Conta bloqueada no Google Adwords: o que fazer?

Conta bloqueada no Google Adwords: o que fazer?

17/07/2017 às 11:45AdWords

O Google foi criado em 1998 e rapidamente se transformou na maior referência de mecanismo de pesquisa virtual. Com isso, maneiras de tornar rentável o tráfego recebido pela ferramenta de busca foram pensadas, surgindo assim o Google Adwords, levando em consideração a quantidade de links patrocinados com que a plataforma lidava. O Google AdWords tem um rol de anunciantes cadastrados em favor da publicidade de seu produto ou serviço na internet. Quando o usuário recorre à ferramenta para identificar o perfil de seu público-alvo e as melhores palavras-chave para sua oferta, por exemplo, ele já segmenta mais adequadamente os seus clientes, de modo que não somente uma quantidade expressiva de pessoas será atingida por sua propaganda, mas as pessoas certas, potenciais consumidores. Assim, o Google AdWords é um recurso de anúncios por meio de links patrocinados e o seu propósito é a otimização na busca de resultados eficientes de clientes para aquele produto ou serviço.

 

Embora seja mais frequente para os profissionais do marketing digital publicitário, o Google AdWords é uma ferramenta disponível para todo tipo de negócio, já que se trata de uma maneira inteligente de divulgação, em que a marca aparece no buscador mais famoso do mundo. O Google AdWords não apenas possibilita meios mais hábeis para a segmentação do público-alvo, mas informa ao usuário a situação de se tráfego, com dados estatísticos que contêm as quantidades de cliques, visualizações, acessos e perfis, por exemplo. Essas notificações não somente permitem que o usuário acompanhe a eficácia de sua estratégia de divulgação, mas que aperfeiçoe o seu método ou o mude radicalmente, se for o caso.

 

Veja também nosso post: Passo a Passo para criar um blog

 

A inscrição no Google AdWords requer que o usuário tenha uma conta do Gmail e que faça o login na plataforma. O valor mínimo para a divulgação de sua marca é de quarenta reais, o que é uma alternativa viável para empresários com baixo orçamento, mas que terão a mesma oportunidade de publicidade oferecida para os grandes anunciantes. Alguns usuários, todavia, têm sua conta bloqueada a uma determinada altura. Para entender por que isso acontece, é preciso levar em conta que o Google AdWords tem alguns princípios específicos que podem influenciar nesse tipo de bloqueio, se não forem obedecidos. Sempre com o intuito de aperfeiçoar os seus serviços, esses pressupostos são reavaliados, todavia, algumas constantes são fundamentais: sempre entregar o que se pesquisa de maneira clara e direta, colocando-se no lugar do consumidor na hora de fazer sua busca é uma das mais centrais.

 

Partindo disso, o Google AdWords se volta para a qualidade da experiência a ser vivenciada pelo público-alvo; tornar essa experiência segura, em que os sites acessados mantenham seus dados protegidos virtualmente; oferecer informações transparentes e anúncios objetivos. Desse modo, os motivos para que sua conta no Google AdWords seja bloqueada incluem:

 

1 – A oferta de produtos falsos: o que é um problema que não apenas denigre a marca anunciada, mas não passa pelo crivo do Google, uma vez que apenas trabalha com a divulgação e a comercialização de produtos originais e com garantia de qualidade;

 

2 – Uso de URL de destino duvidosa ou enganosa: isso acontece quando ao criar um anúncio na plataforma, o usuário não informa a URL de saída adequada junto ao título do anúncio. Vale lembrar que a URL correta é a mesma que foi indicada no anúncio, caso contrário, quando o cliente for clicar no anúncio para conhecer ou comprar o produto ou serviço oferecido, isso não acontecerá, ele não será devidamente redirecionado, o que bloqueia a sua conta;

 

3 – Apresentação de perfil de negócio impraticável: textos apelativos ou discrepantes com a realidade que tendam a enganar o seu cliente são maneiras de ter sua conta bloqueada;

 

4 – Foco desviado da coleta de informações: se o anúncio está mais voltado para o registro de e-mails, telefones ou perfis do público-alvo, ele se destoa do intuito inicial de ajudar seu cliente a encontrar virtualmente o que ele busca. E isso faz com que sua conta seja bloqueada;

 

5 – Incidência do “grátis”: anúncios que contenham propostas com itens gratuitos não têm credibilidade junto ao Google AdWords: afinal de contas, quem oferece algo ao seu cliente sem querer nada em troca? O aspecto da publicidade é imediatamente associado a algum tipo de golpe ou invasão de vírus no computador, logo, sua conta é bloqueada;

 

6 – Disponibilização de sites com pop-up: propagandas em quantidade e tamanho exagerado não apenas poluem visualmente a tela do computador, mas prejudicam a experiência da navegação. Quando isso acontece, o próprio Google sugere que o endereço seja trocado;

 

7 – Conteúdo enganoso: propagandas com textos enviesados, em que sua oferta não está clara e, ao clicar, o cliente descobre que não tem nada a ver com o anunciado anteriormente é motivo certo de bloqueio de conta.

 

Vale ressaltar que os motivos pelos quais o Google AdWords bloqueia uma conta de usuário não são todos conhecidos ou listados aqui, mas esses são os mais recorrentes. Mas, o que fazer quando você recebe um e-mail informando que os seus anúncios foram reprovados pelo Google e que sua conta ou site está bloqueado, de modo que você não poderá mais usar os serviços da plataforma para sua publicidade?

Caso o seu site seja notificado como suspenso, isso quer dizer que você violou aquelas políticas do Google, de modo que você pode corrigir esses erros, desde que saiba o motivo do bloqueio para que faça as alterações necessárias e peça uma revisão da ferramenta. Já se seu anúncio for reprovado pelo Google AdWords, ele não será visualizado até que o problema seja corrigido, para tanto, valem as mesmas dicas anteriores.

No caso de a conta ser bloqueada, a chance de voltar a anunciar no Google é menor, mas ainda há possibilidade de que os problemas sejam corrigidos e a solicitação de revisão seja feita como nos casos de antes. Se as regras foram violadas repetidas vezes, se os clientes são colocados em risco, se o pagamento não foi feito ou se uma conta é facilmente associada a uma conta já suspensa; o bloqueio é certo.

Gostou de nosso post? Compartilhe: