Por dentro do Google: entenda como funciona o processo de uma busca

14/05/2019 às 20:36 SEO

Por dentro do Google: entenda como funciona o processo de uma busca

O Google é o maior site de buscas do mundo. E para alcançar o topo do ranking de buscas é preciso entender como ele funciona.

Pensando nisso, fizemos este artigo para lhe ajudar a entender como o processo de busca funciona.

Afinal, quem nunca se perguntou: como o Google consegue vasculhar a internet em segundos? Como ele ranqueia as informações? Como ele armazena os links das páginas? Enfim, vamos descobrir isso com o decorrer do texto.

Com tantas mudanças nos algoritmos nos últimos tempos, saber como funciona uma busca no Google por dentro é importante para conseguir ranquear mais conteúdos e ganhar posições nos resultados de busca, então vamos descobrir!

Como o Google consegue vasculhar a internet tão rápido?

Ao contrário do que muitos pensam, o Google não visita todos os sites listados durante uma pesquisa. Então, como ele faz? Ele vasculha a lista de páginas indexadas nos sites de destino.

Daí, podemos ver a importância de ter bons backlinks e uma boa estratégia de link building para ganhar posições de ranqueamento.

Para exemplificar, o Google não vasculha página por página a cada busca. O algoritmo do Google é organismo responsável de achar as páginas e incluí-las num índice e este sim é vasculhado na hora de uma busca.

Geralmente, o bot do Google começa a pesquisa por páginas pelos sites de maior autoridade.

E depois vai seguindo os links contidos nos conteúdos e elementos dessa página, assim achando outras páginas e fazendo uma verdadeira rede de conteúdo, inflando o índice com cada vez mais opções de conteúdo para os usuários.

É no índice de pesquisas que o Google foca na hora de uma pesquisa. Através das informações obtidas pelo bot, o Google consegue identificar além do link, outros elementos de SEO e informações sobre cada conteúdo para fazer o ranqueamento, de acordo com o teor da busca.

O bot consegue mapear a internet em um dia e assim vai agregando mais sites ao índice. É dessa maneira que os sites mais novos vão entrando no índice e começam a aparecer nos resultados de busca.

Confira também: Vantagens do Cloud Server.

Como as informações de páginas são registradas no índice do Google?

A primeira parte já foi. Entendemos que o Google não vasculha a internet toda vez que ele faz uma busca, mas sim que existe um índice para isso.

Agora, vamos para a segunda parte: como as páginas são registradas no índice?

Bom, o bot do Google registra todas as informações que consegue encontrar em uma página. Seguindo à risca, ele documenta todas as palavras links, imagens, conteúdos embutidos (vídeos do Youtube, por exemplo), domínio, dados de publicação, etc.

Os elementos são registrados conforme a sua posição dentro de uma página. Essa forma de armazenamento é conhecida como lista invertida e é bastante utilizada por economiza tempo na hora da busca.

É por isso que o Google consegue fazer tantas buscas em tão pouco tempo.

As palavras-chave utilizadas são fáceis de serem encontradas através desse mapeamento feito pelo bot da hora do registro no índice do Google.

Você deve estar pensando: mais como o Google consegue guardar informações de tantos sites? Temos a resposta para isso! O Google conta com vários data centers espalhados por três continentes para armazenar com segurança todas as informações do índice.

Como o Google faz o ranqueamento dos resultados?

Essa é a pergunta que não quer calar e que todos gostaríamos de decifrar por completo. Mas claro, o Google não dá a planta de como conseguir alcançar o topo dos resultados de busca. Mesmo assim, existem alguns padrões que falaremos abaixo.

A busca começa por um processo simples, o Google faz a separação de todas as páginas no índice que possuem as palavras digitadas pelo usuário na hora da busca.

É por isso que nas buscas por termos mais genéricos, obtemos milhares de resultados.

Agora, a parte de ranqueamento dos resultados é onde a coisa complica O Google possui mais de 200 fatores de ranqueamento que juntos determinam a ordem dos resultados de busca.

O algoritmo do Google consegue definir em segundos as posições de ranqueamento.

E se o Google não divulga como é feito a definição dos fatores de ranqueamento e a montagem da ordem dos resultados, nós podemos, pelo menos, listar abaixo alguns dos principais fatores para os quais você deve se atentar para brigar pelo topo do ranking de buscas, confira nossa lista:

  • Correspondência de palavras-chave;
  • Intenção de busca do usuário;
  • Autoridade da sua página;
  • Tamanho e relevância do conteúdo;
  • Links externos e internos;
  • Tempo médio de sessão;
  • Taxa de rejeição;
  • Frequência de atualização;
  • Tempo de carregamento da página.

Conslusão

Estes são apenas alguns dos fatores mais importantes para o Google.

É importante lembrar que a prioridade do ranqueamento do Google em 2019 é a otimização da experiência do cliente.

Isso indica que além de fatores técnicos de SEO, é preciso se atentar a outros pontos que antes não tinham tanta importância como a adaptação de site para mobile, tempo de carregamento de página, escaneabilidade, aspectos visuais da página, entre outros para gerar uma experiência agradável para os visitantes do seu site e se tornar mais relevante para o Google.

Não há uma fórmula para ranquear no topo do Google, é preciso fazer testes e gerar mais conteúdo.

Porém, sabendo como o processo de pesquisa funciona fica bem mais fácil de prever os principais fatores que levam uma página a ser a número 1 do Google.

Gostou? Confira mais dicas em nosso blog. Conheça o nosso serviço de Cloud Gerenciado.

Gostou de nosso post? Compartilhe: