Quais os principais fatores de rankeamento do Google?

Quais os principais fatores de rankeamento do Google?

20/07/2017 às 07:14Marketing

Quem possui um negócio digital sabe que estar bem posicionado no Google é sinônimo de sucesso. Principalmente se o seu site/blog/loja virtual estiver concorrendo em uma palavra-chave que possui um grande volume de buscas. Para fazer com que seus sites alcancem as primeiras, muita gente estuda técnicas de Search Engine Optimization (SEO) e os fatores de rankeamento do Google para chegar ao topo. Porém, são mais de 200 fatores de rankeamento que devem (ou deveriam) ser levados em consideração no momento da criação da estratégia.

Dentro desses elementos responsáveis pelo bom posicionado nos motores de buscas, reunimos os principais e falaremos um pouco sobre cada tópico. Para quem está procurando por dicas de SEO para alavancar o seu site, esse artigo será de grande ajuda!

Veja também nosso post: Passo a Passo para criar um blog

Os 7 fatores de rankemaneto do Google que você tem que prestar atenção

O Google, na verdade, nunca divulgou oficialmente quais eram os fatores de rankeamento para obter as melhores posições no site. Mas já deu algumas dicas importantes. A seguir, falaremos sobre os fatores que certamente influenciarão no posicionamento do seu site.

1. Conteúdo original e de valor

O conteúdo original é um dos principais fatores de rankeamento do Google. Esse tipo de conteúdo pode ser considerado como “inédito” e que vá agregar valor na vida do usuário. Mesmo que, atualmente, possamos ver uma série de artigos plagiados na frente dos conteúdos originais, a própria empresa revela que o conteúdo original é um dos principais elementos para o bom posicionamento.

Mesmo que trate de um assunto “batido”, a dica é tratar sobre o tema sob uma nova perspectiva. E com muitas palavras: quanto maior conteúdo de qualidade oferecer, melhor serão as suas chances.

2. Autoridade da página e do domínio

Atualmente, a autoridade do domínio é considerado como o principal fator de rankeamento do Google. Sites que possuem uma grande autoridade ocupam as primeiras posições para as buscas relacionadas a suas áreas de atuação. E essa autoridade é construída pelo número de links que estão apontados para o domínio em questão. Nesse sentido, a autoridade da página funciona da mesma maneira: quanto maior for, melhor será a sua posição no buscador.

Essa autoridade é construída a partir de indicações de qualidade, vindo de sites da mesma categoria. É muito difícil conquistar essa autoridade, atualmente, mas não é impossível.

3. Velocidade de carregamento

A velocidade de carramento do site é um dos principais fatores de posicionado de SEO. Isso porque o Google foca, em um primeiro momento, na experiência do usuário de uma forma geral. Por isso é que quanto mais rápido um site for, melhor posição ocupará nos resultados das buscas relacionadas as suas palavras-chaves.

O site deverá ser rápido tanto em computadores e notebooks, quanto em dispositivos móveis – smartphones e tablets. O próprio Google possui uma página onde é possível verificar a velocidade da página e, caso a mesma esteja lenta, o diagnóstico para realizar as alterações necessárias para deixá-la mais rápida.

No post Velocidade do site e SEO: qual a relação? também falamos sobre o que influencia a velocidade no SEO.

4. Palavra-chave no título

A utilização e distribuição da palavra-chave na página e no site é essencial para o posicionamento de um site no Google. A palavra-chave, também conhecida como keyword, é o termo que remete ao negócio do seu site. Por exemplo, um site de suplementos alimentares pode concorrer ao termo “qual é o melhor whey protein nacional”. A sua posição nos resultados de buscas, entre outros fatores, vai ser a distribuição dessa palavra nos títulos e intertítulos da página.

Nesse cenário entra a otimização On Page e estratégias de marketing de conteúdo são fatores essenciais para melhorar o posicionamento no Google.

Essas estratégias serão essenciais para fazer com que o seu site/blog/loja virtual converta mais!

5. Usabilidade e experiência do usuário

O site precisa ser desenvolvido pensando na usabilidade e na experiência do usuário. Na prática, o site de uma empresa deve abrir e funcionar corretamente tanto em computadores, notebooks quanto em dispositivos móveis, como em smartphones. O Google colocou a usabilidade como um fator importante de rankeamento. Por isso, sites que não responsivos e que apostem na experiência do usuário, certamente ficarão atrás de seus concorrentes.

Usabilidade, na prática, resulta em botões grandes e bem posicionados na página. Em uma página que possa ser carregada rapidamente em diferentes dispositivos e conexões com a internet. Enfim, é pensar no usuário e em sua experiência enquanto estiver navegando em seu site.

6. Links apontados para o site/página

Ter uma série de links de páginas e sites do mesmo nicho que o seu é o principal fator de ranqueamento para o Google. Isso é o que constrói a autoridade de uma página. E uma página com autoridade possui o melhor posicionamento nos resultados de buscas das palavras-chaves relacionadas ao seu conteúdo.

Contudo, a construção “artificial” de links apontados para um site é considerado como uma “má prática” pelo Google, sendo passível de punição. A punição nesse caso é o rebaixamento nos resultados e, em última instância, a exclusão do domínio dos resultados das buscas.

O dono do site deverá pensar em estratégias para aumentar a sua autoridade de forma orgânica. Ou seja, naturalmente, sem a manipulação artificial. Isso, claro, de acordo com as boas práticas da Gigante das Buscas.

7. Páginas internas bem otimizadas

A otimização On Page de suas páginas consiste em uma série de boas práticas focadas em melhorar o posicionamento do site nos resultados dos motores de buscas. A distribuição da palavra-chave no conteúdo é uma delas. Assim como a divisão do conteúdo de acordo com a importância dos tópicos. Por exemplo, a utilização das tags h1, h2, h3 para definir os títulos de um artigo é um fator MUITO importante na otimização on page. Além disso, a estrutura do site tem que ser focada na experiência do usuário. Por isso é essencial que os menus, botões de compartilhamentos, conteúdo, títulos etc estejam muito bem distribuídos.

Pode-se dizer que esses são os principais fatores de rankeamento do Google. Mas é importante ter em mente que para se ter uma boa posição no site, é necessário acertar em dezenas de pontos, não apenas em um, três ou vinte. O seu site precisa estar todo trabalhado na beleza, desde o código fonte até no conteúdo oferecido para seus usuários! Ficou com alguma dúvida ou gostaria de compartilhar uma experiência? Deixe um comentário e participe da conversa!

Gostou de nosso post? Compartilhe: