SEO: 6 dicas de programação para melhorar ranqueamento de sites

05/06/2019 às 15:27 SEO

SEO: 6 dicas de programação para melhorar ranqueamento de sites

Qualquer um que tenha um negócio online sabe da importância de estar bem posicionado nas principais plataformas de busca que existem, como o Bing e, principalmente, o Google.

Muitos fatores influenciam para que o seu ranqueamento seja melhor ou pior e isso depende diretamente das estratégias de SEO que você utiliza para a criação de conteúdo do site.

Porém, o que muitos não sabem é que existem outros fatores que vão muito além dos textos escritos e que também são decisivos na hora de fazer o seu site ser melhor posicionado.

Por isso hoje separamos 6 dicas de programação para melhorar o ranqueamento de sites. Ficou curioso para saber quais são? Confira agora!

Use Robots.txt

Escolhemos essa como a primeira dica de programação para melhorar o ranqueamento do site porque ela é raramente deixada de lado, ou vista como menos importante, o que não é verdade.

A grande verdade é que a maioria das pessoas que trabalham com SEO não gosta de lidar com o robots.txt, talvez porque seja algo um pouco complexo, mas nada que uma explicação breve não elucide.

Robots.txt é um arquivo de texto que criado para instruir os robôs dos mecanismos de pesquisa que mostram como rastrear páginas em seus sites.

Isso é excelente, mas acontece que basta um erro e todo o site não é mais reconhecido pelo Google.

Portanto, a dica que podemos deixar aqui é: Estude bastante sobre como utilizar robots.txt. Se usada da maneira correta, ela é uma ferramenta muito poderosa.

Já conhece o nosso serviço de Hospedagem de Site? O plano básico de hospedagem é o produto ideal para quem está começando na internet, com preços a partir de R$ 9,90 (pagamento mínimo trimestral para esse plano).

Utilize a Title Tag

A title tag, também chamada de tag de título é o elemento mais importante em qualquer página que queria levar o SEO a sério.

Ela com certeza aparece em qualquer código-fonte dos sites que você entra e pesquisar. É importante saber que você deve ter apenas uma title tag por página, ou os buscadores não irão entender qual é o título certo, o que com certeza não será positivo para o ranqueamento.

O que você coloca na tag de título é basicamente como o Google ou qualquer outro mecanismo de busca decide o que vai acontecer em seus resultados. Portanto, preste muita atenção.

Você também pode se interessar: Como criar um blog?

Utilize Meta Description

Outra coisa essencial para qualquer um que queira levar o SEO a sério e queira aprender dicas de programação para melhorar o ranqueamento do site é a utilização da meta description.

 Ela também faz parte do código na cabeça de uma página e que só aparece uma vez. E como o próprio nome sugere, ela é uma descrição do conteúdo dessa página.

Muitos sites ignoram isso e acabam duplicando o conteúdo de meta descrição de sua página inicial em todas as páginas. Isso faz com que tudo o que estiver relacionado no seu site tenha a mesma descrição nos resultados do Google, o que significa um grande desperdício de propaganda gratuita.

Além disso, metas description bem construídas fazem com que seu site tenha um melhor posicionamento.

Use Canonical Tags

Uma canonical tag é uma maneira de dizer aos mecanismos de pesquisa que uma URL específica representa a cópia principal de uma página.

O uso desse tipo de tag evita problemas causados por conteúdo idêntico ou "duplicado" que aparece em vários URLs. Em outras palavras, canonical diz aos buscadores qual versão de um URL você deseja que apareça nos resultados da pesquisa.

Se você usa um programa CMS como o WordPress ou o Joomla, é provável que você tenha problemas de conteúdo duplicados resultantes da forma como essas plataformas criam URLs.

A boa notícia é que esses dois tipos de programas, que são os mais famosos e comuns hoje em dia, possuem plug-ins que conseguem organizar esse tipo de tag para você de maneira bastante prática.

Faça um mapa do seu site

Essa é uma das principais dicas de programação para melhorar o ranqueamento do site, mas que muitas pessoas acabam deixando de lado ou não dando a devida atenção.

Existem diversos aplicativos e sites que te ajudam a criar um mapa do seu site. O próximo passo que tem que ser dado por você é fazer com que esse mapa seja apresentado para os mecanismos de pesquisa, o que pode ser feito através de plug-ins do Wordpress e Joomla, por exemplo.

Isso ajuda o Google a entender melhor como o seu site funciona, assim como quais são os conteúdos que ele possui e como isso pode ser útil para a busca dos leitores.

Quer fazer o seu sitemap? Aprenda aqui a criar seu site map agora!

Use links internos

O Google utiliza os links para descobrir qual conteúdo do seu site está relacionado e o valor desse conteúdo.

Funciona da seguinte forma: O Google rastreia sites seguindo links, internos e externos, usando um bot chamado Google bot.

Este bot chega à página inicial de um site e começa a renderizar a página, seguindo o primeiro link que aparece para ele.

Ao seguir os links, o Google pode elaborar a relação entre as várias páginas, postagens e outros conteúdos. Dessa forma, o Google descobre quais páginas do seu site abordam assuntos semelhantes.

Citamos o Google aqui, pois ele é a grande referência entre os buscadores, mas todos eles funcionam de forma muito parecida.

Leia também: Hospedagem ilimitada existe?

Conclusão

E aí, o que você achou dessas 6 dicas de programação para melhorar o ranquemento do site?

Acesse: Robots.txt: Aprenda a evitar o acesso de robôs em sites e aprenda na prática a como criar o seu arquivo Robots.txt!

Temos certeza que elas vão ser muito úteis não apenas para que seu planejamento de SEO flua de maneira melhor, mas também para que o site como um todo funcione mais.

Como já dissemos, os buscadores valorizam sites que têm maior velocidade, que possuem uma navegação simples e que seja otimizado para melhorar a experiência do leitor.

E isso ajuda também a manter leitores, que acabam virando leads e então clientes para o seu negócio.

E agora que você já conhece essas dicas, mãos à obra!

Gostou de nosso post? Compartilhe: