O que é Paywall e como ele pode ajudar a gerar receita com meu blog?

09/03/2019 às 18:18 Marketing

O que é Paywall e como ele pode ajudar a gerar receita com meu blog?

Criar conteúdo diariamente ou semanalmente para um blog ou portal de notícias ocupa tempo e tempo é dinheiro. Pensando nisso, é preciso viabilizar maneiras de gerar receita com o seu conteúdo.

E o paywall é um modelo de monetização viável para blogs e portais de notícias de diversos tamanhos.

A maioria dos grandes portais de notícias internacionais e nacionais como New York Times, Revista Exame, Estadão, Folha de São Paulo, O Globo, entre outros, já utilizam o paywall para gerar receitas com as suas notícias e artigos de especialistas.

Baixe já o ebook de CloudLinux.

O que é Paywall?

O Paywall é um modelo de monetização bastante indicado e rentável para blogs e portais de notícias. Na tradução literal, a expressão significa muro de pagamento.

Basicamente, o paywall impõe restrições para visitantes em sites e blogs, impedindo o acesso a certos conteúdos e solicitando que o visitante assine o serviço.

Você já deve entrado num site para ler uma notícia e se deparou com a mensagem que informa que você “já leu as cinco matérias gratuitas que podia no mês” ou que a “notícia é exclusiva para assinantes do site”. Então, isso é paywall.

Nesse modelo, o usuário que se interessar pode se livrar das restrições e ter acesso completo ao conteúdo de um site, se cadastrando e assinando o serviço.

Esse modelo foi muito aplicado pelo jornalismo, após a chegada da era digital e a diminuição das assinaturas de jornais e revistas impressas.

Existem diversas maneiras de inserir o paywall em seu portal de notícias ou blog e gerar receita com conteúdo especializado para os visitantes.

O conteúdo de valor deve ser vendido por preço justo. Por que um conteúdo especializado não teria valor? Pense nisso!

Como funciona a monetização com o Paywall?

Como falamos acima, o paywall possui algumas formas de ação. A implementação do “muro de pagamento” deve ser feita e monitorada por desenvolvedores web. A restrição pode completa ou em apenas alguns conteúdos específicos, isso ocorre de acordo com a vontade do proprietário da página.

Os tipos de paywall são chamados de rígido e poroso. Como já se imagina, o modelo de paywall rígido bloqueia todo o conteúdo do site. Dessa forma, o usuário ao entrar no site só terá acesso ao título e a chamada das matérias e para ler o conteúdo por completo deve assinar o serviço.

Assim, a ideia é despertar no visitante a vontade ler o conteúdo completo, fazendo com que ele assine. E explicitamente o usuário tem que assinar o serviço, já que nenhuma parte do texto é disponibilizada gratuitamente no site.

Já no modelo poroso de paywall, que é o mais usado pelas empresas brasileiras, a ideia de é mais abrangente. Com isso, o cliente pode migrar de visitante para assinante em um determinado período de tempo.

Como isso acontece? O site libera alguns conteúdos completos por mês e se o usuário quiser ver mais, ele tem que assinar o serviço.

Então, se um visitante for recorrente no seu site, provavelmente ele gosta muito do seu conteúdo e a barreira do paywall pode ser o motivo que ele precisava para assinar o seu conteúdo.

Também existe a possibilidade de um paywall para a geração de leads. Isso mesmo! Há um modelo de paywall focado na conversão e que vai além da criação de landing pages.

Muitos blogs de marketing digital como o Backlinko, um dos maiores blogs de SEO da internet, passaram a restringir parte de seus conteúdos para quem assinam o site.

E aqui, a assinatura não gera dinheiro, o usuário precisa apenas se cadastrar com e-mail para ter acesso ao conteúdo completo.

Dessa maneira, você pode gerar leads para o seu negócio e aumentar suas oportunidades de vendas apenas com o uso de paywall focado na obtenção de e-mails.

Este é um jeito viável e pouco invasivo de não limitar o crescimento da base de e-mails apenas para as conversões em landing pages.

E independente do tipo de paywall que você deseja implementar no seu site, ele deve vir atrelado a um bom sistema de área de membros. Afinal, se você pretende gerar assinantes como seu blog ou site, será preciso administrar as permissões de acesso, fazer a cobrança das assinaturas, etc.

Confira também: Vantagens do Cloud Server.  

Quem pode aproveitar os benefícios do paywall?

O paywall ficou conhecido no mercado brasileiro pelo seu uso nos grandes portais de notícias do Brasil, mas esse modelo de monetização não é exclusivo destes players.

Existem muitos sites e blogs menores que já utilizam o serviço de alguma forma e obtém excelentes resultados com isso, como por exemplo, o Backlinko que citamos acima.

O Medium, uma das principais plataformas de conteúdo da internet, já possui modelos de paywall para monetização de páginas dentro do serviço.

Então resumindo, qualquer site ou blog que forneça um conteúdo de qualidade na internet pode tirar proveito e gerar receita com o paywall.

E como já falamos acima, o foco não precisa ser necessariamente na geração de receita direta com a assinatura paga pelo conteúdo, o paywall pode ser usado de diversas maneiras.

O uso do paywall aliado a um bom conteúdo e a uma boa estratégia de marketing digital pode gerar receita direita, mais oportunidades de negócios e fomentar o crescimento da autoridade do seu negócio na web.

Vale a pena estudar as possibilidades de implementar a solução em seu site ou blog.

Gostou? Confira mais dicas em nosso blog. Conheça o nosso serviço de Cloud Gerenciado.

Gostou de nosso post? Compartilhe: