Como melhorar a segurança e velocidade do servidor com Varnish e Nginx?

Como melhorar a segurança e velocidade do servidor com Varnish e Nginx?

Categoria: Hospedagem de Sites

20/12/2016 às 09:53

Como melhorar a segurança e velocidade do servidor com Varnish e Nginx?

Sempre quando se contrata um plano de hospedagem, há o desejo de ir além e, com o sucesso do negócio, pensar em alternativas robustas e funcionais, como passar de um servidor simples para um servidor dedicado, por exemplo. Quando se chega em níveis avançados, a manipulação, gerenciamento e configurações devem ser sempre frequente e otimizadas, considerando sempre segurança, velocidade, entre outros fatores. Para isso, duas aplicações ajudam bastante: o Varnish e o Nginx. Mas, você sabe como elas funcionam e garantem um funcionamento eficiente do servidor? É isso que explicaremos neste artigo!

Por que um servidor precisa de proteção e velocidade?

Um servidor mais seguro e que funcione a todo vapor é essencial tanto para que o desenvolvedor possa realizar tarefas básicas de gerenciamento quanto para os clientes que possuem sites e aplicações por meio do sistema em questão. Hoje em dia, infelizmente, muitas páginas ainda estão hospedadas em servidores ruins e pouco funcionais, que vivem fora do ar ou não garantem a proteção necessária quanto a ameaças e outros problemas. 

Esse descaso gera total falta de credibilidade e perda de acessos, condições que são péssimas para toda pessoa que começa a investir em um site e deseja que ele renda bons frutos. É por isso que é primordial fazer boas escolhas antes de contratar uma empresa de hospedagem e o melhor servidor para gestão de seu negócio online. Desde que haja uma funcionalidade eficiente, com certeza isso contribuirá muito para que qualquer site consiga bom posicionamento e reputação na web. 

Além de um monitoramento constante, sobretudo por parte da equipe de suporte da empresa contratada, é preciso recorrer a ferramentas que ajudam a manter um servidor em alta, totalmente seguro e veloz. Nesse caso, podemos citar duas opções favoráveis e que fazem muita diferença nesse contexto: o Varnish e Nginx. Se você ainda não conhece e não sabe como elas funcionam, explicaremos agora!

O que é Varnish e Nginx?

Basicamente falando, essas aplicações atuam como aceleradores e ‘’protetores’’ web que visam garantir e otimizar as páginas para que mantenham um funcionamento constante e eficiente. Embora tenham diferenças, a função de aperfeiçoamento total de uma página por meio de um servidor estável é o objetivo principal dessas ferramentas. 

O Varnish Cache é usado para aumentar a velocidade de um site, além de ser usado também como proxy HTTP reverso para balanceamento de carga e utilização da memória RAM para evitar que o servidor execute as mesmas consultas sempre. Ou seja, ele garante o armazenamento de uma série de informações para que o servidor não repita as mesmas operações sempre, o que gera, claro, sobrecarga e repetição desnecessária.

Especialistas revelam que o Varnish é fundamental para quem trabalha com servidores dedicados, tanto para fazer a instalação e gerenciamento por si mesmo ou com o auxílio do suporte da empresa de hospedagem em questão. Para se ter ideia, empresas como SoundClound e Wired, famosas no mundo inteiro, não abrem mão do Varnish para uma gestão completa de suas páginas web. Se você quiser saber mais sobre essa aplicação, leia o artigo ‘’Varnish Cache: Como usar? Saiba tudo!’’

E o Nginx, como funciona? 

O EngineX, como é pronunciado, trata-se de um servidor proxy reverso de código aberto que encaminha solicitações de conteúdo de vários clientes para servidores diferentes na Internet. Um servidor proxy reverso é, basicamente, um tipo de servidor proxy que geralmente fica atrás do firewall em uma rede privada e direciona as solicitações do cliente para o servidor de back-end apropriado, fornecendo, assim, um nível adicional de abstração e controle para garantir o bom fluxo de tráfego de rede entre clientes e servidores.

Os usos comuns para um servidor proxy reverso incluem:

- Balanceamento de carga, maximizando a velocidade e a utilização da capacidade enquanto assegura que nenhum servidor está sobrecarregado; 

- Acelerador web, com compressão de dados de entrada e de saída, bem como o cache de conteúdo solicitado, acelerando o fluxo de tráfego entre clientes e servidores; além de executar tarefas adicionais, como a criptografia SSL, para tirar carga dos servidores da Web e aumentar o desempenho.

- Segurança e sigilo, interceptando solicitações para seus servidores back-end, protegendo suas identidades, além de atuar como uma defesa adicional contra ameaças e garantindo que vários servidores possam ser acessados a partir de um único localizador de registros ou URL independentemente da estrutura de sua rede de área local.

O uso do Nginx é altamente vantajoso e traz melhorias em vários níveis para um servidor, não é à toa que é utilizado por muitos sites famosos, como o Dropbox e a Netflix, que contam com milhões de usuários no mundo todo. Segundo o site oficial dessa aplicação, tanto o Nginx quanto o Nginx Plus são essenciais para entregar um conteúdo de forma rápida e segura, mais baratas que outras soluções baseadas em hardware e com capacidades similares, além de uso versátil e em grande parte dos servidores que conhecemos.

Varnish ou Nginx: qual o mais indicado?

Bom, você viu que ambas aplicações são efetivas e possuem uma série de vantagens quando se trata de segurança e velocidade para um servidor. A melhor escolha, porém, depende muito do tipo de servidor/site e as pretensões de cada desenvolvedor. 

Varnish já faz muita diferença e rende boas experiências de desempenho e otimização, mas isso não significa necessariamente que ele deve ser dispensado por quem conta com um servidor dedicado e mais robusto. Já o Nginx conta com uma grande popularidade e é pensado sempre para sistemas que necessitam de boa estrutura, embora também isso não seja motivo para que seja dispensado de um site novo e convencional. 

Você pode também usar os 2 em conjunto sem nenhum problema.

Em uma coisa, porém, você pode ter certeza: ambas vão melhorar consideravelmente o status de seu servidor, e é definitivamente isso que todo desenvolvedor busca frequentemente. 

Até Mais!

Gostou de nosso post? Compartilhe:

Talvez você goste

Top