Como evitar que Fake News destruam sua estratégia de conteúdo

24/10/2018 às 19:20 Marketing

Como evitar que Fake News destruam sua estratégia de conteúdo

Nos últimos tempos, as Fake News (notícias falsas) vêm ganhando cada vez mais espaço na sociedade e tem ajudado a destruir muitas empresas.

A fábrica de notícias falsas alimentada por alguns grupos na internet tem prejudicado estratégias de marketing com a disseminação em massa de fatos inverídicos.

Com o crescimento das Fake News, a desinformação no meio virtual virou comum e hoje muitos usuários usam redes sociais, sites sem credibilidade e aplicativos de mensagem instantâneas para divulgar esse tipo de informação.

As fake News vão das mais bizarras até as mais absurdas e caluniosas, por isso nesse texto vamos explicar melhor como se prevenir disto e blindar a sua empresa de sofrer com informações falsas a seu respeito.

A crença por notícias falsas tem crescido tanto que as agências de checagem de dados são os veículos de comunicação que mais tem crescido e ganho apoio na grande mídia.

Os grandes grupos de comunicação atualmente têm apostado pesado em serviços de checagem de dados para barrar as Fake News.

O que caracteriza uma Fake News?

Para saber como barrar uma notícia, primeiro é preciso identifica-la, só depois disso você poderá combate-la e uma Fake News não se caracteriza apenas por ser sobre um fato falso, que nunca aconteceu ou que foi distorcido, tem outros pontos que devem ser destacados.

Com o grande volume de informações em tempo real compartilhadas nas redes sociais e na internet em geral, é preciso entender como se monta e se divulga uma Fake News.

O primeiro ponto é que uma notícia falsa sempre atinge alguém ou alguma coisa de forma contundente.

Isso leva a uma matéria que é montada com algumas características como: um titulo extremamente chamativa, uma foto impactante (geralmente uma montagem para ilustrar um fato falso) e a produção de argumentos e dados inexistentes ou distorcidos.

A dificuldade em identificar as Fake News mesmo com toda a tentativa de atração é que as características são parecidas com as utilizadas para validar matérias e artigos. A

o criar um artigo sobre marketing digital aqui no blog, por exemplo, sempre buscamos por um título e uma imagem atrativa e nos apoiamos em argumentos e dados para validar nossas dicas.

O Fake News é montado com essa base só que há uma inversão de valores. E tudo bem, títulos e imagens podem ser facilmente identificados como falsos, ainda mais se fossem altamente exagerados.

O principal problema das Fake News são os argumentos e os dados falsos. A tentativa de criar uma linha de raciocínio por mais bizarra que seja acaba convencendo pessoas que tenham apreço por um pensamento, etc.

Todas essas características são o que tornam as Fake News poderosas destruidoras de jornalistas e profissionais de marketing no mercado atual.

O objetivo dessa matéria além de caluniar pessoas ou empresas, tem como intenção gerar descrença sobre a mídia, quanto maior a descrença, maior será a desinformação e a desconfiança em cima dos meios de comunicação.

Teste 30 dias de Loja Virtual grátis.

Como criar barreiras para quebrar o efeito das Fake News?

Existem algumas dicas que podemos lhe dar para ajudar a sua empresa a diminuir os efeitos de uma Fake News.

É importante frisar que todos estamos suscetíveis a elas, mas podemos diminuir sua capacidade de destruição para que a reputação de nossos negócios não seja manchada.

Confira as dicas abaixo:

Apoie o seu projeto em dados e argumentos

Como dissemos acima, o que mais sustentam as Fake News são a exposição de argumentos e dados falsos para validação das “notícias”.

Por isso é extremamente importante que você se apoie em dados e argumentos reais e comprovados na hora de criar conteúdo para sua empresa.

Se você tem uma agência de marketing digital, por exemplo, você deve basear os textos do seu blog, montar as estratégias de comunicação de seus clientes com bases em pesquisas do setor onde eles estão inseridos pode evitar a descrença e barrar a popularidade das notícias falsas.

Confira também: 5 passos para montar sua Loja Virtual.

Só utilize informações de empresas confiáveis

Mais importante do que se apoiar em dados e argumentos é garantir que esses dados sejam confiáveis e para isso é preciso recorrer a veículos de comunicação, agências e instituições de boa reputação na web.

Se você costuma, por exemplo, replicar algumas notícias do seu setor de outros sites em suas redes sociais, busque sempre chegar a reputação da fonte para evitar que você ou sua empresa seja acusada de disseminar Fake News.

Deixe as informações acessíveis e claras para seus clientes

Não adianta apenas produzir conteúdo e buscar estratégias para vender produtos e serviços; Para barrar as Fake News é preciso tornar as informações sobre sua empresa o mais claras possíveis.

Sempre busque, por exemplo, divulgar novas informações sobre sua empresa. Divulgue relatórios financeiros para a imprensa e busque contornar situações negativas.

Se houve algum problema de pequena ou larga escala com seus produtos, por exemplo, busque esclarecer o ocorrido a seus clientes, antes que os fatos sejam distorcidos.

Se preocupe em tornar acessível no seu site, todas as informações necessárias sobre seus produtos e serviços, como por exemplo, quais materiais são usados para produzir um produto ou quais são os processos de sua empresa para prestar serviços a um cliente.

Mantenha-se alerta!

Por último, busque treinar seus profissionais de marketing e vendas para checagem de dados.

Isso os tornará capazes de rebater informações falsas como dados e argumentos reais que podem reverter possíveis prejuízos na reputação e nas vendas de sua empresa.

Se manter alerta é muito importante para minimizar o máximo possível e esclarecer qualquer inverdade que surja sobre o seu negócio.

Quanto mais rápido sua empresa for para esclarecer uma Fake News, menos ela terá potência para destruir sua estratégia de comunicação.

Gostou? Confira mais dicas em nosso blog. Conheça o nosso serviço de Loja Virtual.

Gostou de nosso post? Compartilhe: