Boas práticas em programação: quais as mais importantes?

02/03/2019 às 10:49 Ajuda

Boas práticas em programação: quais as mais importantes?

Muitas das pessoas que querem ser programadores acreditam que saber desenvolver, criar e ler códigos é o suficiente para se tornar um bom profissional da área, no entanto ser programador vai além de saber ler códigos e desenvolver novos programas.

Para trabalhar nessa área é preciso conhecer e seguir algumas boas práticas em programação. Mas você sabe o que é isso e quais são essas boas práticas?

Já conhece nosso serviço de Hospedagem de Sites? O plano básico de hospedagem é o produto ideal para quem está começando na internet, com preços a partir de R$ 9,90 (pagamento mínimo trimestral para esse plano).

O que são boas práticas em programação?

As boas práticas em programação existem para que todos os desenvolvedores sejam capazes de ler, identificar e corrigir os códigos de terceiros.

Ou seja, essas boas práticas são, na verdade, medidas que tornam o código universal e claro, seja na nomenclatura ou na forma como são separados, por exemplo.

Por isso nesse texto apresentaremos as mais importantes boas práticas em programação. São elas:

  • ·Escolher nomes intuitivos;
  • ·Comentar o código;
  • ·Separar os códigos;
  • ·Fazer a indentação do código;
  • ·Fazer testes
  • ·Não esquecer do backup

Agora explicaremos cada uma delas para que você possa começar a usá-las nos seus projetos.

Escolher nomes intuitivos

A função do nome é justamente deixar aquela classe, variável ou método identificável, ou seja, é preciso escolher um nome que indique de maneira direta e clara do que se trata aquela parte.

Embora pareça um pouco óbvio é comum encontrar códigos com nomenclaturas genéricas como 1, 2 e 3 ou A, B ou C.

Dessa forma fica difícil a identificação logo de cara. Por isso escolha nomes diretos e curtos como “Nome” e “Cidade”, por exemplo.

Separar os códigos

Isso diz muito mais sobre você do que imagina! Um programador organizado tende a ter seus códigos bem separados, porém muitos outros não costumam fazer isso, o que torna a localização dos códigos complicada.

Você também pode se interessar: Qual é a melhor hospedagem de site?

É preciso saber então que a separação dos códigos em pacotes é tida como uma boa prática em programação. Então se você ainda não tem essa organização é melhor começar agora.

Um projeto com códigos bem divididos, separados corretamente é muito mais fácil de ser lido e localizado, não só por você, mas por qualquer outra pessoa que precise mexer naquele projeto.

Fazer a indentação do código

Fazer a indentação do código, ou seja, identificar através de espaços aonde começa e termina cada bloco, é tido por muitos profissionais como uma prática essencial e básica na hora de programar.

Afinal a indentação é o que deixa o código com uma aparência mais organizada e de fácil leitura. Imagine um código sem indentação, reto.

Esse código tende a ficar com um aspecto desorganizado. Ainda mais se esse seu código for compartilhado com outros desenvolvedores a indentação é fundamental.

Comentar o código

Talvez a boa prática de comentar o código vá contra o que foi dito no tópico anterior de deixar o código mais limpo e organizado.

Porém o comentário é muitas vezes necessário para lembrar do que é que se trata aquele código, para deixar claro o seu objetivo.

Muitas vezes a nomenclatura adequada já pode ajudar nessa questão, mas o comentário é essencial para qualquer complementação necessária.

Nesse caso é recomendado que o comentário seja direto e inserido no início de tudo.

Fazer testes

Os testes são essenciais para garantir que o projeto está funcionando corretamente e que você não terá que fazer nenhuma correção em um futuro próximo.

Portanto, antes de finalizar faça algumas revisões no código e quando você acabar de fato o seu projeto não deixe de realizar vários testes.

Essa boa prática em programação é fundamental para garantir um código com maior qualidade.

Ao realizar esses testes você pode identificar rapidamente erros que passaram despercebidos e corrigir a tempo.

Utilize também um depurador para analisar o código e ter certeza de que não restou nenhum bug.

Não esquecer do backup

Talvez essa não seja uma das boas práticas mais importantes, mas sim a mais básica de todas. O backup é essencial em qualquer trabalho.

Nada pior que estar no meio de um projeto e perceber que perdeu tudo. Então não deixe de fazer o backup dos seus projetos, de preferência na nuvem, isso garante que nenhum mal tempo ou falha no hardware vai levar seus códigos embora.

E mesmo quando finalizado guarde sempre com você uma cópia do projeto.

O que é essencial ao código?

Por fim, além dessas boas práticas é essencial ter em mente que o código também precisa ser direto, simples e eficiente.

Muitas vezes é difícil juntar essas três características mas elas precisam estar juntas no seu projeto de desenvolvimento. O código precisa ir direto ao ponto e ao final funcionar corretamente.

Pode parecer um trabalho árduo e complicado para quem está começando agora na área, mas todas essas práticas tornam-se comum do dia-a-dia na programação. 

É algo que você vai aprendendo e que acaba sendo cada vez mais fácil com o tempo.

Leia também: Hospedagem gratuita de sites

O que achou das nossas dicas sobre boas práticas em programação?

Agora que chegamos ao fim, você já conhecia essas boas práticas em programação? Também acha que são importantes? Vale ressaltar que essas são boas práticas comuns no mundo da programação e tidas como as mais importantes.

Porém há muitas outras e é importante conhece-las. Quando se trabalha em equipe, por exemplo, essas boas práticas podem ser adaptadas para atender necessidades específicas.

Essa equipe pode incluir novas boas práticas ou modificar alguma existente. O intuito final é que seu código seja sempre claro, que qualquer outro programador seja capaz de ler e mexer no seu código caso seja necessário, que seja fácil identificar o que foi feito.

Portanto o conhecimento e a aplicação das boas práticas em programação são essenciais para iniciar como um bom profissional da área.

Gostou de nosso post? Compartilhe: