O cenário econômico influencia a capacidade do freelancer de empreender?

13/07/2018 às 09:39 Ajuda

O cenário econômico influencia a capacidade do freelancer de empreender?

A crise financeira que assola o Brasil desde 2015 deixou cerca de 13 milhões de desempregados e um mar de incertezas em todos os aspectos da economia brasileira.

Como o freelancer, que tem ganhos extremamente sazonais, também não foi diferente. Mas será que o cenário econômico brasileiro influencia na capacidade do freelancer de empreender?

Ou será que isso é impossível por causa da recessão que assola diversas empresas de norte a sul? Esse artigo traz as respostas para você sobre o assunto.

Leia até o final e saiba mais. 

O freelancer não deve agir somente por intuição

O problema é que o empreendedor, muitas vezes, faz investimentos no capital produtivo através de uma simples intuição que o negócio ocorra não somente por cálculos frios.

Tais cálculos podem apresentar como resultado a opção por investir em títulos públicos a taxas atraentes e praticamente risco nulo, entre outras vantagens. 

Não existem estímulos aos pequenos negócios que são os que mais empregam pessoas e não permite maior nível de concorrência, o que desestimula muita gente de empreender por causa da imensa burocracia para se abrir uma empresa. 

Outro problema sério são as famosas expectativas. Quando este mesmo empreendedor tem baixas expectativas, assim como o mercado, o governo deve trabalhar para aumentá-las e intervir, principalmente, nos momentos de crise econômica.

Essa intervenção deve ocorrer somente nestes momentos e não em todos os momentos como podemos verem praticamente todos os setores.

Essa é a situação da nossa economia e na maioria dos países de todo o mundo. Leia nosso post sobre Como criar um blog

O governo não colabora

Outro grande problema para o freelancer empreender é a questão da alta carga tributária do Brasil.

Os governantes brasileiros precisam deixar o ambiente mais propício para o empreendedor. 

Para se ter uma ideia, não é raro muitas pessoas ir para outras cidades do mundo para empreender, tamanha a carga tributária brasileira, o que desanima até os mais otimistas dos empreendedores. 

Pequenas empresas pagam os mesmos impostos do que as grandes. Os estímulos aos pequenos negócios no Brasil são praticamente nulos.

Empresas de pequeno e médio porte são as que mais geram empregos no país, aumentam a concorrência e fazem os preços de alguns produtos despencarem. 

Crise econômica e trabalho

Essas duas expressões caminham em direções opostas. Aparecem as dificuldades e aqueles cortes de pessoal acabam sendo inevitáveis nas empresas de todos os segmentos.

Vários setores da economia estão sentindo o efeito da crise.

Na verdade, um recente levantamento apontou que das 5102 micro e pequenas empresas que participaram da pesquisa, 71% sofreram com o impacto da crise.

Se esses dados não são nada animadores para as pequenas e médias empresas que são maiores e mais estruturadas, imagine para os freelancers que trabalham sozinhos? 

Parece desesperador, mas tenha calma nessa hora, pois nem tudo está perdido. Aprimore seus conhecimentos em melhor hospedagem para empresa

Crise é sinônimo de oportunidade

Esse antigo ditado tem seu fundo de verdade. Em momentos de crise, temos de ser mais criativos para solucionar nossos problemas do dia a dia.  

Os empregadores que não tem mais como manter seus funcionários com carteira assinada, acabam procurando serviços freelancers.

Isso significa mais oportunidade de negócios para você, que precisa ficar de olho aberto no mercado e sempre atento, pois no momento de crise, as oportunidades vêm de onde você menos se espera, inclusive de mercados fora do Brasil.

Flexibilidade a seu favor

É claro que você pode ter um ou outro cliente que sempre te passa alguns jobs. No entanto, a flexibilidade do freelancer é um ponto positivo também em períodos de crise.

Você pode procurar quantos clientes conseguir dar conta e pode trabalhar a hora que quiser ou que acha que é mais produtivo. 

Não há contrato de exclusividade e por isso, fique de olho do mercado e nas oportunidades, principalmente as da internet.

Alguns sites e páginas no Facebook são dedicados exclusivamente a oferecer serviços para profissionais freelancers. 

Outras redes sociais também procuram freelancers para serviço remoto.

A dica é tentar aumentar sua rede de contatos, ao máximo, pois um projeto costuma puxar outro e essa pode ser sua grande chance de empreender. 

Um segmento que cresce

O segmento freelancer tem crescido nas principais economias da Europa, nos Estados Unidos e Canadá, mesmo no período de crise.

Isso indica que mesmo com a turbulência da crise brasileira e mundial, os freelancers vem ganhando espaço.

Segundo uma recente pesquisa americana, a previsão é que o trabalho freelancer remoto vai crescer nos próximos anos cerca de 25%.

Isso significa que o segmento freelancer não só está crescendo como também vai forçar o mercado de trabalho a se reinventar para se tornar mais competitivo com os freelancers.

De acordo com a pesquisa, alguns sites que intermediam freelancers e clientes oferecem uma disponibilidade quase instantânea do serviço, gerando muito mais rapidez, diferentemente dos serviços comuns de contratação.

Conheça nosso serviço de Hospedagem Empresarial

Mas crise é crise

Mas nem por isso você deve ficar de braços cruzados esperando que o primeiro cliente caia de paraquedas na sua mesa.

O número de freelancers também aumenta com a crise e o mercado tende a ficar mais competitivo. 

Dessa forma, você deve agir de forma coerente com o clima econômico.

Controle seus gastos, diversifique seus clientes, mercados e até seus serviços. Que tal aprender novas habilidades como design ou programação web? 

Você pode, por exemplo, se focar na execução dos seus trabalhos 3 ou 4 dias por semana e nos outros dias pode distribuir seu portfólio para outras empresa que podem vir a contratar seus serviços. 

Com um pouco de cuidado, planejamento e empenho você pode não só superar a crise, como ainda tirar proveito dela. 

Ainda tem dúvidas? Sem problemas. Em nosso blog você pode ler mais sobre esse e outros assuntos.

Para nós o atendimento ao cliente sempre vem em primeiro lugar. 

Gostou de nosso post? Compartilhe: