenho do software RAID pode ultrapassar o Hardware RAID. O driver de MD no kernel do Linux é um exemplo de solução RAID completamente independente de hardware. O desempenho de um conjunto baseado no software é dependente do desempenho e carga da CPU do servidor.

Veja as características mais importantes que RAID software tem a oferecer. 

  • Processo threaded rebuild
  • Configuração baseada no kernel
  • Portabilidade dos conjuntos entre máquinas Linux sem reconstrução
  • Reconstrução de conjuntos no background usando recursos ociosos do sistema
  • Suporte ao disco hot-swappable que pode ser substituído sem desligar a máquina
  • Detecção automática da CPU para aproveitar determinadas otimizações da CPU

Custo 

O maior diferencial que o RAID software tem em relação que o RAID hardware é seu baixo custo. Se o RAID software for compatível com o seu sistema operacional, você terá que comprar apenas as unidades de disco rígido que você pretende usar. 

O uso do RAID Hardware é possível através da placa-mãe do seu computador. Basta checar as instruções do manual da placa-mãe para saber sobre sua compatibilidade. Conheça nosso serviço de Hospedagem de Site

Caso contrário, você deve comprar uma placa controladora RAID. Os preços geralmente são mais caros e muitas vezes não valem a pena o investimento. Placas RAID mais caras incluem acesso a mais níveis de RAID, processadores de maior velocidade a bordo e mais memória RAM. 

Qual escolher? 

A placa controladora RAID é essencialmente um pequeno computador com algumas funções. Ela tem um processador que funciona como um controlador de tráfego, fazendo o trabalho necessário para distribuir dados entre cada um dos discos rígidos do array RAID. 

Em soluções RAID baseadas em software, este trabalho é feito pelo processador central de seu computador, que drena os recursos do sistema. Se você está preocupado com o desempenho do seu computador e seu sistema de armazenamento, você deve escolher uma solução de hardware RAID. 

No entanto, se você está disposto a tolerar uma pequena queda de performance em troca de uma maior segurança de dados, um RAID baseado em software uma implementação deve satisfazer suas necessidades. 

Ainda tem dúvidas? Sem problemas. Em nosso blog você pode ler mais sobre esses e outros assuntos. 
 

Gostou de nosso post? Compartilhe: