Freelancer: como equilibrar a renda com jobs pontuais e recorrentes

07/01/2019 às 08:40 Ajuda

Freelancer: como equilibrar a renda com jobs pontuais e recorrentes

Quem trabalhar como freelancer nos dias atuais sabe como é difícil equilibrar e prever a renda mês após mês.

E com isso, viemos dar dicas para que você entre em 2019 sabendo como equilibrar os jobs e ter uma boa média de renda, dentro do padrão que você espera alcançar no próximo ano.

Existem os jobs recorrentes e os jobs pontuais e sempre se perguntam qual é o melhor. Bom, isso depende da sua visão de carreira e do seu estilo de trabalho.

Você prefere trabalhar num mesmo projeto durante bastante tempo ou você gosta de estar numa nova empreitada a cada mês, semana, bimestre, trimestre, etc.

O mais indicado para que você seja considerado um “freelancer equilibrado” é que você consiga ter clientes recorrentes, garantindo uma renda mensal e possa também se aventurar em jobs pontuais que possam lhe trazer novas experiências, e claro, dar um upgrade na sua renda.

Antes das dicas, vamos explicar melhor o que são jobs recorrentes e jobs pontuais e quais são seus prós e seus contras.

O que são jobs recorrentes e jobs pontuais? Qual é o melhor?

Como primeira e talvez principal vantagem dos jobs recorrentes em relação aos jobs pontuais é que nos recorrentes você pode ter uma previsibilidade da renda do mês seguinte, podendo ainda ter um contrato assinado, garantindo mais segurança jurídica ao seu trabalho.

Isso lhe garante um valor X mensalmente ou quinzenalmente, depende do acordo firmado, durante um período X, o que é uma garantia contra atrasos, contra tentativas oportunistas, etc.

Com essa renda previsível, você pode fazer planos num curto prazo, tendo uma ideia real do quanto você precisa trabalhar para receber o valor combinado.

Outra vantagem é que na renovação desse contrato, você tem uma base para conseguir aumentar o valor do seu serviço.

Basta que você reúna informações sobre a importância do seu trabalho para a empresa, isso pode fazer com que o contratante reconsidere valores e até pontos do contrato, caso seja necessário.

Nos jobs pontuais a principal vantagem é estar sempre se engajando em um novo projeto e isso é muito bom, e dependendo da área de atuação do freelancer fica ainda mais interessante.

E claro, você também pode assinar um contrato, a diferença é que o período é mais curto e geralmente você recebe o valor integral, ou seja, ganha apenas uma vez, em geral na entrega do projeto e não mensalmente.

Para quem busca novas experiências, está começando no mercado ou já tem alguns clientes recorrentes, apostar em jobs pontuais pode ser uma excelente maneira de agregar mais renda e de diversificar o seu portfólio de trabalho.

Depois disso tudo, vamos as dicas:

Tenha duas ou três rendas fixas

Uma das coisas mais importantes para quem trabalha como freelancer é a previsibilidade de renda.

Não importa se você busca apenas por jobs pontuais, é preciso criar uma média de trabalhos mensais para ter uma ideia de renda para o mês seguinte.

Teste 30 dias de Hospedagem de Site.

Então a primeira dica para equilibrar o seu trabalho como freelancer é ter pelo menos duas ou três fontes de renda fixas.

Dessa forma, além de ter uma renda previsível para o mês seguinte, você se resguarda para possíveis cancelamentos de contrato, desistência de clientes ou qualquer parada repentina do projeto que você trabalha.

Dessa forma, você terá pelo menos mais uma fonte de renda e terá de percorrer um caminho menor para conseguir um novo cliente ou novos jobs pontuais para compor a sua renda, evitando ficar ocasionalmente sem receber nada em um mês.

Confira também: O mito da hospedagem ilimitada - por que isso é impossível?

Diversifique o portfólio com jobs pontuais

Os jobs pontuais são ideais para diversificar o portfólio. Se você trabalha como redator freelancer, por exemplo, e seu portfólio se baseia em textos sobre empreendedorismo e marketing, você pode pegar jobs pontuais para escrever sobre entretenimento, saúde, etc.

Agregar outros temas ao seu portfólio, diversifica o conteúdo e abre novas chances de trabalho.

Como a grande maioria dos clientes pede provas da sua experiência num tipo de projeto específico, é essencial que você tenha alguma coisa para mostrar naquela área.

Além disso, o que começa como job pontual, pode virar recorrente, tudo depende do objetivo de quem criou e mantém o projeto rolando na web.

Estipule metas e organize seu fluxo de trabalho

É essencial para qualquer freelancer que sejam criadas metas de curto prazo.

Você tem de saber o quanto por mês você deseja ganhar, quantas horas você deseja trabalhar por semana, quais são os tipos de projetos que você quer investir nesse momento da sua carreira.

A dica é estipular metas financeiras que sejam progressivas e palpáveis.

Então, se você hoje tira cerca de R$ 1 mil por mês, pense em passar a ganhar R$ 1.500 em até seis meses, esse é um tempo viável para que você consiga mais clientes e agregue este valor ao que você já recebe habitualmente.

Em segundo, pense quantas horas você quer trabalhar por dia e assim terá as horas por semana e por mês.

A partir daí, separe o horário especificamente para realizar seus trabalhos. E por mais que não tenha todo o expediente cheio, busque usar o tempo para procurar novas oportunidades e pensar em maneiras de criar seu próprio portfólio de forma caseira.

Também é importante pensar qual rumo você quer dar para sua carreira. Isso é importante, para quem pensa em explorar novos mercados.

Então, se você quer projetos de outros segmentos, busque fazer um mapa para realizar um brainstorming e achar maneiras de chegar até o seu objetivo.

Gostou? Confira mais dicas em nosso blog. Conheça o nosso serviço de Hospedagem de Site.

Gostou de nosso post? Compartilhe: