7 Principais atitudes empreendedoras

18/06/2018 às 15:25 Marketing

7 Principais atitudes empreendedoras

A maioria dos empreendedores tem receio se seu negócio vai dar certo ou não perante o concorrido mercado. Mesmo aquelas pessoas que sabem mais sobre empreendedorismo tem aquela pulga atrás da orelha se estão fazendo a coisa certa ou se ainda falta algo que passou despercebido. Se você se encontra nessa situação, está lendo o artigo certo.

Conheça 7 atitudes empreendedoras que podem fazer seu negócio prosperar de vez perante a concorrência e se destacar no mercado. 

1. Aprenda a correr riscos

Todo empreendedor deve estar preparado para tomar decisões arriscadas.  Mas o proprietário de uma empresa só pode sentir isso na pele quando todo seu dinheiro está aplicado no seu negócio e é preciso pensar nos próximos passos. 

A propensão aos riscos tem outro efeito quando a situação vira realidade, ou seja, quando você apostou seu último centavo na empresa e ela depende apenas de você mesmo. Você pode até fazer um projeto de viabilidade, mas ele nunca irá prever tudo que poderá acontecer com seu empreendimento na prática. 

Apesar dessa situação de incerteza, nem sempre o medo de falhar é algo ruim. Na verdade, um bom empreendedor é o que faz a análise dos riscos que assume. Mas é sempre bom para o empreendedor ter medo, porque isso coloca um freio perante uma incerteza que de fato existe e ele passa a buscar mais informações, transformando-a em um risco calculado. Leia nosso post sobre hospedagem ilimitada existe?

2. Conheça realmente quem é seu cliente

Quando se fala em empreendedorismo, não há como não mencionar sobre o público-alvo do seu negócio. Mas é na prática que os detalhes surgem e são estes que realmente importam. Por exemplo, a teoria pode até dizer que o público-alvo do setor em que seu negócio se insere são as mulheres.

Porém, o empreendedor comete um erro crasso na hora de especificar o comportamento do seu consumidor e acha que todos tem comportamento iguais. 

Quanto mais eficiente for esse processo de conhecimento do seu público-alvo, melhor para sua empresa, pois é menos dinheiro jogado fora com ações de publicidade não segmentadas o suficiente. A escuta ativa do cliente só pode ocorrer na prática e não na teoria.

Cada negócio tem uma experiência diferente com o cliente e é por isso que ouvi-lo na prática é fundamental para uma maior assertividade. 

3. Aprenda a delegar responsabilidades

Muitos empreendedores não conseguem desenvolver direito seus negócios porque centralizam todas as tarefas neles mesmos, sobrecarregando-os ao extremo. Não existe outra forma e é preciso delegar tarefas. Mas o problema é que existe a insegurança do trabalho não sair da forma esperada.

Tanto na relação com sócios quanto com funcionários, essa centralização atrapalha a gestão do negócio.

O dono do negócio fica sobrecarregado e a empresa não rende tanto quanto poderia, diante da falta de mão-de-obra. Saber como dividir as atividades de forma eficiente é algo que vem com a experiência. Com o tempo, você abandona a insegurança e sabe como esse processo funciona na prática. Aprimore seus conhecimentos em Hospedagem de site gratuita

4. Amplie seu networking

A maioria dos empreendedores sabe sobre a importância do networking para os negócios. Porém, como formar contatos sem ser uma pessoa chata e insistente? É aí que a prática é fundamental. Muitas pessoas pecam na forma ideal de abordagem e na apresentação do negócio, pois isso só é realmente aprendido na prática.

É preciso arriscar na tentativa e erro para ver o que funciona ou não. Infelizmente, não tem outra forma a não ser na prática.

O empreendedor de pequeno e médio porte acredita que é possível fazer tudo sozinho. Porém, é importante saber usar seus contatos para gerar novos contratos e parcerias, coletar informações e até para conseguir feedbacks. Nenhum negócio funciona bem se o proprietário fizer tudo sozinho. 

5. Tenha resiliência

Uma das principais atitudes que você não aprenderá em cursos de empreendedorismo é justamente a que separa o empreendedor de verdade dos sonhadores: a resiliência, ou seja, a capacidade de resistir aos golpes que a vida empresarial lhe dá. Teoria nenhuma ensina isso.

Na maioria das vezes, o primeiro modelo de negócios que você apresenta ao mercado não é o mesmo que será levado ao longo da vida de empreendedor. Você passará por altos e baixos em sua vida empresarial. O empreendedor precisa apanhar do mercado, porque é isso que o torna resiliente. Conheça nosso serviço de Hospedagem Empresarial

6. Aprenda com o erro dos outros    

Essa é uma pergunta que todo futuro empreendedor deve fazer, já que aprender com as falhas de outros proprietários de negócios traz dois grandes benefícios. Primeiro, você se sente mais seguro, afinal de contas, percebe que todo mundo pode e deve errar na jornada de abertura de uma empresa.

Ao mesmo tempo, você pode começar seu negócio evitando algumas falhas mais básicas, poupando tempo e dinheiro. Mas não se iluda, pois erros e falhas vão acontecer, por mais que você esteja preparado. A lei da sobrevivência empresarial é: ganha quem erra menos e não quem acerta mais. 

7. Conheça a fundo o mercado

Saber mais sobre o mercado que você vai atuar parece óbvio, mas é um erro que muitos empreendedores de primeira viagem cometem. Eles enxergam uma oportunidade e abrem uma empresa, sem checar antes como anda a concorrência ou se existe uma certa demanda, por exemplo.

Pesquisa é a chave para saber se seu negócio pode ser um sucesso. Use seu tempo para aprender sobre o mercado, ache seus clientes e aprenda o que eles precisam. Fazer um estudo de mercado com precisão pode ajudá-lo a validar sua ideia e seu modelo de negócios, antes mesmo que você vá para o mercado. 

Ainda tem dúvidas? Sem problemas. Em nosso blog você pode ler mais sobre esse e outros assuntos. Entre e navegue à vontade!
 

Gostou de nosso post? Compartilhe: