Integração: Facebook deve criar anúncios com base na localização do Instagram

09/11/2018 às 19:34 Redes Sociais

Integração: Facebook deve criar anúncios com base na localização do Instagram

O Facebook deve lançar um novo recurso que permite aos usuários utilizar o histórico de localização do Instagram para criar anúncios mais impactantes e assertivos para diferentes audiências.

A ideia da rede social é incentivar cada vez mais a integração com o Instagram, fazendo com que os usuários possam ter uma experiência melhor ao utilizarem as plataformas.

Para empreendedores e profissionais de marketing que gastam dinheiro com anúncios, essa integração pode agilizar o processo de criação de anúncios e tornar o espaço ainda mais personalizável, o que é essencial para atingir um público-alvo em cheio.

Como o Facebook irá usar os dados de localização do Instagram nos anúncios?

O Facebook tem visado o aumento de receitas com a plataforma e com o crescimento do Instagram, os donos das redes sociais viram na promoção de uma integração cada vez maior entre as redes. Para isso, a concentração de renda tem um foco: os anúncios pagos.

Com isso, o Facebook vem realizando testes que vão além do uso dos anúncios nos Stories.

A ideia é que os anúncios possam se tornar ainda mais relevantes, não só para quem cria como para os usuários que recebem, com a integração de localização, aproveitando o histórico de dados no Instagram.

A ideia é expandir a oferta de anúncios pagos, garantindo a qualidade e a relevância para os usuários e a qualidade e assertividade para os anúncios na plataforma.

O Facebook deve utilizar não só inteligência artificial, mas os dados de localização no Instagram para proporcionar a montagem de anúncios ainda mais impactantes e eficientes.

A ideia da integração funciona da seguinte maneira: o Facebook irá cruzar o histórico de localização quando os usuários estiverem ativos ou não dentro do aplicativo da rede social.

Dessa maneira, a plataforma conseguirá ter informações mais detalhadas para enviar os anúncios para quem está mais próximo do anunciante.

Outra mudança na integração é disponibilizar dados para usuários que estão ativos no Facebook para os anunciantes, mostrando mapas diários com informações do histórico de localização destes nos últimos dias.

A plataforma visa trazer a possibilidade de usar as configurações do Instagram, inibindo a troca de dados, mas dispondo informações para que os anunciantes possam criar anúncios mais assertivos.

A ideia pode viabilizar a alocação mais recursos em anúncios, já que os anúncios teriam um impacto maior sobre audiências mais amplas ou mais específicas.

Confira também: O que é remarketing?

Onde já existe integração entre Facebook e Instagram?

O maior recurso integrado entre as redes sociais é o Stories.

Após a tentativa de compra do Snapchat, o Facebook partiu para cima do Instagram, comprou a rede social e decidiu usar os Stories como o carro-chefe da rede. E o sucesso foi conquistado!

Os Instagram Stories hoje é o principal recurso da plataforma. A ideia agora é levar o sucesso da ferramenta para dentro do Facebook.

E para isso, as plataformas foram integradas. Hoje, os usuários podem com apenas um clique, publicar um mesmo Stories no Facebook e no Instagram.

Essa nova funcionalidade visa promover a nova funcionalidade, deixando de lado outros recursos dentro da plataforma.

Com a integração dos recursos, os Stories passam a ser ainda mais promovidos pelas plataformas, o que praticamente destrói o Snapchat.

Além disso, a rede social já havia promovido a integração entre as contas dos usuários no Facebook e no Instagram.

Hoje, o usuário que publica uma foto no seu feed no Instagram pode também compartilhar a mesma foto no Facebook e em outras redes sociais.

Todas essas atualizações nas plataformas tendem a estimular os usuários a utilizarem mais os recursos em comum que as redes sociais possuem.

Como integrar estratégias de anúncios no Facebook e no Instagram?

Os anúncios nas redes sociais são importantíssimos para negócios de qualquer tipo. Negócios de pequeno, médio e grande porte tem apostado num investimento considerável em mídia paga.

Além dos anúncios do Google e outras plataformas de busca e sites, o investimento em redes sociais tem crescido cada vez mais.

Com necessidade de geração de receita, as redes sociais como Facebook e Instagram tem adicionado cada vez mais recursos para tornar os anúncios cada vez mais personalizáveis e assertivos.

A ideia é mostrar para o anunciante que ele pode atingir o público certo com um investimento relativamente baixo.

E a integração dos recursos é essencial tanto para quem anuncia, quanto para os usuários da rede social e para a própria plataforma.

Integrar os anúncios é fundamental principalmente para os anunciantes, que precisam de forma clara atingir potenciais clientes pelo menor custo possível.

A estratégia para os anunciantes é tentar destinar uma parte dos investimentos para cada rede social. Essa é a melhor dica! Para isso, é preciso criar cada anúncio, de acordo, com as peculiaridades que cada rede social possui.

A divisão dos recursos em mídia paga deve ser feita com base nas informações de clientes.

É preciso entender em quais redes sociais seus clientes estão mais ativos, é nessas plataformas que sua empresa deve investir mais recursos.

Se você tem uma loja de roupas, por exemplo, seu público tende a ser mais presente no Instagram.

Já que na plataforma é possível dar destaque as fotos de suas coleções e anúncios dentro da plataforma tendem a gerar melhores resultados.

Por outro lado, usando esse mesmo exemplo, também é válido criar anúncios para o Facebook, principalmente no formato carrossel que trazem a opção de divulgar um anúncio mais imagens.

Gostou? Confira mais dicas em nosso blog. Conheça o nosso serviço de Google AdWords.

Gostou de nosso post? Compartilhe: