4 pilares do planejamento estratégico da TI

20/07/2018 às 09:40 Ajuda

4 pilares do planejamento estratégico da TI

Hoje mais do que nunca o TI é fundamental para a vida de qualquer empresa. Esse é o setor que precisa de atenção, que vai fazer com que suas ações de marketing funcionem, que vai garantir a estabilidade técnica e fazer com que você consiga dormir tranquilo.

Para aqueles que possuem empresas, o TI é um grande braço direito e precisa ser tratado como tal.

E como toda essa importância não se resume a só uma ou duas atividades, nós separamos hoje uma lista com os 4 pilares do planejamento estratégico de TI.

Com eles, você irá entender melhor a importância da organização do TI da sua empresa e perceber como isso pode te ajudar a crescer. Mas antes de entrarmos no assunto propriamente dito, você sabe o que é um planejamento estratégico de TI?

O que é um Planejamento Estratégico de TI?

De forma resumida, podemos definir um planejamento estratégico de TI como um documento que detalha os processos de gerenciamento de negócios habilitados pela tecnologia que uma determinada empresa usa para realizar as suas atividades.

Em outras palavras, é uma espécie de guia para a tomada de decisões relacionadas à TI, fazendo com que as tarefas do setor sejam priorizadas e implementadas usando o plano como uma estrutura.

Ter essa organização é essencial para qualquer empresa que deseja crescer, pois é assim que você consegue perceber o que é prioridade ou não dentro das ações de TI, conseguindo otimizar as tarefas e minimizar os custos.

Já conhece o nosso Gerenciamento de Servidor? Ele é um serviço tabelado conforme analise. Nosso diferencial é o Monitoramento 24/7/365 e verificações preventivas programadas.

E agora que você já entendeu do que se trata, podemos finalmente falar dos 4 pilares do planejamento estratégico de TI. Esses pilares são:

  • Missão e Objetivos da Empresa
  • Análise de Gaps (Lacunas)
  • Lista de Ações Prioritárias
  • Prevenção de Futuros Problemas

Vamos dissertar um pouco mais profundamente sobre cada um desses pilares e mostrar como cada um deles pode ajudar no planejamento estratégico de TI da sua empresa.

Missão e Objetivos da Empresa

A primeira e mais importante coisa a se pensar na hora de traçar o planejamento estratégico de Ti da sua empresa. Toda as atividades precisam ser feitas pensando na missão e nos objetivos que a empresa tem.

Se o seu objetivo for se tornar o líder de vendas no seu segmento, os maiores esforços do TI serão nesse sentido, com ações diretas e o suporte necessário.

Sem uma clareza de missão e objetivos, fica difícil para uma empresa saber como deve direcionar seus esforços, o que significa uma bagunça total.

Como dissemos anteriormente, o TI é o braço direito, o alicerce para que todas as outras estratégias funcionem, mas para que ele funcione bem, é necessário ter um caminho a seguir.

Análise de Gaps (Lacunas)

Uma análise de lacunas é um método de avaliar as diferenças de desempenho entre sistemas de informação, hardware e software de uma empresa para determinar se os requisitos de negócios estão sendo atendidos e, se não, quais etapas devem ser tomadas para garantir que sejam atendidas com êxito.

Uma análise de gaps também pode ser chamada de análise de necessidades, avaliação de necessidades ou análise de intervalo de necessidade.

Com base nessas necessidades, sua empresa pode realizar várias combinações de cenários, cujo objetivo será racionalizar o melhor resultado para sua empresa em relação a equipamentos, hardware, software e redes existentes.

Esse é sem dúvidas um dos mais importantes pilares do planejamento estratégico de TI de uma empresa, já que é ele que vai conseguir dizer quais são as necessidades para que os objetivos sejam alcançados com o maior êxito e com o menor custo possível.

Lista de Ações Prioritárias

Uma vez que os objetivos da empresa estão bem claros e que a análise de gaps está feita, é necessário traçar uma lista de ações prioritárias.

São as primeiras ações que o departamento de TI de uma empresa irá tomar para que esses objetivos comecem a ser construídos.

A lista de cada empresa vai variar de acordo com os seus objetivos e com as suas necessidades no momento.

Muitas vezes os primeiros itens dessa lista têm a ver com a análise de gaps, ou seja, tem a ver com a aquisição de hardwares ou softwares, atualização de aplicativos e de melhorias na rede em geral.

Ela lista precisa ser atualizada e mudar conforme as necessidades da empresa também mudam, ou seja, conforme a empresa evolui, as ações prioritárias vão se tornar outras.

Leia também: Preço do Gerenciamento de Servidor

Prevenção de Futuros Problemas

Prevenir problemas é muito mais fácil do que lidar com eles, ainda mais quando falamos em tecnologia da informação.

Não queira aprender isso da maneira mais difícil. O mais simples para se fazer nessa situação é entender o que pode dar problema.

Aqui a importância da análise de gap é mostrada novamente, já que é ela que vai fazer com que a prevenção possa ser feita.

Tais prevenções podem estar na lista de ações prioritárias da empresa, mas isso não é uma necessidade, já que é algo que vai sendo feito aos poucos como prevenção.

E aí, gostou dos 4 pilares do planejamento estratégico de TI? É claro que esses não são os únicos pontos, mas são os mais importantes para que a sua estratégia funcione da maneira correta.

Tudo o que foi descrito aqui pode parecer muito difícil ou uma atividade que toma tempo demais, especialmente quando falamos de empresas pequenas.

Porém, sem um bom planejamento estratégico de TI, é muito mais difícil uma empresa alcançar seus objetivos e muitas vezes os donos não entendem o porquê, já que outras estratégias estão sendo feitas da maneira correta.

A resposta está aqui, mas é necessário que o planejamento seja seguido à risca e que ele seja continuo.

Dessa forma, você vai perceber que os objetivos da sua empresa serão alcançados de forma muito mais fácil.

Gostou de nosso post? Compartilhe: