Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK

Sitemap: o que é, como criar e qual sua importância

07/01/2021 às 11:25 SEO

Sitemap: o que é, como criar e qual sua importância

O que é um Sitemap? Se você possui um site, uma das suas necessidades é posicioná-lo bem no Google. Para isso você com certeza estuda algumas coisas sobre SEO.

Mas você já preparou o mapa do seu site? O Sitemap é exatamente isso: um mapa do seu site. Ele lista todas as suas Urls. E pode ser uma ajuda essencial na hora de elaborar estratégias de SEO.

Embora o Google realize varreduras frequentes na internet em busca de novas páginas para indexar, muitas páginas podem não ser encontradas. Os motivos para isso são inúmeros: desde conteúdos plagiados até simplesmente conteúdos recentes demais. Ou mesmo conteúdos que não estejam de acordo as diretrizes de indexação do Google.

Além disso, essa indexação segue um padrão e um algoritmo, desconhecido por todos. Mas uma coisa é certa: algumas páginas são verificadas com mais frequência que outras.

Por outro lado, muitas páginas e sites nem são encontrados. Se você possui um site que não gera muitos resultados, enviar um Sitemap para o Google pode ajudar a conseguir uma ou duas posições.

Na verdade, vale citar aqui: criar e enviar um Sitemap ao Google deve ser a primeiras coisas a ser feita na sua estratégia de SEO.

Então, se você quer saber tudo sobre o que é Sitemap, como criar e como enviar ao Google, não deixe de ler este texto até o fim!

Como criar um Sitemap

Antes mesmo de falar sobre o que é um Sitemap, vamos te ensinar a criar um. Apenas para agilizar um pouco as coisas. Em seguida passaremos para as explicações técnicas.

Liste suas Urls

Antes de qualquer coisa, é preciso possuir uma listagem dos links que serão inclusos no seu Sitemap. Você pode partir do princípio de incluir todos os seus links. Essa é uma boa ideia.

Por outro lado, incluir apenas as páginas que você deseja que sejam indexadas também é interessante. Cabe a você definir isso de acordo o modelo do seu negócio.

Escolha um formato e extensão

Existem muitos formatos para um Sitemap e nós detalhamos todos ao longo do texto. Em geral, o mais comum é o XML. Você pode criar um arquivo neste formato com o bloco de notas do computador utilizando a opção “salvar como”.

Crie o Sitemap manualmente

Feitos os passos anteriores, você pode criar o seu Sitemap manualmente ou com auxílio de ferramentas. Manualmente isso pode ser feito no bloco de notas.

Mas não pense que basta apenas colar todos os seus links por lá. Antes de qualquer coisa, o documento deve iniciar com a tag HTML </urlset>. E em cada link deve ser inclusa a tag <url> e uma tag <loc>.

Crie o Sitemap com auxílio de ferramentas

E sim, pode ser trabalhoso e chato criar esse documento manualmente. Por isso, existem ferramentas que podem auxiliá-lo no processo. Se o seu site é WordPress por exemplo, basta utilizar um plugin como o Yoast SEO ou Google XML Sitemaps.

Sitemap e a indexação do Google

O Sitemap é um arquivo onde estão listadas todas as páginas do seu site e a sua principal função é auxiliar os mecanismos de busca a encontrarem novas páginas na internet.

O próprio nome aqui diz do que se trata: Sitemap. Em tradução literal, o mapa do site. E de certa forma esse é o seu mapa do tesouro. Por isso é preciso muita atenção a ele.

Para entender melhor o que é um Sitemap, antes vamos brevemente falar do processo básico de análise e indexação dos buscadores. Cabe ressaltar, que o processo é muito mais complexo do que o citado e ninguém sequer sabe realmente os critérios de avalição do Google.

Todo o processo é feito por bots. Esses bots não podem digitar endereços de URL e mesmo se pudessem, seria inviável buscar por todas as possibilidades de endereço possíveis.

Logo, a maneira mais eficaz de realizarem a busca por novas páginas na internet é por meios dos links encontrados nas páginas já indexadas.

Mas então, se eles buscam páginas novas, por meio de páginas já indexadas, chegamos a uma contatação simples: eles só chegaram ao seu site se encontrarem um link que leve a ele. Aqui, podemos perceber a importância dos links para o SEO.

Mas, se o seu site é novo, como ele poderia possuir algum link que levasse a ele? Ou mesmo se ele já está na internet a algum tempo, mas é desconhecido, como alguém poderia linkar para ele?

Vendo como isso cria uma concorrência desleal, o Sitemap surge como uma solução.

Sitemap em detalhes

Você já sabe que Sitemap é uma lista de suas páginas com seus links. Mas qual a sua função dentro desse processo? O Sitemap é uma forma de auxiliar os bots a encontrarem seu site e tornar esse processo mais rápido.

Entre as informações contidas em um Sitemap podemos citar a URL, bem como a data de criação e o quanto ela é atualizada. Isso para páginas da internet.

Arquivos de mídia do seu site possuem ainda informações como classificação indicativa, tempo de duração (para vídeos e áudios), tipo de arquivo, resolução (para imagens e vídeos), assunto e licenças.

Para verificar de forma rápida o Sitemap de um site basta digita o comando “/Sitemap.xml” após o fim do endereço. Veja como exemplo no site da ISBrasil: https://www.isbrasil.info/sitemap.xml

Qual a importância de um Sitemap

Embora os buscadores como o Google estejam constantemente se atualizando em busca de novos conteúdos na internet e formas de organizá-los, o conteúdo criado cresce numa velocidade igual ou até mesmo maior.

Todos os dias, milhares de novos sites surgem em todo o mundo. Isso pode gerar uma demanda imensa de serviço para os bots responsáveis pela indexação de páginas.

Como eles lidam com isso? Simples, eles priorizam algumas páginas e sites em detrimento de outras. Por isso é comum que sites bem posicionados se mantenham assim e sites novos muitas vezes sequer são descobertos.

A solução para isso é ajudar os bots a encontrarem a sua página. E por mais que o SEO seja um conjunto de técnicas exatamente para isso, pode ser difícil ele fazer efeito no início sem o Sitemap.

Afinal, como os bots poderão indexar e analisar suas páginas se eles sequer chegaram a encontrá-la?

A melhor forma de resolver esse problema, é informar o ao Google que suas páginas existem. Para isso, você pode enviar seu Sitemap a partir do Google Search Console.

Indo um pouco além da otimização para buscadores, podemos citar outra importância do Sitemap para desenvolvedores e para o planejamento da experiência do usuário. Porém, isto já é um outro assunto.

O nosso foco aqui é como o Sitemap pode auxiliar nas suas estratégias de SEO, e neste sentido ele pode te ajudar a subir bem mais rápido.

A hora de criar um Sitemap

Talvez você ache que ainda não é a hora de criar um Sitemap para seu site. Neste caso, gostaria de lhe dizer que não existe uma hora ruim para isso.

Por mais recente que seu site seja, especialmente para sites recentes na verdade, o Sitemap desempenha uma função de suma importância na hora de indexar as páginas no Google.

Se os bots do Google precisam percorrer muitos links até chegar em determinada página, é possível que essa página demore mais a ser indexada. Ou mesmo que não seja encontrada.

Neste cenário, o Sitemap pode ser uma forma de resolver um problema. Outra situação em que isso pode acontecer é em sites que lidam com grande volume de dados e atualizações. Como blogs que se atualizam diariamente.

Outro problema comum, especialmente em sites muito grandes e com muito conteúdo, é que determinadas páginas podem acabar ficando sem links que levem a ela. Isso é uma falha na organização de links internos que o Sitemap pode ajudar a corrigir.

Ainda, alguns formatos de sites podem requerer modelos específicos de Sitemap como veremos a seguir.

Imagens

Dissemos anteriormente que para imagens e vídeos existem informações especificas a serem inclusas no Sitemap. Isso se torna ainda mais relevante se o seu site lida com muitas imagens ou se você deseja ranquear bem no Google Imagens.

Vídeos

Se você deseja que o Google exiba seus vídeos em seus resultados de pesquisa, é necessário contar com um Sitemap feito em XML.

Isso porque apenas nesse formato informações como duração, thumbnail e classificação indicativa poderão serem adicionados ao Sitemap. Todas essas informações irão ajudar ainda mais no trabalho dos bots.

Notícias

Muito importante lembrar que um portal de notícias é diferente de um blog. Um portal de notícias pode ainda aparecer indexado nas pesquisas do Google News.

Para isso, além de criar um Sitemap é preciso também se registrar no Google News Publisher Center. O Sitemap de notícias também possui um formato específico detalhado pelo Google em suas diretrizes.

Formatos de Sitemap

A esta altura do texto você já deve ter notado que os Sitemap não são utilizados apenas pelo Google. Embora este seja o maior buscador da atualidade, o Bing, Yahoo e Duck Duck Go também utilizam este documento na indexação de novas páginas.

Como resultado disso, essas empresas firmaram um acordo de padronização nos Sitemaps. De modo que facilitasse o trabalho de todos.

Embora diversos tipos de arquivos sejam aceitos como Sitemaps, o mais eficiente é sem dúvidas a extensão XML e/ou o TXT.

Se por um lado os Sitemaps XML são mais eficientes por manterem uma lista de todos os links do site, bem como organizá-los, os TXT são os mais simples. Neste segundo caso, todos os endereços URL são listados em um documento.

É importante lembrar também que o formato em XML pode incluir informações extras para os buscadores. Em geral, essas informações são importantes no posicionamento de conteúdos audiovisuais.

Regras definidas pelos buscadores

E claro, vamos falar de algumas regras definidas para que seu Sitemap seja aceito pelos buscadores. Primeiro podemos citar um limite de urls contidas no documento.

Esse limite é o pequeno número de 50 mil links. Ou seja, se o seu Sitemap possuir mais de 50 mil urls, ele não será aceito pelo Google.

Também existe um limite quanto ao tamanho do arquivo em si, que não deve ultrapassar os 50MB quando descompactado.

Embora esses números sejam absurdos, se você os ultrapassar não se desespere, ainda. É possível dividir o seu Sitemap por seções do seu site e diminuir o tamanho de cada um deles.

Neste caso, você precisará do que chamamos de Sitemap index. Esse arquivo é um Sitemap que conecta os demais Sitemaps do seu site, criando um caminho de links entre eles. A importância disso, é que o buscador consiga transitar entre todas as seções do seu site.

Práticas finais

Agora que você já entende o que é um Sitemap e está com o seu criado e enviado ao Google Search Console. Vamos a algumas considerações finais.

Em primeiro lugar, mantenha sempre o protocolo de transferência inalterado. Obviamente, se você não utiliza um certificado SSL terá que alterá-lo, por isso passe a utilizar o HTTPS o quanto antes.

O limite de urls por Sitemap é de 50 mil. Porém, as boas práticas nos dizem para nunca chegarmos ao limite e mantermos no média de 10 mil por site map.

Se por alguma razão você decidir excluir seu Sitemap do seu site ou do Google Search Console, isso pode ser feito facilmente. No primeiro caso basta acessar o seu cPanel e localizar o arquivo para deletá-lo.

Se você deseja excluí-lo do Google Search Console, isso pode ser feito na opção de Sitemaps. Clique nos três pontinhos e selecione a opção para remover Sitemap.

Conclusão

Agora você já conhece uma nova e eficiente prática de SEO, é hora de aplicá-la ao seu site. E não se preocupe com a ordem que os links aparecem no Sitemap. Isso não influencia na posição deles no Google.

Aproveite e crie o seu site para a primeira posição do Google utilizando nossa hospedagem de sites!

Se você gostou desse artigo, não deixe de compartilhar nas redes sociais e comentar!

Gostou de nosso post? Compartilhe: