Por que o designer deve valorizar o marketing de conteúdo

12/02/2019 às 16:36 Marketing

Por que o designer deve valorizar o marketing de conteúdo

O designer é um profissional que desempenha tarefas especializadas de caráter não somente técnico-científico, mas criativo e artístico, em favor da elaboração de projetos de design entregues em sua abrangência de informação visual e perceptiva.

Com cada vez mais serviços especializados, a atuação dos designers têm se expandido, e o mundo virtual não ficaria de fora de sua contratação, como peça essencial do marketing de conteúdo, as ações do designer se referem à entrega aprazível, intuitiva e visual que se somam ao mundo online, proporcionando uma experiência mais agradável e criativa aos usuários da rede.

Pesquisas apontam que a maior parte das empresas usam estratégias do marketing de conteúdo para o estabelecimento de sua presença online e, na maioria delas também, a participação do designer na equipe desses projetos é garantida.

Mas, quais são os pontos mais importantes que o designer pode acrescentar aos mecanismos de sucesso de uma marca com suas campanhas de marketing de conteúdo?

1 – Saia à frente mediante as empresas concorrentes:

A presença de um designer na sua equipe é sinônimo de uma marca autêntica e personalizada.

Isso quer dizer que a empresa leva a sério a inserção no mercado de produtos, serviços e conteúdos únicos e que atendam às necessidades de seus consumidores, para tanto, contratou um profissional que é especializado em entregar essas personalizações em seus mínimos detalhes.

São entregas garantidamente originais e que transmitem os reais valores e princípios da marca e cujo conteúdo se destaca positivamente com o up do designer que, por sua vez, atrela a criatividade visual a um texto de qualidade, como um chamariz ao visitante e possível cliente de uma empresa.

2 – Atraia a atenção certa:

Uma boa escaneabilidade é aquela que faz com que o leitor do conteúdo encontre intuitiva e rapidamente e com facilidade o que é mais relevante dentro do texto, de modo que o seu conteúdo se destaque entre os demais e seja realmente lido.

Parte significativa para que isso aconteça é a sua capacidade de ser visualmente aprazível, já que as informações visuais são mais facilmente assimiladas pela mente, nesse caso, não estamos falando de senso estético necessariamente, mas da capacidade de se por em destaque um ou outro tópico.

É o profissional designer que realiza essa tarefa sem complicações, resume uma ideia de maneira direta e simples em uma imagem e atrai todos os olhares para lá, sua efetividade pode ser medida pela quantidade de cliques e de conversões que essa prática alcança.

3 – Trabalhe com soluções consistentes:

Novamente, não se trata de bonito ou feito, trata-se do que é consistente ou não. Um designer consistente pode ser medido quando encontramos um conteúdo facilmente identificável.

Isso quer dizer que sua marca conta com conteúdos interessantes somados a imagens que o personalizam e atraem as atenções dos leitores para eles constantemente, essa frequência ajuntada às especificidades de seu texto e das imagens a ele associadas faz com que os usuários prontamente identifiquem sua entrega como sendo sua, exclusivamente sua.

Identificando-se com ele e sempre a acessando pela assimilação imediata, trata-se de um reconhecimento!

O Serviço de E-mail Marketing custa a partir de R$45,00 mensais com 10.000 disparos (cada plano tem sua quantidade de disparos correspondentes). Confira já!

Trazer um design para a equipe de trabalho do marketing de conteúdo de uma empresa é uma maneira profissional de associar um conteúdo de qualidade à sua expressão visual, tornando a marca mais bem assimilada pelos seus potenciais clientes.

Essa junção pode ser feita de diferentes formas pela atividade do designer, entre elas estão:

Uso de imagens:

Adicionadas a chamadas, explicações, como exemplos ou resumo de ideias mais gerais do texto.

Uso de infográficos:

Essa perfeita mescla de imagens a textos é um conteúdo visual que engaja, orienta o público e o atrai visualmente.

Sejam extensos sejam mais simplificados, os infográficos são virais e podem ser amplamente compartilhados em outros canais e redes sociais.

Uso de iconografias:

Essa é a maneira de se resumir ao máximo uma ideia em forma de ícones que, por sua vez, passam uma mensagem que deve ser direta e facilmente ligar a coisa à pessoa.

Uso de vídeos:

O conteúdo digital tem recorrido cada vez mais a esse recurso, sem tempo ou paciência para leitura de grandes conteúdos, os usuários têm acessado frequentemente as plataformas de vídeo.

Os designers os elaboram e editam com facilidade.

Uso de animações:

Embora sejam um pouco mais complicadas do que os vídeos, os designers também as dominam, além do mais são jocosas e chamam a atenção dos usuários.

Gostou de nosso post? Compartilhe: