Conheça o LinkedIn Live, novo recurso de streaming da rede

13/03/2019 às 19:18 Redes Sociais

Conheça o LinkedIn Live, novo recurso de streaming da rede

O LinkedIN começa 2019 com tudo! Depois de implementar novos e excelentes recursos no ano passado, a rede social corporativa lançou o LinkedIN Live, plataforma para transmissões ao vivo dentro da rede.

O recurso que já existe em Facebook e Instagram, agora chega ao LinkedIN para alavancar os contatos profissionais no ambiente corporativo.

Mais do que ser uma rede social para conseguir um emprego, a plataforma é excelente para faer networking e estudar sobre os mercados e ter este recurso pode facilitar tudo.

Com o crescimento do número de empreendedores no mundo inteiros nos últimos anos, a rede social viu a necessidade de investir em dinamismo e interatividade para arrebatar uma fatia de mercado que precisava ser absorvida pelo mercado.

Baixe já o ebook Como abrir um negócio sem gastar muito.  

Como funciona o LinkedIN Live?

O LinkedIN Live é a plataforma para transmissões ao vivo do LinkedIN. A intenção dos executivos da rede sociais é trazer mais interatividade para o ambiente e permite a gravação de vídeos e a transmissões de eventos ao vivo.

Como a otimização da experiência do usuário é o carro chefe de qualquer estratégia de marketing digital neste ano, o LinkedIN apresenta mais uma solução para aumentar a satisfação dos usuários da plataforma e dar mais dinamismo as relações corporativas dentro da rede.

A ideia é que as empresas possam transmitir seminários, palestras, conferências, eventos de grande, médio e pequeno porte pelo LinkedIN Live com boa qualidade de áudio e vídeo.

O engajamento que as transmissões ao vivo devem trazer para a rede, deve ser algo incomparável para uma plataforma que até 2018 se mantinha quase nula em relação a interatividade.

O LinkedIN sempre foi uma rede social básica que focava no contato profissional, mas sem incentivar com vigor o dinamismo. Agora, parece que a ideia dos executivos da plataforma mudou completamente e a rede chega para competir com outras redes sociais maiores em 2019.

O LinkedIN Live deve apenas um dos recursos que devem ser lançados este ano na plataforma.

Para lançar o recurso, o LinkedIN fez uma parceria com inúmeros parceiros já conhecidos no mercado como outras empresas da Microsoft, dona do LinkedIN e também o Wirecast, o Switcher Studio, o Social Live, o Brand Live e o Wowza Media System.

Com as parcerias se torna possível prover uma estrutura de live streaming de primeira qualidade.

Assim, a venda do conteúdo para marcas, a alta qualidade de áudio e vídeo e a possibilidade de conferências em multi telas estão presentes no novo recurso do LinkedIN.

LinkedIN Live Beta

O recurso ainda está funcionando em versão beta, ou seja, em fase de testes. E com isso já dá para ver algumas diferenças em relação a outras plataformas de streamings de redes sociais concorrentes.

O foco, como não poderia deixar de ser, está totalmente no mundo corporativo.

No LinkedIN Live não será possível transmitir conteúdos pessoais. Por isso os vídeos devem ter um foco totalmente profissional voltado no desenvolvimento de projetos e cobertura de eventos corporativos com a máxima qualidade para os usuários da rede.

Isso indica que além da cobertura de eventos, poderemos ver bastante conteúdo educativo através das lives.

Confira também: Revenda de Hospedagem – Por que WHM/cPanel?  

O LinkedIN se iguala as concorrentes com o LinkedIN Live?

Parece que agora vai! Depois de sair atrás de suas principais concorrentes como Facebook, Instagram e Twitter, o LinkedIN parece ter entendido a importância do vídeo marketing.

Os primeiros recursos de vídeo no LinkedIN foram lançados em meados de 2017 e desde então, a rede viu seu tráfego aumentar e uma potencial e crescente receita através dos vídeos.

Em entrevista ao TechCrunch, Pete Davies, diretor de gerenciamento de produtos do LinkedIN afirmou que o vídeo é o formato de mais rápido crescimento da plataforma e que as pessoas tendem a falar mais sobre ele.

O executivo também ressaltou que as transmissões ao vivo era um dos principais pedidos dos usuários da plataforma.

Com outras plataformas sociais colocando o vídeo como o principal conteúdo, o LinkedIN não agiria diferente.

Davies afirmou que redes como o Facebook, o Instagram e até o Youtube tem servido de modelo para a formatação do LinkedIN Live.

Segundo o executivo, não basta apenas o recurso, mas toda a interatividade que ele traz, como os comentários em tempo real, por exemplo.

O LinkedIN monetizará os vídeos do LinkedIN Live?

Como já falamos acima, o conteúdo em vídeo dentro do LinkedIN já mostrou que pode ser um potencializador de receita da plataforma, mas até o momento a única forma de monetização com vídeos na rede é a oferta de anúncios em vídeo.

De acordo com informações divulgadas pelo TechCrunch, a rede social aumentou em quase 30% o seu faturamento por conta do engajamento gerados pela publicidade em vídeo.

Além disso, os vídeos são o tipo de conteúdo com maior engajamento da rede sociais.

Segundo o site americano, parece claro que o LinkedIN deve explorar a monetização de vídeos na plataforma pelo LinkedIN Live, apesar de ainda não admitir publicamente a ideia.

A cobertura de eventos poderia ser uma forma de aumentar a receita na plataforma, transmitindo eventos fechados por meio de assinatura.

Estas e outras ideias sobre monetização dentro da plataforma ainda estão sob sigilo dos executivos da plataforma.

O diretor de gerenciamento de produtos de vídeo do LinkedIN, Peter Roybal, afirmou que, no momento, o foco é prover uma experiência inovadora para os usuários da plataforma. O que não descarta a monetização num segundo momento.

Gostou? Confira mais dicas em nosso blog. Conheça o nosso serviço de Revenda de Hospedagem.

Gostou de nosso post? Compartilhe: