Google AdWords virou Google Ads: veja o que mudou na ferramenta

29/09/2018 às 09:50 Novidades

Google AdWords virou Google Ads: veja o que mudou na ferramenta

O Google AdWords, plataforma de anúncios do Google passou por muitas mudanças recentemente. Mudanças que, inclusive, alteraram o nome e gerou a redistribuição da linha de produtos do Google.

Agora quem quer comprar ou vender mídia, realizar anúncios e monitorar campanhas pagas pode recorrer ao Google Ads, novo nome do produto. Além do nome reduzido, o principal serviço do Google ganhou outras novidades que falaremos ao longo desse texto.

Uma das novidades é a implementação das campanhas Smart, focadas em otimizar os recursos de profissionais que visem levar os usuários a cumprirem ações pré-determinadas. Esse tipo de campanha foi lançado com o intuito de poupar tempo e economizar dinheiro de empreendedores em início de carreira.

Quais são as principais novidades no Google Ads?

A primeira novidade na plataforma além do rebranding foi a junção de serviços e a criação de novos produtos. O Google Analytics 360 e o DoubleClick Digital Marketing, por exemplo, viraram o Google Marketing Plataform.

A empresa disse, em comunicado, que a junção dos serviços aconteceu após inúmeros pedidos de profissionais que utilizavam as ferramentas para centralizar o trabalho de análise de dados.

Por isso, todas as ferramentas destes produtos como o Campaign Manager e o Display & Vídeo 360 foram integradas.

A expectativa é que os usuários da plataforma consigam ter mais facilidade para otimizar o trabalho de equipes de marketing e comunicação em agências e possam aumentar a produtividade e o foco sobre qualquer tipo de campanha.

E para quem pensa que as mudanças atingiram apenas os usuários que investiam em anúncios no Google AdWords, digo que você está completamente errado.

O Google também lançou algumas novas funcionalidades para quem ganhava dinheiro na plataforma.

Agora, é possível utilizar o Google Ad Manager para integrar as plataformas de gestão e ter um acesso mais facilitada sobre a monetização de publishers.

A intenção do Google foi trazer para os produtos de conteúdo mais comodidade e fazer com que o público consiga experimentar o conteúdo em multiplataforma.

Baixe já o Ebook: “Como anunciar no AdWords”.

Campanhas Smart

Vamos falar agora um pouco mais sobre a principal novidade do Google Ads: as campanhas Smart.

Como já explicamos acima, esse tipo de campanha visa otimizar os recursos e trazer a possibilidade de aumento de performance para os anunciantes.

O que isso quer dizer? Bom, as campanhas Smart são próprias para quem precisa otimizar a conversão, integrando canais e tecnologias de machine learning e assim criando anúncios de maneira mais simples, automatizando leilões, definindo com mais clareza seu público-alvo, tudo para facilitar a gestão do anunciante na plataforma.

Para criar uma campanha do gênero é preciso começar anunciando na Rede de Display e abrir a possibilidade de escolher seu objetivo de marketing, ou seja, uma ação para ser realizada.

A partir daí, o anúncio ganha a cara de uma campanha Smart e terá como foco fazer os usuários cumprirem a ação pré-determinada pelo anunciante.

Confira também: O que é remarketing.

Também é possível selecionar localizações, idiomas e outras personalizações que visam impactar a audiência certa. Por isso em vez de lançar anúncios por CPC (custo por clique), o anunciante pode obter melhores resultados através de um lance CPA (custo por aquisição.

A plataforma também trabalha com grupos de anúncios, fazendo combinações que façam o anúncio ser mais atrativo para os usuários. O anunciante deve upar várias fotos, caprichar no título e no corpo do anúncio e pronto, o resto o Google faz por você.

As campanhas Smart conseguem criar anúncios responsivos para qualquer espaço disponível na Rede de Display do Google, o que não acontecia antes e por isso é possível aproveitar para anunciar na plataforma e ter o anúncio veiculado em sites que atinjam a sua audiência.

Em relação aos relatórios, a análise das campanhas também pode ser bem mais complexa do que era no Google AdWords. Agora, a plataforma mostra para o anunciante como está o desempenho de cada elemento do anúncio, desde imagem, passando por texto e descrição.

Esse é um ponto chave para quem precisará fazer ajustes em seus anúncios para melhorar os resultados, já que o anunciante terá dados que comprovem o fraco desempenho de alguns elementos.

Em resumo, as campanhas Smart tornaram os anúncios mais simples e sob controle dos anunciantes, é mais eficiente, poupando tempo na otimização de campanhas e tende a ter uma melhor performance, já que o foco é todo na conversão.

Principais vantagens do Google Ads

O Google Ads traz a possibilidade de escolhe de onde e quando os anúncios serão exibidos e isso o diferencia de meios de publicidade tradicional.

Dessa maneira, a chance de atrair novos clientes para um negócio cresce, já que o anúncio tende a estar onde ele acessa.

Como já acontecia no AdWords, o cliente tem total controle sobre o anúncio, só que com a chegada do Google Ads ele encontra mais facilidade nisso.

É possível modificar o anúncio a qualquer movimento, pausar campanhas para realizar ajustes e ajustar o orçamento de acordo com a necessidade.

A possibilidade de segmentação dos anúncios também é notável. É possível focar em um público-alvo específico e fazer uma segmentação também para negócios locais, fazendo com que os anúncios apareçam para usuários próximos a uma loja, por exemplo.

Com a maior integração com o Analytics e com ferramentas como o Google AdSense, a linha de produtos do Google dá um salto de qualidade.

Agora, é ainda mais vantagem anunciar e ganhar dinheiro na plataforma.

Gostou? Confira mais dicas em nosso blog. Conheça o nosso serviço de Google Ads.

Gostou de nosso post? Compartilhe: