Não perca a nossa BLACK FRIDAY, descontos REAIS e VITALÍCIOS de 50% OFF SAIBA MAIS!

10 dicas para reduzir a taxa de rejeição do seu site

10 dicas para reduzir a taxa de rejeição do seu site

16/01/2017 às 15:01Marketing

10 dicas para reduzir a taxa de rejeição do seu site

Se há uma coisa que é considerada o pesadelo de todo desenvolvedor é a taxa de rejeição de um site, conhecida também como Bounce Rate. Ela está presente em todas as páginas, mas o problema é quando começa a ficar alta demais, o que vai prejudicando e acabando com a credibilidade aos poucos, afinal, se os usuários estão abandonando rapidamente, é sinal de que algo não agrada e deve ser melhorado, seja design, conteúdo ou a estrutura em si, visual ou técnica.

Veja também nosso post: Passo a Passo para Criar um Blog   

A taxa de rejeição é formada pelos acessos gerados por quem entra na página e sai em seguida, sem passar grande tempo (muitos ficam poucos segundos), sem navegar e clicar em outras abas de conteúdo. Você deve fazer bastante isso, ainda mais quando visita um site que não lhe agrada, independente do motivo. O ruim é quando isso torna-se frequente, já que o objetivo é que a pessoa passe grande tempo na plataforma, aumentando a conversão e, mais que isso, goste e compartilhe as matérias relevantes. 

Mas quando isso acontece, o que você não deve fazer é se desesperar. Há sempre muitas saídas e dicas que ajudam. Para acabar com esse problema, confira 10 dicas para reduzir a taxa de rejeição do seu site!

Acabando com a taxa de rejeição de um site

Elimine pop-up chatas (ou tenha bom senso para usá-las)

Pop-ups de publicidade são necessárias em muitos casos, nós sabemos disso. O ruim, porém, é o excesso. Não há quem goste daquelas propagandas que abrem do nada assim que começa a acessar a página. Logo, é bom eliminar ou ao menos ter bom senso para usá-las e divulgá-las. Ah, mas dá para bloquear. Sim, mas pense que muita gente nem sabe que existe essa possibilidade. Não dá para esperar ação dos outros sendo que você pode otimizar as coisas por você mesmo. A ideia é proporcionar uma ótima experiência de navegação para todos. 

Navegação intuitiva, que tal?

Ninguém merece entrar em site confuso e que não foca em uma navegação intuitiva, com categorias bem desenhadas e que chamem atenção. O conteúdo deve estar bem-disposto para que a pessoa consiga se localizar e não fique perdida na plataforma, procurando por um tempão algo que deveria ser óbvio. É claro que ela se sentirá frustrada e abandonará seu site de cara. Isso acontece muito quando até o sistema de busca não é funcional. 

Informe o segmento e agrupe em categorias

Pegando carona no último tópico, esta é outra perspectiva sobre a criação de conteúdo que deve ser otimizado e disponibilizado ao usuário. A legibilidade é importante aqui, assim como a ideia de agrupar conteúdo em segmentos ou categorias, essencial para deixar a página mais harmônica, com uma boa navegação e com tudo organizado.

Design ruim é intolerável, fique atento!

O tratamento gráfico de um site é um ponto primordial para que ele se destaque. Um design ruim é cada vez mais tolerável, ainda mais quando não tem equilíbrio nenhum. É um problema que aumenta a taxa de rejeição em níveis alarmantes. Você deve investir sempre em algo atraente e bonito, com bom contraste de cores, por isso, não custa nada contar com a ajuda de um profissional. 

Dê um upgrade na velocidade do site

A taxa de rejeição aumenta quando uma página demora mais que 10 segundos para carregar. Site lento é uma das maiores irritações de todos os internautas, senão a maior. Logo, dar um up para  que sua página seja eficiente e esteja sempre rápida é fundamental. Isso acontece por uma série de fatores, como um servidor sobrecarregado ou o excesso de plugins, por exemplo. 

Nunca abra mão do mobile

Mais do que nunca, migrar seu site para dispositivos móveis é indispensável. As páginas podem ser ainda mais eficazes desde que o conteúdo possa ser acessado e usado de um dispositivo móvel ou tablet. Além disso, a usabilidade móvel garante que a linguagem de seu site é simples e clara o suficiente para que as pessoas acessem em qualquer lugar, sem problemas e de modo rápido e eficiente. Portanto, site responsivo é essencial!

Atente-se ao posicionamento de anúncios

Se possível, evite os blocos de anúncios acima da média. Eles são importantes, mas o exagero nunca é bom. Assim como as pop-ups, é preciso ter bom senso na divulgação se não quiser que os internautas fiquem irritados e abandonem seu site logo de cara. Não é à toa que o Google mantém um padrão de anúncios e até penaliza as páginas que têm blocos de publicidades excessivas. Além disso, eles deixam mais lento e péssimo para uma boa experiência de navegação.

Capriche no conteúdo

Não adianta ter um site totalmente lindo e estruturado se o conteúdo é fraco. Não basta ter um título atrativo se a matéria não condiz com aquilo que é divulgado, apresenta erros e está dizendo claramente ao leitor que só foi usada para que ele acessasse a página. Pois é, de sensacionalismos a internet está cheia, por isso é importante fazer a diferença nessa hora, respeitando sempre a inteligência dos leitores e, claro, sua reputação. Tenha sempre boas fontes e bons redatores. 

Configure os links para abrirem sempre em novas janelas

É péssimo estar em uma página, clicar em um link e não abrir em uma nova janela. Tem gente que pode até gostar, mas isso não funciona mais hoje em dia em nenhum site. Portanto, não custa fazer essa configuração básica, não é? Pode ter certeza que essa opção simples é ótima para manter a taxa de conversão mais forte. 

Acabe com as ''intrusões''

Você está lendo um conteúdo interessante quando, de repente, surge aquele autoplay de vídeo na tela do nada. Isso é chato demais, não acha? Pois é. Essas intrusões levam o usuário a abandonar o site rapidamente. Portanto, pense sempre em formas mais coerentes de mostrar seus anúncios. Não custa nada pensar em um plano otimizado e que respeite as pessoas. Assim, a taxa de rejeição do seu site vai cair e a credibilidade aumentar, assim como os acessos. Pense sempre nessa e nas outras dicas para desenvolver um trabalho cada vez melhor e ascendente. 

Até Mais!

Gostou de nosso post? Compartilhe: