SQL Server 2017: 8 dicas para aumentar a performance

01/08/2018 às 19:59 Ajuda

SQL Server 2017: 8 dicas para aumentar a performance

A versão do SQL Server 2017 lançada pela Microsoft é uma das melhores se tratando em bancos de dados.

Mesmo assim, muitos desenvolvedores ainda não conseguem otimizar seus projetos através dessa ferramenta.

Bom, leia até o final que hoje vamos falar sobre isso. Apesar do que muitos acham, o SQL Server 2017 não é apenas um SGBD (Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados), sendo uma plataforma bem mais completa.

A ferramenta possui uma linguagem de programação que permite aos programadores a gerenciarem e realizarem consulta no banco de dados.

Isso se deve a implementação do T-SQL (Transact-SQL), linguagem específica e própria da plataforma, feita pela Microsoft.

Em versões anteriores, o SQL Server era apenas um banco de dados relacional, ou seja, servia basicamente para tabular dados.

Atualmente, a versão 2017 suporta formatos bem mais estruturados para facilitar o armazenamento de dados.

Mesmo assim, uma das principais vantagens de usar o SQL Server 2017 é justamente a possibilidade de criar bancos de dados relacionais.

Porém, com a ferramenta é possível fazer isso evitando que dados redundantes sejam duplicados no sistema.

Confira abaixo, nossas dicas para você melhorar a sua performance no uso do SQL Server 2017:

Não use muitos JOINs!

Muitos desenvolvedores usam muitos JOINs, o que acaba comprometendo bastante a performance no SQL Server 2017, por conta do alto número de cruzamentos entre tabelas. Isso é muito prejudicial ao sistema.

O ideal é que você use JOINs quando juntar dados de uma ou mais tabelas durante uma mesma consulta, isso evitará o uso de tabelas alinhadas e a criação de subconsultas.

Evite o uso de atalhos!

Nós sabemos que escrever comandos completos de SQL pode ser extremamente chato, o que acaba despertando a nossa preguiça, porém é necessário.

Isso pode fazer você ganhar bastante tempo e produtividade, já que pela lógica quanto mais precisos e completos forem seus comandos, mais rápida será a interpretação deles.

Parece que não, mas cada fração de segundo a menos conta bastante para manter o foco, estimular a concentração, e principalmente, afastar a preguiça.

Evitar o uso de atalhos pode lhe ajudar bastante, já que por mais que os comandos sejam longos, eles serão executados milhares de vezes e terão mais precisão, o que vale (e muito!) a pena!

Conheça as Keywords que você deve usar ao fazer consultas

Existem muitas palavras-chave que podem ajudar a solucionar suas dificuldades com a melhora de performance no SQL Server 2017.

Porém, na maioria das vezes, os desenvolvedores web acabam ignorando isto.

Confira três palavras-chave que podem otimizar o seu trabalho:

TOP: Essa keyword se limita a um certo número de registros, o que a torna bastante útil para quem precisa apenas de uma certa quantidade de dados para usar em alguma aplicação.

DISTINCT: Esta palavra-chave faz com você consiga voltar a alguns elementos, eliminando a repetição de valores numa mesma coluna, o que acaba com o armazenamento e a consulta por dados “inúteis”.

COUNT: Essa keyword faz com que você retorne a um número X de elementos.

Por exemplo, se você quer identificar apenas um elemento na tabela ou alguns elementos do mesmo tipo, é possível usar essa palavra-chave, em vez de procurar por todos os registros semelhantes.

Outro ponto que é importante frisar, é a necessidade de escrever estas e outras Keywords em letras maiúsculas na ferramenta.

Confira também as vantagens de criar um blog em WordPress.

Armazene apenas informações relevantes

A dica aqui é armazenar no SQL Server 2017 apenas informações relevantes e necessárias para a execução de seus projetos.

Por isso, evite usar a ferramenta para guardar estruturas e a matriz de aplicações web.

Estipule um horário para atualização do sistema

Deixe um horário separado para realizar a manutenção do banco de dados, deixando-o sempre atualizado sem que isso atrapalhe os seus trabalhos.

Isso fará com que você sempre se certifique que está tudo certo e possa lidar melhor com a ferramenta.

Esse pequeno cuidado irá dar um upgrade em sua performance no SQL Server 2017, já que com isso você não perderá tempo do seu dia ou interromperá um trabalho para realizar alguma manutenção na ferramenta.

Faça comentários no código

Deixe comentários nos códigos para a legibilidade dos mesmos.

Dessa maneira, através de orientações escritas outros profissionais também poderão modificar o código ou trabalharem em cima dele de forma mais rápida e eficiente.

Isso pode ajudar bastante, já que na grande maioria dos projetos de desenvolvimento web não é feito apenas por um profissional e sim por uma equipe de desenvolvedores que devem atuar de maneira integrada para alcançar os resultados desejados.

Deixe a normalização de lado!

Em projetos onde você tenha um grande volume de dados, o ideal é que você deixe a normalização de lado.

Sabemos que em cursos e na faculdade isso não é recomendado, mas em certos casos é completamente desnecessário.

Pense comigo, quanto mais você dividir um banco em tabelas, maior será a necessidade do uso de IOINs para juntar os dados.

Analise cada projeto e atue de acordo com a opção mais eficiente.

Em grupos de tabelas que são usadas com uma boa frequência, use os JOINs para facilitar o seu trabalho.

Isso melhorará sua performance, tornando as consultas mais rápidas. Tabelas menores são melhores do que tabelas normalizadas genéricas, lembre-se disso!

Armazene URLs de imagens

Em vez de guardar imagens no banco de dados, busque por armazenar os caminhos para encontra-las, deixando por exemplo a URL das mesmas salvas no banco de dados.

Isso fará com que o SQL Server 2017 rode com menos carga e execute consultas mais rápidas e assertivas.

Gostou? Confira mais dicas em nosso blog. Conheça o nosso serviço de Hospedagem de Site.

Gostou de nosso post? Compartilhe: