Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK

Como corrigir erros comuns no WordPress

04/01/2021 às 14:37 WordPress

Como corrigir erros comuns no WordPress

Para quem deseja iniciar um site, a minha recomendação sempre é o WordPress. Por se tratar de um CMS de licença aberta, intuitivo e com diversas possibilidades de personalização com temas e plugins.

Em suma, o baixo custo de investimento aliado à sua simplicidade, o tornam uma das ferramentas mais acessíveis a qualquer pessoa por mais leiga que seja. Prova disso, é dizer que o WordPress é o CMS mais utilizado do mundo. 

Entre suas vantagens podemos falar ainda da comunidade ativa que ele possui, que vive resolvendo problemas de código, criando temas e plugins e prestando suporte nos fóruns. Aqui nós já falamos quais são os mellhores plugins para WordPress, inclusive.

Entretanto, nenhuma ferramenta está imune a erros e o WordPress apresenta uma série deles que podem se tornar uma excelente dor de cabeça para os usuários. Em geral são erros de simples resolução, mas que podem tomar um bocado de tempo.

A nossa ideia com este texto, é que apontar os erros mais comuns de acontecerem no WordPress e ainda deixar uma solução, de modo que este guia possa ser consultado sempre que necessário.

Gostou da ideia? Então já deixa este texto salvo no seu navegador e compartilha com seus amigos que também utilizam o WordPress!

A tela branca

Popularmente chamada de “tela branca da morte”, esta é uma das falhas mais terríveis do WordPress e por isso vamos começar justo por ela.

Uma tela branca e sem nenhuma informação sobre a origem do erro. Como resolver? Infelizmente o método aqui é explorar as possíveis causas. Ou seja, tentativa e erro.

DEBUG

Inicialmente você pode começar tentando utilizar o debug. O debug irá reunir todas as mensagens de erro que não estão aparecendo e exibir para você. Ativar o debug é um processo bem simples: Acesse o FTP do seu domínio e então acesse o arquivo “wp-config-php”. Então procure pelo código “WP_DEBUG, false”. Para ativa-lo, basta trocar o “false” por “true”.

Temas e plugins

Outra possibilidade para a origem da tela branca da morte pode ser algum tema ou plugin recentemente instalado ou atualizado. Neste caso, você pode retornar ao tema padrão e desativar todos os plugins. Em seguida, ativar um a um em busca da origem do erro.

Limite da memória

Por fim, existe uma possibilidade de que o limite de memória do seu site tenha se tornado insuficiente. Na maioria das vezes, isso não acarreta a tela branca, mas é possível.

Para resolver isso basta acessar o arquivo “wp-config-php” e inserir no código a linha –‘WP_MEMORY_LIMIT’, ‘64M’.

Erro ao estabelecer conexão com banco de dados

Outro erro muito comum é este. Com qualquer pessoa que já lide com WordPress há algum tempo com certeza já enfrentou este problema. A origem desse erro é bem simples e em geral está ligada ao servidor do seu banco de dados.

Infelizmente, a única solução em geral é entrar em contato com o servidor e esperar uma resposta.

Entretanto, em alguns felizmente você pode conseguir resolver o erro, quando as credenciais são inseridas incorretamente. Neste caso, tente efetuar login novamente se atentando ao usuário e senha.

Erro 403 Forbidden, acesso proibido

O erro 402 se refere a um acesso negado para alguma parte do site. Na maioria dos casos o motivo dessa falha acontecer são alguns plugins de segurança mal configurados que interpretam IPs que não são maliciosos, como maliciosos.

Novamente, uma das soluções é a desativação dos plugins e a verificação manual.

Se isto não resolver, passamos ao segundo motivo pelo qual isso pode acontecer: o servidor não lhe permite acesso. Neste caso, entre em contato com seu servidor, explique a situação e solicite uma solução.

Erro 404, página não encontrada

Esse tipo de erro é um velho conhecido de todos nós que acessamos a internet, não é mesmo? Quem nunca tentou acessar uma página e deu de cara com o aviso de “página não encontrada”?

Felizmente, este problema é tão simples de resolver quanto é comum! Acesse a página de configuração de links permanentes e simplesmente clique em salvar mudanças. Mesmo que você não tenha alterado nada visivelmente, essa ação envia um comando que reescreve o arquivo -.htacess-. Em geral, isso é suficiente para resolver o problema!

Erro 500 – Internal server error

Um outro erro bem comum para nós usuários da internet é o erro “500 – internal server error”. Embora comum, esse erro pode ser uma grande dor de cabeça para os profissionais do WordPress.

Você pode começar tentando resolver este problema com os mesmos métodos utilizados para a tela branca. Se nada funcionar, é hora de acessar o arquivo -.htaccess-.

Uma das possibilidades é que este arquivo esteja corrompido, e logo não consegue trabalhar corretamente. Para verificar se o arquivo está de fato corrompido acesse o gerenciador de arquivos e altere seu nome para -.htaccess/backup-. E em seguida teste novamente o seu site.

Erro 502 Bad Gateway

O erro 502 geralmente acontece quando uma solicitação de acesso demora muito tempo para ser respondida. Muitas vezes, esta pode ser uma falha temporária devido a um pico de tráfego.

Outras vezes, porém, ela pode ser originada de um plugin ou tema mal configurados. Aqui cabe novamente o método de desativar os plugins e reativa-los.

Se o problema continua persistindo, então é hora de recorrer a uma limpeza de cache no browser, desabilitar o firewall e atualizar os plugins.

Erro 503, serviço indisponível

Esse erro pode vir descrito de diversas maneiras, mas em geral o aviso conterá o código 503. Ou “Http/1.1 Service Unavailable”. Assim como a tela branca da morte, o motivo do erro não fica claro com este aviso e isso nos obriga a voltar a tentativa e erro. Você pode aplicar as mesmas soluções da tela branca neste erro.

Erro de sintaxe

Este tipo de erro geralmente deixa bem claro sua origem no próprio nome: a sintaxe do código foi escrita incorretamente. Ok, mas o quê isso significa? Em suma, que alguma regra da linguagem de programação utilizada foi violada.

Um dos possíveis motivos podem ser plugins, como sempre. Neste caso você já conhece a solução, não é mesmo? Desativar todos e reativa-los um a um.

Outro possível erro é alguma linha ou bloco de código incorreto acrescentado ao script PHP.

Se este for o caso, você precisará acessar o código e identificar este bloco incorreto. Não se preocupe, você não precisa ser um mestre em programação para fazer isso. Felizmente a própria mensagem de erro irá lhe indicar o caminho do arquivo e o bloco que causa o erro.

Em geral, remover a linha indicada é será suficiente para que o site volte a funcionar normalmente.

Senha de administrador perdido

Ok, este é o erro mais humano que pode acontecer. E por mais que seja constrangedor, está tudo bem. A primeira solução é bem intuitiva: basta clicar em “esqueci minha senha” e seguir o passo a passo.

Porém, algumas vezes isso pode dar errado. Então você precisará acessar o PHPMyAdmin. Uma vez acessado busque pela database e selecione-a. Agora você precisará buscar na lista de tabelas por “wp_users” e ao encontra-lo buscar pelo seu usuário.

Clique no seu usuário e selecione “editar”. Agora vá até a coluna “user_pass” e ative a função MD5. Uma barra de digitação irá ser ativada e você poderá inserir sua nova senha. Salve todas as edições e cuidado com a nova senha.

Barra lateral abaixo do conteúdo

Como o próprio nome sugere, a barra lateral deve estar na lateral do seu conteúdo. Mas é possível que algum erro a coloque abaixo, causando uma péssima organização visual, que pode inclusive gerar penalidades de posicionamento.

Na maioria das vezes o que causa esse problema é alguma falha no HTML relacionado aos temas e plugins. Logo, se você tiver editado algum código recentemente talvez tenha alterado algo que não devia.

Geralmente, o que causa grande desordem nos códigos é a falta ou o acréscimo de uma tag <div>. Por isso, a dica aqui é conferir especificamente essa tag.

Modo de manutenção não é desligado

Este é um dos erros mais comuns de acontecerem no WordPress e dos que mais geram dor de cabeça. Sua causa é bem simples: o WordPress é colocado em modo de manutenção para atualização, porém é interrompido antes de concluir.

Consequentemente, o WordPress não consegue voltar ao modo antigo e se mantêm em manutenção. Felizmente a solução é uma das mais simples até aqui.

Você só precisa acessar seu painel de controle e excluir o arquivo “.maintenance”. E em seguida, atualizar a página do seu site.

Erro no upload de imagens

As imagens são um dos fatores cruciais no posicionamento das páginas no Google. E sem dúvidas, um problema com imagens é um dos maiores transtornos que você vai poder enfrentar.

Se o problema envolve imagens que não completam o upload ou aparecem cortadas, comece verificando se possui espaço de armazenamento suficiente na sua hospedagem com WordPress.

Se a resposta for sim, então podemos apontar que o erro provavelmente vem de alterações nas permissões de algum arquivo. Os motivos para isso são os mais diversos: atualizações de servidor, plugins ou mesmo erro humano.

Para resolver, basta entrar em contato com seu provedor de hospedagem e solicitar uma alteração nas permissões.

E-mails do WordPress não enviados

Assim como o erro com as imagens, este erro pode afetar diretamente sua estratégia de marketing digital, já que pode prejudicar seus disparos de e-mail marketing.

Infelizmente, esse é um problema nativo do WordPress. Não raro, os serviços anti spam marcam qualquer e-mail do WordPress como spam.

Neste caso, a melhor solução é utilizar outro provedor que não seja o WordPress no disparo de e-mails.

Website inseguro

Novamente, mais um erro que pode ser extremamente prejudicial na sua estratégia de marketing digital! Uma vez que seu site seja marcado como inseguro, ele pode perder posicionamento e se tornar muito difícil de se recuperar.

A melhor forma de evitar esse problema é não veicular publicidade de origem duvidosa em seu site, já que caso os sites de origem não sejam confiáveis o seu consequentemente também não será.

Erro com posts agendados

A funcionalidade de poder agendar quando seus posts irão ou não ao ar é sem dúvidas um dos grandes diferenciais do WordPress, já que isso te permite automatizar e ver muitos passos a frente no seu planejamento.

Mas e quando essa funcionalidade tão boa, falha? Todo seu planejamento pode ir por água abaixo! Esse é o tipo de erro, que é melhor prevenir que resolver.

Em geral, esse problema é causado por alguma falha no arquivo wp-cron.php. Este arquivo é responsável por todas as tarefas automatizadas do WordPress.

Para evitar ou identificar rapidamente erros neste arquivo, você pode investir em um plugin que realize mapeamentos do sistema. Um dos melhores neste sentido é o wp-missed-schedule.

Com este plugin seu site terá uma verificação automatizada a cada 15 minutos, e dessa forma encontrar posts esquecidos e dispara-los.

Loop de redirecionamento no Login

Você faz login, mas é redirecionado para a página de login. É um problema que além de frustrante nos faz quebrar a cabeça sobre como resolver.

O primeiro passo, é começar limpando os cookies e o cache do seu navegador. Assim como diversas outras plataformas, o WordPress também utiliza cookies e é possível que alguns erros aconteçam neles.

Por outro lado, o problema também pode ser oriundo de algum plugin. Se este for o caso, tudo que você precisa fazer é acessar o seu banco de dados com o cliente FTP e desinstalar o plugin manualmente

Conclusão

O WordPress é uma ferramenta excelente e muito útil, especialmente para quem está começando. Porém, ele não está livre de erros e por isso é preciso estudar como lidar com estes erros quando eles surgirem.

É óbvio que você não vai memorizar toda essa lista de uma lida só. E na verdade, nem deve. Por que você já deixa ela salva e consulta sempre que precisar? E já aproveita para mandar para quem mais você conhece que trabalha com WordPress!

E enfim, chegamos ao fim da nossa pequena lista de erros comuns no WordPress!

Gostou de nosso post? Compartilhe: