Marketing Eleitoral e Ano de eleição: Veja importância do site do Candidato

10/05/2018 às 20:11 Ajuda

Marketing Eleitoral e Ano de eleição: Veja importância do site do Candidato

Eleições já não são mais o que eram há alguns anos. É claro que as estruturas ainda são as mesmas, os tipos de governo que conhecemos no mundo também, mas a forma como esses governos se relacionam com a população mudou drasticamente, principalmente por conta do enorme crescimento da internet e da própria relação que as pessoas possuem hoje em dia com a política.

Por isso é fundamental entender a importância do site no marketing digital nesse ano de eleição. Você quer montar uma estratégia de marketing digital e não sabe por onde começar? Vamos explicar com mais detalhes como as pessoas se relacionam com esse tipo de conteúdo e quais são as suas peculiaridades.

Mas antes de tudo, é necessário que você entenda e esteja minimamente familiarizado com o mundo do marketing na internet. Apesar de parecer uma novidade para muitos, as estratégias de marketing para eleições no Brasil existem há muitos anos e vem crescendo cada vez mais.

A importância do marketing digital nos dias de hoje

Hoje em dia as pessoas têm acesso a informações a qualquer hora e em qualquer lugar que quiserem ou precisarem. Graças à Internet e à globalização, a maioria das pessoas no mundo pode acessar as informações por meio de computadores, tablets ou celulares.

Pense em uma empresa. O que os empresários devem lembrar é que todos podem influenciar a imagem de suas empresas pelas redes sociais e você pode ter certeza de que o feedback de seu cliente será mais confiável para os outros lerem do que o seu próprio.

Ou seja, a opinião dos que consomem aquilo vai fortalecendo o seu produto para que você se torne mais confiável. Podemos seguir uma lógica muito parecida para explicar como o marketing digital influencia em estratégias políticas e qual a importância do site no marketing eleitora, principalmente em um ano de eleição.

É difícil imaginar um político moderno que não tenha uma página pessoal. Um site é a melhor maneira de estabelecer conexões pessoais com pessoas a quem você se importa. Nele você pode mostrar que cada pessoa é importante e pode contribuir para o objetivo comum.

Mas cada um pode ter um tipo de site diferente em que vai ter uma comunicação melhor com seu público. Até mesmo as ações nas redes sociais são diferentes quando um candidato é muito mais forte no Twitter, outro muito mais ativo no Instagram, enquanto outro tem seu próprio canal no Youtube e espaço para expor suas ideias com mais clareza.

Não importa qual seja o tipo de estratégia sendo usada, o político precisa saber como se comunicar com o seu público e, ao mesmo tempo, não se fechar para novos eleitores. Uma tarefa difícil, mas que vem sendo um dos grandes desafios do marketing digital.

O nosso Serviço de Revenda de Hospedagem tem plano inicial de R$29,90 mensal. Confira já!

A influência de fora

Se tomarmos de exemplo os Estados Unidos, por lá as campanhas políticas empregam tecnologias digitais há mais de uma década, desenvolvendo ferramentas e técnicas cada vez mais sofisticadas durante cada ciclo eleitoral.

No entanto, a eleição mais recente por lá marcou uma virada crítica, os candidatos, comitês de ação política e outros grupos de interesse foram capazes de tirar proveito de avanços significativos em técnicas de marketing baseadas em dados, como seleção de dispositivos.

Isso afetou o mundo inteiro e por isso é impossível falamos sobre a importância do site no marketing eleitoral nesse ano de eleição sem falar de 2016 nos Estados Unidos.

Com todo esse marketing de dados, as fake news, os escândalos e polêmicas envolvendo redes sociais, sobretudo o Facebook, as pessoas estão olhando um pouco mais desconfiadas para o marketing eleitoral.

Na prática significa que algumas atitudes terão que mudar radicalmente para que os eleitores sejam convencidos de que a sua estratégia não é algo prejudicial.

Mas nesse ponto, as eleições americanas mais ajudaram do que atrapalharam, já que tantas técnicas e tecnologias foram desenvolvidas que hoje você possui diversos formas diferentes de fazer a sua campanha na internet. (Leia também: O Que você precisa para ter uma revenda?)

Diferenças cruciais

Existem diversos partidos políticos no Brasil e quando é necessário adotar uma persona, é necessário também entender para quem está falando. O que funciona para um partido pode não funcionar tão bem para outro e vice-versa.

Existem diferenças cruciais entre eles e entre os tipos de eleitores que cada um deles pode conquistar. Nesse sentido, diversas técnicas do marketing digital “comum” tornam a importância do site no marketing eleitoral ainda mais evidentes nesse ano de eleição.

Cuidado com as redes sociais

Voltando ao exemplo da última eleição norte-americana, Trump aprendeu muito com as mídias sociais durante a corrida presidencial. Ele aprendeu que elas podem ser destruidoras se você não souber como usá-las corretamente.

Embora diversos candidatos tenham sucesso em falar com seu público e seus apoiadores através da mídia social (isso no mundo todo), mais de uma vez Trump fez declarações via twitter que acabaram o prejudicando em determinados momentos. 

Leia também: Hospedagem barata para seu site compensa?

Passado X Futuro

Por último, é importante lembrar que o site sim tem uma grande importância no marketing eleitoral nesse ano de eleição, porém esse tipo de estratégia ainda não possui forças para superar outras mais tradicionais.

A televisão ainda continua sendo o veículo mais forte para as campanhas de marketing eleitoral, mas elas contam com uma estratégia muito diferente das citadas aqui e das formas digitais que as pessoas já estão acostumadas.

Muitos dizem que é questão de tempo até que o site seja a peça mais importante para uma campanha eleitoral. Se é verdade ou não, o tempo irá nos dizer, mas nesse ano de eleição, podemos ter certeza de que já há realmente uma grande importância do site no marketing eleitoral.

Gostou de nosso post? Compartilhe: