3 maneiras de imprimir uma marca pessoal na programação

09/01/2020 às 16:19 Ajuda

3 maneiras de imprimir uma marca pessoal na programação

Imagine a seguinte história: João era um analista de programação dedicado. Pontual, entregava as tarefas em dia, possuía um bom relacionamento com os colegas, era envolvido com as decisões da administração da empresa em que trabalhava e cumpria as metas estabelecidas. 

Um certo dia, João, feliz da vida, recebe a notícia: a empresa passava por enxugamento no quadro e ele foi demitido. A primeira pergunta que vem à cabeça dele é: “o que eu fiz de errado?”.  

A verdade é que, João, o bom funcionário, embora competente, não havia desenvolvido durante sua carreira uma moeda de valor que cada vez mais é fator decisivo na hora de uma empresa contratar ou demitir alguém: a marca pessoal, ou personal branding.

Nike, Google, Coca-Cola, Netflix. Mesmo sem ver a logomarca dessas empresas ou ter qualquer descrição do que elas fazem, sabemos o que elas representam e vendem.  É este o poder da marca.

Na economia digital, o valor da marca pessoal tem cada vez mais se firmado como fator decisivo entre o profissional capaz de se estabelecer no competitivo mercado de programação e aquele que é esquecido ou facilmente descartável.

Para evitar que sua história não seja como a história do João, confira 3 maneiras de imprimir uma marca pessoal na programação. São dicas que vão te ajudar a desenvolver competências e habilidades inconfundíveis para ter sucesso nesse mercado.

Você já conhece o nosso serviço de Hospedagem de Site? O plano básico é o produto ideal para quem está començando na internet, com preços a partir de R$ 9,90 (pagamento mínimo trimestral para esse plano).

Demonstre suas vitórias e conquistas

Dentre as três maneiras de imprimir uma marca pessoal na programação, essa é a mais importante. Não é à toa que é a primeira delas. 

Sua marca é uma combinação de seu nome e sua reputação. Resultados que você alcançou ao longo de sua jornada profissional são o caminho certeiro para alcançar uma posição de destaque.

Duas áreas de influência podem ser trabalhadas para que seus esforços sejam reconhecidos. A primeira, e mais importante, é a organização onde você trabalha, independente do seu estágio profissional.

Ser um destaque para a companhia que paga suas contas é a tarefa mais importante que você pode fazer para sua carreira e a construção de uma marca.

Leia também: Hospedagem de site gratuita

Superar expectativas e ser leal à empresa e seus princípios é imprescindível e vai se refletir em colegas falando bem de você. O famoso boca-a-boca gera bons resultados e acontece naturalmente.

A segunda área de influência que você deve mirar é o mundo exterior à sua empresa atual.

Isso inclui outras marcas onde você poderá trabalhar no futuro, comunidades de engenharia de software, universidades, círculos de negócios, clientes em potencial, influenciadores e outros.

Uma maneira de se conectar com o mundo exterior é fazer uma lista de grupos que você estaria interessado em influenciar.

Você encontra na internet bastante informações sobre esses grupos e assim poderá desenvolver uma estratégia de aproximação.

Preste atenção a alguns exemplos de realizações na sua carreira que podem impulsionar sua marca pessoal:

  • Seu currículo. Para quem você trabalhou? Quanto tempo você permaneceu na empresa? Quais suas atribuições? Todas essas informações são essenciais para dar força à sua marca. Verifique se o seu currículo está atualizado no LinkedIn.
  • O valor que você agrega aos seus empregadores. Qual o impacto que você gerou entre os clientes das empresas durante sua trajetória profissional? Perceba que não importa o esforço que você empregou, pois ninguém é capaz de medi-lo. O que conta são os resultados gerados e o impacto que eles causaram.
  • Projetos de código aberto para os quais você contribuiu. Projetos de código aberto, especialmente os mais bem reconhecidos, que contaram com sua contribuição são uma valiosa fonte para dar valor à sua marca.
  • Projetos pessoais importantes. Quais projetos pessoais você começou e manteve? Quantas pessoas foram impactadas? O que eles geraram na sociedade? Inclua apenas os mais importantes.
  • Experiências em falar em público. Saber falar em público não diz muito a respeito de suas habilidades técnicas, mas demonstra coragem e habilidades de comunicação, que podem agregar bastante à sua marca.
  • Livros e blogs. Um livro publicado ou a criação e manutenção de um blog sobre um assunto de sua especialidade contribuem para seu reconhecimento como referência numa área. Escrever também ajuda a repensar e refinar processos e modelos mentais.
  • Invenções e patentes. Patentes são documentos públicos oficiais que associam seu nome à uma invenção. Quanto mais seu nome estiver associado a patentes, mais força sua marca pessoal ganha.

 

Defina seus objetivos

Você tem precisa ter claro em mente os seus objetivos. Por que você quer trabalhar na sua marca? Onde você quer chegar, se posicionar? Além dessas questões, você pode fazer essas perguntas para si mesmo.

  • Como você gostaria que as pessoas que trabalham com você o descrevessem?
  • Por que as pessoas deveriam comprar algo de você?
  • Quais adjetivos você deseja ter sua imagem associada? Alguns exemplos são: calmo, confiável, eloquente, eficiente, produtivo, apaixonado, fiel; tem prazer em trabalhar.
  • Como você se diferencia dos outros em seu setor?
  • De que forma você gostaria de ser conhecido?

Planeje os processos

Apesar de essa ser a terceira da lista, é também uma importante maneira de imprimir sua marca pessoal na programação.

Agora você já desenhou sua marca pessoal, que reúne o que você já conseguiu e onde precisa chegar. Quais as realizações vão tornar seu alvo mais próximo? Escreva uma lista de metas e ações concretas.

Comece a pensar sobre as etapas necessárias para concretizar seus objetivos. (Leia também: Como criar um blog)

  • Prepare-se para alterar seus planos: a jornada para consolidar sua marca pessoal vai trazer mudanças e reviravoltas. Metas e ideias vão evoluir e isso faz parte do seu amadurecimento e crescimento. Adaptar-se a essas transformações aumenta sua resiliência e flexibilidade.

Desenvolva seu plano de ação de acordo com suas habilidades e interesses. Quanto maior o progresso de suas ações, mais desafiadoras suas metas devem ser.

Registre tudo e acompanhe seu progresso ao longo do tempo. 

E aí, o que você achou dessas três maneiras de imprimir sua marca pessoal na programação? Qual delas é a mais útil para você? Como elas irão ajudar a alavancar a sua carreira? Deixe aqui nos comentários!

Gostou de nosso post? Compartilhe: