Facebook também estuda fim das curtidas na rede social

11/11/2019 às 08:45 Novidades Redes Sociais

Facebook também estuda fim das curtidas na rede social

Depois do Instagram ocultar as curtidas nos posts dos usuários da rede, parece que agora é a vez do Facebook seguir o mesmo caminho.

Os dois serviços são as maiores redes sociais do mundo e pertencem ao mesmo dono, Mark Zuckerberg.

Segundo informações do Tech Crunch, confirmadas pelo Facebook, testes já estão sendo feitos para inserir essa funcionalidade na ferramenta.

O estudo está sendo feito e a empresa já vem fazendo alguns testes em aparelhos Android.

Teste de ocultação de curtidas em aparelhos Android

A blogueira de tecnologia Jane Manchun, postou em seu Twitter uma imagem que mostra a realização do teste da funcionalidade de ocultação de curtidas no Facebook.

Executivos da empresa confirmaram a veracidade da informação e admitiram que estão fazendo estudos para implementar a mudança.

Pelo que foi noticiado, a ocultação de curtidas acontecerá de maneira semelhante ao Instagram.

Apenas os proprietários da conta poderão ter acesso ao número de curtidas de suas publicações.

A busca pela ocultação de curtidas tem como base vários estudos que mostram a influência e o impacto que as redes sociais podem trazer para a saúde mental dos usuários. E nem sempre este impacto é positivo.

Quais são os principais motivos para a ocultação de curtidas nas redes sociais?

Muito tem se falado sobre a ocultação das curtidas em redes sociais. O Instagram implementou a mudança a três meses, e até agora a empresa ainda não divulgou os resultados trazidos pela mudança.

A mudança se baseia em estudos e motivos cruciais que refletem na boa convivência e interação nas redes sociais.

Confira quais são os principais motivos para a ocultação de curtidas no Instagram e no Facebook:

Acabar com a “publicidade tóxica”

Um dos motivos para a ocultação das curtidas se refere ao que pode ser chamado de “publicidade tóxica”. 

Segundo executivos do Instagram, quando as curtidas eram visíveis para todos, muitas publicações ganhavam muitos likes por conta do efeito “avalanche”.

Em outras palavras, os usuários curtiam as publicações porque elas já possuíam muitas curtidas e não por interesse.

Com a mudança, o intuito da empresa é fazer com que os usuários passem a curtir e compartilhar as publicações que mais gostam.

Sem ter acesso ao número total de curtidas, a expectativa é que os usuários parem de provocar o efeito avalanche e curtam apenas as publicações mais interessantes.

Essa também é uma maneira de ajudar o Instagram e o Facebook, a definirem com mais assertividade os gostos do usuário para lhe recomendar novos conteúdos.

Baixe já o ebook 9 Dicas para ter sucesso no E-mail Marketing.   

Tornar o conteúdo da rede social mais interessante

Com o fim da publicidade tóxica, a expectativa dos executivos é que os usuários passem a produzir um conteúdo melhor, principalmente, empresas e influenciadores digitais.

Já que o público não tem mais acesso ao número de curtidas, a publicação precisa ter qualidade para chamar atenção no feed da rede social.

Isso impulsiona a busca por boas imagens, bons textos e outros formatos de conteúdo mais interessantes. Dessa forma, o Instagram e o Facebook teriam mais conteúdo de qualidade.

Prevenção da Saúde Mental

O debate sobre o impacto positivo e negativo das redes sociais para a saúde mental das pessoas começou em 2017.

A Royal Society Health, instituição de saúde da Inglaterra divulgou um estudo sobre saúde mental nas redes sociais.

A pesquisa contou com a participação de 1.500 jovens com idade entre 14 e 24 anos e buscou fazer uma análise sobre a saúde e o bem-estar promovidos na interação com outros usuários em todas as principais redes sociais do mundo.

Os resultados mostraram que a obsessão por aumentar o número de curtidas era um grande produtor de ansiedade, depressão, solidão e até mesmo de bullying.

Segundo o estudo, o usuário se sente pressionado para buscar mais e mais curtidas para suas publicações nas redes sociais.

Essa é uma “prova social” importante para comprovar a sua aceitação na sociedade. Dependendo da relação dos usuários na rede social, a obsessão por curtidas acaba influenciando uma busca excessiva por reconhecimento digital.

O que muda com a ocultação das curtidas no Facebook?

Apesar da mudança ainda não ter sido confirmada e não ter data para acontecer, muitos usuários já começaram a discutir quais serão as principais mudanças com a ocultação de likes no Facebook.

Desde que a mudança foi implementada no Instagram, as empresas e influenciadores digitais passaram a ter que produzir um conteúdo mais qualificado e a buscar novas métricas para avaliar o engajamento.

A mudança impacta, principalmente, pequenos e médias empresas e os microinfluenciadores digitais (pessoas que possuem entre 5 e 10 mil seguidores).

Dessa maneira, fica mais difícil estimular e comprovar o engajamento através do Facebook.

Para os usuários comuns, a mudança não deve ter um grande impacto, já que estas pessoas por não serem tão influentes, não se incomodam tanto com as curtidas.

A principal mudança para usuários comuns será na relação deles com as contas que eles seguem.

Dessa forma, a expectativa como falamos acima, é que os usuários comuns mudem a sua forma de interagir nas redes sociais.

Dando mais valor as publicações que eles mais gostam e não criando o efeito avalanche no Facebook.

E em relação a empresas e influenciadores, a expectativa da empresa é que haja uma qualificação do conteúdo, garantindo publicações mais interessantes que estimulem o engajamento através de comentários e compartilhamentos.

E você, o que achou da mudança no Instagram? E o que você espera da mudança no Facebook?

Gostou? Confira mais dicas em nosso blog. Conheça o nosso serviço de E-mail Marketing.

Gostou de nosso post? Compartilhe: