A importância das mídias sociais para o seu e-commerce

A importância das mídias sociais para o seu e-commerce

Categoria: Loja Virtual

08/08/2016 às 09:17

A importância das mídias sociais para o seu e-commerce

 

Se você tem um ecommerce, provavelmente já se deu conta da importância das mídias sociais para as suas vendas. Seja na construção da sua reputação ou na criação de uma ampla zona de engajamento, fanpages no Facebook e contas no Instagram costumam ser bastante úteis para lojas virtuais que esperam crescer e abocanhar uma porcentagem – mesmo que seja mínima - do mercado.

Por outro lado, quando estão começando, muitos empreendedores têm dificuldades para enxergar suas mídias sociais como agentes que impactam diretamente no sucesso da loja.

No começo da fanpage, quando o projeto está engatinhando e com poucos likes, é normal que isso aconteça. Nesse momento, é importante entender os benefícios a longo prazo e continuar investindo.

Para tentar te convencer de que mídias sociais são relevantes para o seu ecommerce, criamos um conteúdo especial com algumas considerações. Leia abaixo!

Ainda não tem sua Loja? Saiba como montar uma Loja Virtual e venda pela internet.

 

Enxergando as mídias sociais como um ativo

 

Sabe quando você está criando o seu logotipo e todos te falam para pagar um profissional, pois aquilo é um “ativo”? Pois é, suas mídias sociais também são.

Ao começar a investir tempo e dinheiro em uma fanpage do Facebook, por exemplo, você está dando como certo um retorno que aquele mecanismo te trará futuramente.

Fazendo isso, você começa a lançar campanhas, prospecta fãs, faz atendimento ao cliente… Tudo sem sair daquela rede social.

O mais interessante das mídias sociais é que você não precisará ganhar o cliente todas as vezes que quiser vender. Você precisa convencê-lo a te seguir apenas uma vez. Depois disso ele já fará parte daquilo que chamamos de “zona de engajamento”, ou seja, estará muito mais próximo de comprar de você em um momento futuro.

 

A zona de engajamento

 

Pense em anúncios de TV. Quando a Mercedes-Benz veicula um anúncio de seus automóveis durante a grade de programação de uma emissora, você acha mesmo que ela está querendo convencer as pessoas a comprarem aquele carro no outro dia?

A resposta óbvia aqui é: claro que não!

Ao assistirem um anúncio na TV, é provável que menos de 0,1% do público impactado saia de casa no outro dia disposto a comprar uma Mercedes. Sabe por quê? Porque eles não estão precisando daquilo no momento!

A Mercedes-Benz não veicula anúncios a fim de vender carros, ela faz isso a fim de estar sempre rondando a mente do consumidor. No momento em que ele precisar de um carro, certamente pensará nos automóveis daquela marca como uma excelente opção.

Neste caso, você é a Mercedes e a TV são suas mídias sociais. É por meio delas que você ficará lá, disponível para quem quiser te encontrar ou ser encontrado por você na internet.

Com o passar do tempo, você desenvolverá campanhas de marketing digital e prospectará milhares de clientes que passarão a te seguir.

Apesar de terem interesse em seus produtos, a maioria deles simplesmente não comprará na primeira… Simplesmente porque não estão precisando do que você vende!

Porém, é importante manter sua fanpage atualizada, com conteúdo relevante e sempre lembrando o seu público de que você existe.

Assim que eles precisarem de produtos semelhantes aos seus, certamente te procurarão e finalmente começarão a render bons frutos.

 

Marketing de Conteúdo

 

Outro importante mecanismo pelo qual as suas mídias sociais são em parte responsáveis é o marketing de conteúdo.

Extensamente utilizado por ecommerces hoje em dia, o marketing de conteúdo é uma técnica que visa disponibilizar conteúdo gratuito ao cliente de modo a fazê-lo confiar e comprar de você.

A ferramenta fundamental para se fazer isso, obviamente, é um blog. Porém, depois do post feito, as pessoas não te encontrarão automaticamente, certo?

É preciso divulgar as postagens nas redes sociais! Se o conteúdo for mesmo de qualidade e muito relevante aos olhos do público, ele será bastante compartilhado, o que deixará sua marca cada vez mais exposta a outras pessoas que nem mesmo sabiam da sua existência.

 

Conteúdo viral

 

Como estamos falando de compartilhamento, chegou a hora de aproveitar o momento para discutirmos um pouco sobre conteúdo viral e tráfego orgânico.

Muitas pessoas, ao pensarem em tráfego grátis, acham que somente o Google, com seus mecanismos SEO, é capaz de fazer maravilhas por um ecommerce.

É claro que o buscador, com toda a sua fama, é sim uma ferramenta poderosíssima dentro desse contexto.

Por outro lado, o Facebook, com milhões de usuários no país, também é uma plataforma muito viralizável.

 

 

Por exemplo: Digamos que você venda materiais esportivos e algum dia decida confeccionar um “Guia completo para escolher o tênis ideal para você”.

Bem, se o guia estiver bem produzido e a dúvida for muito comum entre o seu público-alvo, você pode ter certeza: existe muita chance daquele material ser compartilhado centenas (talvez milhares) de vezes e atingir, facilmente, dezenas de milhares de pessoas.

Tudo isso gratuitamente.

Outra estratégia muito utilizada por lojas virtuais dentro do Facebook é o que chamamos de campanhas de compartilhamento.

O ecommerce coloca algum produto em sorteio e, para participar, o usuário precisa curtir a fanpage daquela marca e compartilhar a postagem.

Na ânsia de ganhar o “concurso de compartilhamento”, centenas de pessoas participam, fazendo as postagens chegarem até outras milhares de pessoas, que também participam e assim por diante…

Se você ainda não dá a atenção que deveria às suas mídias sociais, saiba que elas são partes indissociáveis do seu ecommerce. Com o tempo, quando você tiver conseguido reunir uma audiência engajada e conectada com as suas publicações, vai perceber o grande ativo que tem em mãos.

Busque sempre trabalhar em suas redes sociais com profissionalismo e alguma irreverência. Uma dica que podemos dar é: aposte em um atendimento humanizado e de MUITA qualidade. Todas as grandes empresas que estão fazendo isso vêm ganhando o reconhecimento do público.

Se você ainda não tem aquela fanpage cheia de likes e curtidas, dê tempo ao tempo e vá construindo esse ativo aos poucos. Pense nele como uma bola de neve que, quanto mais cresce, mais rápido quer crescer.

Até Mais!

 

Talvez você goste

Top