7 maneiras de aumentar a estabilidade da rede corporativa

17/01/2019 às 13:07 Ajuda

7 maneiras de aumentar a estabilidade da rede corporativa

Uma rede corporativa é um sistema de transmissão de dados responsável pela transferência de informações entre vários equipamentos de uma mesma empresa, como é o caso de computadores pessoais, servidores de documentos, impressoras e câmaras de vídeo e entre eles e o mundo externo.

Não é tão fácil assim identificar e resolver problemas que possam ser encontrados na rede corporativa, pois, a questão vai além disso, é preciso estar por dentro da infraestrutura e da dinâmica do tráfego de voz e dos dados.

Para se ter uma melhor performance da rede corporativa, a TI pode adotar algumas medidas simples nesse sentido que contribuirão para que a empresa não saia atrás perante a concorrência, por exemplo:

1 – Atualização:

Não há nada pior do que adaptar plataformas obsoletas à estrutura de última geração solicitada pela empresa. Isso é perda de tempo e de velocidade, logo, de dinheiro.

Quando as decisões de negócio são prejudicadas por isso, é hora de repensar essa prática. A modernização custa caro, mas sua contrapartida é certa.

2 – Testes e ensaios:

Ensaios de performance de sistema são necessários e acessíveis conforme o preço de um servidor.

Qualquer teste de rede ou de infraestrutura de sistemas pode ser realizado, bastando a lida com as ferramentas corretas, mas nunca deverá deixar de ser feito, pois, identificar os problemas e encontrar a configuração de memória e recursos ideais para o servidor é fundamental.

3 – Sempre alerta:

Monitorar os sistemas e a rede é essencial para que os problemas que atrasam o andamento das tarefas sejam identificados. A lentidão, em geral, não é responsabilidade da rede, mas do usuário. Se isso não é prontamente detectado, muitas reclamações surgirão.

Não importa se são sistemas proprietários ou software livre, existe uma base de recursos que faz a varredura de todos os seus aspectos, de latência, de carga, da performance da área de armazenamento em rede e da requisição de disco.

Gráficos que otimizem a interpretação dos dados coletados são indispensáveis. Com o uso de ferramentas de monitoramento, é preciso estar atento a todos os processos, para que nada passe despercebido.

O Serviço de Loja Virtual  custa a partir de R$39,00 mensais com 40 produtos (cada plano tem sua quantidade de produto limite). Confira já!

4 – Conhecer-se:

O monitoramento é parte de uma estratégia de gestão eficiente da rede corporativa, a instalação e a implementação de um sistema é a parte fácil da coisa toda, estar atento e conhecer os seus processos é a grande questão.

Realizar testes com aplicativos e ficar ligado às possíveis falhas do sistema e o que é comum a ele é uma prevenção necessária.

5 – Capacidade e desempenho:

Nem sempre discos com grande capacidade de armazenamento significa melhor desempenho e velocidade.

Por exemplo, os dados dos discos das empresas não são estáticos, de modo que a performance com discos de 1 TB será mais satisfatória do que o de 2 TB, assim como servidores de e-mail e bases de dados necessitam de discos de alta performance para funcionarem bem, é preciso deixar os discos maiores para as tarefas que precisam de mais armazenamento.

6 – Desduplicação:

Se o volume de dados aumenta exponencialmente, é preciso recorrer a ferramentas que economizem as grandes capacidades, para tanto a desduplicação é uma saída interessante.

Ela se refere à eliminação do excedente que é armazenado no processo de backup de dados, salvando apenas o que importa, nesse caso, há ótimos mecanismos para backups limpos em estruturas que permitem o resgate automático de dados que se perderam.

O problema desse método é o volume de trabalho que é preciso para que tudo funcione bem e é preciso estar atento a isso.

Leia também: 4 tecnologias que podem otimizar o seu negócio

7 – Turbine seu backup:

Esse processo geralmente é bem lento, acelerá-lo é uma boa opção, mas difícil. Quando o processo de backup se dá diretamente na fita, é provável que os drives estejam subnutridos, o que dificulta a aceleração.

De um modo geral, o problema não é dos drives, mas dos dispositivos de armazenamento. A solução para isso é um investimento encorpado em backup entre discos.

Gostou de nosso post? Compartilhe: