5 coisas que você precisa saber sobre o RankBrain

30/04/2018 às 16:20 Ajuda

5 coisas que você precisa saber sobre o RankBrain

Dentre todos os elementos que fazem parte do planejamento do seu site, talvez o SEO seja um dos que mais te dê trabalho. É um tipo de planejamento que muitos, ao iniciar um negócio online, nem imaginam que seja necessário e quando se deparam com toda a construção de um plano, muitas vezes ficam até assustados.

E uma das grandes verdades sobre o SEO é que ele não é algo fixo, assim como praticamente qualquer coisa que envolve o mundo da internet. Os algoritmos estão sempre em constante mudança e você precisa saber disso para se adaptar e fazer com que o seu negócio online não fique para trás em nenhum momento.

E uma das grandes novidades do momento é o RankBrain, que pode mudar a vida de muitos, tanto para pior quanto para melhor.

Depende se você vai saber como usá-lo ou não e é exatamente por isso que separamos as 5 coisas que você precisa saber sobre o RankBrain para que o seu negócio online não fique para trás e consiga se adaptar bem a esse novo algoritmo do Google. Mas primeiro, você já sabe exatamente do que se trata?

O que é o RankBrain?

O RankBrain é um elemento do algoritmo principal do Google que utilizado o chamado “machine learning” (a capacidade das máquinas de aprenderem a partir de entradas de dados) para determinar os resultados mais relevantes para as consultas de ferramentas de pesquisa.

Antes do RankBrain, o Google utilizava somente seu algoritmo básico para determinar quais resultados mostrar para uma determinada pesquisa.

Após o advento do RankBrain, acredita-se que as pesquisas agora passam por um modelo de interpretação que pode aplicar possíveis fatores como a localização de quem está pesquisando, personalização e as palavras da pesquisa para determinar a verdadeira intenção da pessoa e assim direcionar resultados mais relevantes.

É claro que esse assunto sempre irá cair em determinadas polêmicas, como a privacidade dos usuários ou até que ponto uma máquina pode realmente decidir o que é mais relevante para você, além de proporcionar mais dificuldade para você acessar aquilo que o RankBrain não julga importante.

Mas apesar de todos esses questionamentos, a verdade é que o algoritmo está em funcionamento e as coisas que você precisa aprender sobre o RankBrain com certeza te ajudarão em seu negócio. Vamos lá?

Está em busca de um bom serviço de Google Adwords? O nosso tem preços é apartir de R$400,00 mensais com investimento e monitoramento da campanha. Confira!

A classificação do seu site pode variar

A primeira coisa que você precisa saber sobre o RankBrain é que a garantia do primeiro lugar ou até mesmo da primeira página do Google não existe. Isso porque, com ele, cada pesquisa é moldada conforme o perfil dos usuários.

Na prática, isso significa que o seu site pode aparecer mais na frente em determinadas pesquisas e mais para trás em outras. Para que isso não prejudique o seu site, o seu plano de SEO tem que estar totalmente focado no seu público-alvo.

Essa é a melhor maneira de fazer o Google entender que o conteúdo é feito para aquele determinado tipo de pessoa e que os resultados devem aparecer para ela.

Páginas com apenas uma palavra-chave não existem mais

Quer dizer, elas podem até existir, mas esse tipo de técnica não vai fazer com que o seu plano de SEO dê certo. Se você possui uma loja de utensílios domésticos, por exemplo, usar a palavra-chave “panela” não vai surtir muito efeito. Na prática, você precisa ser muito mais específico com o tipo de panela, modelo, marca, etc.

Tudo isso para conseguir atingir em cheio o cliente que está buscando coisas específicas, o que o RankBrain mais valoriza. (Leia também: Como Anunciar no Google Adwords).

O RankBrain é mais inteligente que seus criadores

Dentre as 5 coisas que você precisa saber sobre o RankBrain, uma delas é que ele é muito mais inteligente que seus criadores, os engenheiros do Google.

Apesar de ser apenas um algoritmo, quando o Google realizou um teste entre seus engenheiros mais inteligentes e RankBrain, com algumas perguntas e respostas, ele marcou 80%, enquanto os engenheiros marcaram cerca de 70%. Assustador, não?

Como otimizar meu site com o RankBrain?

Do ponto de vista do SEO, você não consegue otimizar o RankBrain da mesma maneira que faz outras partes do Algoritmo do Google. O Hummingbird, por exemplo, pode ser otimizado usando palavras-chave, tags de título e velocidade de página, entre outras coisas.

No entanto, o RankBrain só pode ser otimizado usando linguagem natural. Isso significa escrever um ótimo conteúdo de maneira natural, fluida e atraente. Claro que isso também requer o uso cuidadoso de palavras-chave para evitar o excesso ou distorcer o significado das sentenças.

Segundo o Google, isso ajuda também a combater conteúdos não tão bons, mas que conseguem burlar o algoritmo e conseguir resultados melhores. (Leia também: O que é Remarketing?)

O RankBrain não é substituto do Hummingbird

Quem pensou que o RankBrain surgiu para substituir o algoritmo que vinha sendo usado antes, se enganou. O RankBrain é na verdade mais um braço que o Google usa para que possa atingir resultados que julga mais relevantes para seus usuários.

Ou seja, os dois tipos de algoritmos trabalham em conjunto. Para o seu plano de SEO, isso significa que você não deve abandonar as suas antigas estratégias, mas precisa aprender novas e talvez adaptar algumas delas.

E aí, gostou das 5 coisas que você precisa saber sobre o RankBrain? É claro que são muitas as novidades sobre planejamento de site e sobre planos de SEO, mas precisamos sempre estar de olho e entender o que pode afetar o nosso site ou não.

Ao fim de tudo, você vai perceber que um trabalho sério, realizado com dedicação, com um bom conteúdo e uma boa estrutura sempre vão ser as armas mais fortes para você conseguir ter sucesso com seu negócio.

Gostou de nosso post? Compartilhe: