Diferenças entre os tipos de certificados SSL

Diferenças entre os tipos de certificados SSL

Categoria: Loja Virtual

15/09/2016 às 13:36

Quais as diferenças entre os tipos de certificados SSL?

 

Você sabe quais são os tipos de SSL e as diferenças de efeito para cada um deles? Se você possui um ecommerce, já deve ter percebido que muitos consumidores têm dúvidas em relação à integridade das vendas online. “Será que é seguro?”, perguntam-se eles.

No fundo eles têm razão. Como dar as informações do seu cartão de crédito para uma loja da qual nunca tinha ouvido falar antes? Soa arriscado, não? E é por isso que surgiram os certificados SSL, ou “Secure Socket Layer”, responsáveis por proporcionar mais segurança ao ambiente das vendas online.

 

O que são os certificados SSL?

Um certificado Secure Socket Layer nada mais é que um protocolo desenvolvido na década de 1990 e responsável por criar um padrão global de segurança na internet.

Por mais que possa ser utilizado para qualquer site, ele é especialmente importante para ecommerces, ambientes que necessitam das trocas constantes de dados sigilosos entre sistema e usuário.

A grande sacada dos certificados SSL é utilizar a criptografia para “validar” um site. Fazendo isso, toda informação fornecida por um consumidor - como os dados do seu cartão, por exemplo - é criptografada, dificultando demais a ação de agentes mal intencionados.

Ao adquirir um certificado SSL, um website ganha status de “ambiente seguro”, tornando-se muito mais atrativo ao mercado.

O cliente, por sua vez, pode reconhecer facilmente um ecommerce que faz uso de certificados SSL: esses sites possuem o “HTTPS” antes do seu domínio. O “S” refere-se à palavra “secure” e foi conseguido por conta da certificação.

Um website seguro também pode ser detectado através de um cadeado trancado na barra de endereço.

 

Diferenças entre os tipos de certificado SSL

Agora que você já entendeu um pouco sobre o “Secure Socket Layer” e sua ampla importância para o seu ecommerce, vamos falar um pouco sobre o tema principal deste post: as diferenças entre os tipos de certificado SSL.

 

Veja abaixo as características de cada um:

 

Self Signed

Os certificados SSL Self Signed, ou “auto-assinados”, são aqueles gerados pela própria empresa. Eles só podem ser usados internamente e não operam em conjunto com os navegadores de internet.

 

Domain Validated

A segunda modalidade de certificados é a “Domain Validated”, que pode ser traduzida livremente como um certificado de “validação de domínio”.

O que acontece neste caso, como o próprio nome já indica, é somente a validação do domínio. A autoridade responsável por emitir a certificação somente atesta, de maneira totalmente automática, que aquele domínio acessado existe.

Tal validação é feita com a ajuda da base de dados da entidade responsável pelo registro daquele domínio.

 

Fully Authenticated

Se estamos falando sobre quais as diferenças entre os tipos de SSL, é preciso notar que o “Fully Authenticated”, como o próprio nome indica, é o mais “completo” entre os três que foram citados até agora em nosso texto.

Conhecido como “Validação de Organização”, o certificado SSL Fully Authenticated é o mais valioso até aqui pois simplesmente coloca toda a empresa como um agente totalmente idôneo.

Quando o seu ecommerce recebe este certificado SSL, a entidade responsável pela certificação está afirmando 3 coisas:

A primeira delas: o domínio configurado na solicitação daquele certificado SSL realmente pertence à sua empresa.

Depois: sua empresa foi constituída de maneira totalmente legal.

E por último: você tem plenos poderes para efetuar o pedido de certificação através daquela entidade.

Se o assunto é proporcionar mais segurança para o trânsito de informações dentro de lojas virtuais, os certificados com Validação de Organização (Fully Authenticated) são os mais indicados. Eles proporcionam mais segurança a todos os agentes envolvidos.

Ao contratar um certificado de SSL Fully Authenticated, o site do seu ecommerce ganhará uma chave ou cadeado na barra de endereços, deixando claro para os usuários o nível de segurança proporcionado por ele.

 

Certificado SSL/TLS EV

Quando falamos em diferenças entre os tipos de certificados SSL, não podemos nos esquecer dos EV SSL.

Conhecida como uma certificação “extended validation”, ou de “validação estendida”, esta modalidade garante uma saída ainda mais eficaz para os problemas de segurança dentro do ambiente virtual.

Você já percebeu que em determinados sites parte da barra de endereços aparece em verde ou vermelho?

Pois é, efeito do EV SSL!

Aqui a certificação permite que usuários visualizem endereços na coloração verde para ambientes seguros e na cor vermelha para aqueles que oferecem algum risco.

Grandes sites e ecommerces brasileiros fazem uso da certificação “extended validation” para gerar mais credibilidade e, consequentemente, vendas.

Por outro lado, nem todos podem obter esse tipo de certificação…

Como já dissemos, se você acessar um grande ecommerce, é provável que a coloração esteja lá. Isso indica que aquela loja cumpre dois requisitos:

  • Mínimo de 3 anos de experiência no mercado
  • Disponível para clientes de navegadores como Firefox, Internet Explorer, Google Chrome, Safari e Opera.

 

A importância de educar o mercado

Se você vai realmente comprar um certificado SSL, é importante que isso não represente um custo, mas sim um investimento.

Diversos especialistas em ecommerce já apontam a certificação como fundamental para aumentar as vendas e planejar um futuro mais próspero e seguro para o seu negócio na internet.

Por outro lado, ainda existe uma grande barreira: a desinformação.

É isso mesmo: se muitos empreendedores ainda não sabem da existência desses certificados, imagine só os consumidores?

É por isso que milhares deles ainda mostram pavor no momento de preencher um formulário online com os dados pessoais…

 

Mas como declarar guerra à desinformação?

A resposta é: informando o seu público!

Existe uma maneira muito fácil de fazer isso. Logo que for certificado por uma autoridade certificadora, o seu “HTTPS”, chave, cadeado e/ou coloração diferente entrará em cena. Quando isso acontecer, você pode promover uma pequena campanha de “clique e verifique”, induzindo usuários a clicarem sobre aquele aspecto na barra de endereços…

Um aviso do navegador mostrará uma mensagem dizendo que o ambiente é seguro, o que, segundo os especialistas, tem potencial para converter visitantes em compradores.

Veja também nosso post SSL bom para seo   

Talvez você goste

Top