Empresas SaaS: 4 métricas para ficar de olho!

30/10/2018 às 09:34 Ajuda

Empresas SaaS: 4 métricas para ficar de olho!

As empresas que atuam no formato SaaS (software como serviço) estão crescendo no mercado. Bons exemplos destas são os streamings como Netflix e Spotify.

E por trabalhar com um formato específico, é preciso entender seus clientes, compreendendo seu mercado e cada perfil de seus clientes.

Por isso, as métricas para avaliar empresas SaaS são mais específicas, sendo indicadores mensuráveis que podem lhe ajudar a entender como tornar sua empresa rentável.

Veja abaixo quais são as principais métricas para ficar de olho:

Ticket Médio

Essa métrica é importante por que como o nome já denuncia, ela possibilita medir o valor médio de cada compra de seus clientes. E o ticket médio se torna ainda mais importante por que para calcular outras métricas que citaremos abaixo, é preciso usá-la na fórmula.

Bom, vamos lá! O ticket médio é o valor médio que os clientes gastam assinando seus serviços. Esse valor depende da empresa, e claro, dos planos e dos benefícios e acessórios que ela pode oferecer a mais, tudo isso é importante para medir o ticket médio.

O ticket médio é calculado pela seguinte fórmula: dividir o faturamento total pelo número de clientes ativos em um determinado período.

E como aumentar o ticket médio? Bom, basta convencer seus clientes a comprar mais produtos da sua empresa.

Partindo para a prática, digamos que você quer avaliar o ticket médio semestral da sua empresa. Vamos lá! Suponhamos que o faturamento total de sua empresa no período foi de R$ 10 mil reais e o número de clientes ativos foi de 200. Aplicando a fórmula, o valor de ticket médio é de R$ 50.

E como aumentar o ticket médio? É simples! Basta oferecer mais produtos aos seus clientes.

A Adobe, por exemplo, oferece uma assinatura especial para fotógrafos que inclui a licença de Photoshop e Lightroom. E para tentar aumentar o gasto mensal dos clientes, a empresa vira e mexe oferece outros de seus produtos para os clientes ativos, como por exemplo, a assinatura de outros softwares de edição.

Confira também: O mito da hospedagem ilimitada – por que isso é impossível?

Lifetime Value

O Lifetime Value é uma métrica que pode lhe ajudar a dar uma média do quanto seu cliente gasta com sua empresa.

Essa métrica significa valor vitalício, ou seja, o quanto o cliente gasta ao longo de toda a relação dele com a sua empresa.

A fórmula de cálculo do Lifetime Value é ticket médio x número de compras x tempo de relacionamento do cliente.

Na prática, suponhamos que o ticket médio de seus clientes seja de R$ 150 por mês, sendo uma compra mensal e o tempo médio de relacionamento dele é de dois anos.

Pegando esses números, o Lifetime Value de sua empresa é de R$ 3.600. Como podemos ver, é bem fácil de calcular.

Para aumentar esse valor é importante aumentar o ticket médio e o tempo médio de relacionamento do cliente em sua empresa.

Churn Rate (taxa de rotatividade)

Essa métrica como o nome já indica, torna possível mensurar quantos clientes sua empresa perde em um período. No caso do formato SaaS, esse número irá indicar quantos assinantes deixaram o seu negócio.

Em resumo, quanto menor é o churn rate, melhor é para sua empresa. Isso indica que você está perdendo poucos clientes, o que é o ideal para qualquer negócio. Essa métrica é importante para mostrar o nível de satisfação dos seus clientes.

Assim, é possível não só medir o churn rate de sua empresa, como também identificar os motivos reais para as saídas dos clientes.

Estes podem ser por conta de péssimo atendimento ou qualidade dos serviços, ou também pela oferta mais vantajosas dos concorrentes e ainda também pode ser a busca simples por serviços mais baratos.

É importante fazer o mapeamento do churn rate por que o aumento dessa taxa índica que os clientes estão deixando o seu negócio por alguns problemas em questão.

Mensurando essa métrica você consegue imaginar o que está acontecendo para que os clientes abandonem o seu negócio, o que é essencial para combater essa derrocada.

Qualquer alta ou baixa no churn rate é altamente mensurável é pode indicar se as estratégias de marketing e vendas que estão sendo usadas estão ajudando ou prejudicando o seu negócio.

Essa métrica também está ligada ao Lifetime Value, por que quanto menos clientes cancelarem sua assinatura, maior será o tempo médio de relacionamento deles com a sua empresa.

CAC (Custo de Aquisição de Clientes)

O CAC é uma métrica que pode medir qual é a média de investimento necessária para que sua empresa conquiste um novo cliente. Por isso, quanto menor for o CAC, mais rentável sua empresa será. Isso por que você estará gastando menos para conseguir um novo cliente.

Para calcular o CAC é preciso usar a seguinte fórmula: soma do investimento em marketing e do investimento em vendas dividido pelo número de novos clientes.

Então suponhamos que você gastou R$ 2.000 com marketing e R$ 1.000 com vendas em sua nova campanha e conseguiu 50 novos clientes.

Aplicando a fórmula citada acima, o CAC da campanha é de R$ 60. Ou seja, é preciso gastar esse montante para ganhar um novo cliente.

A partir dessa métrica você pode criar novas ações de marketing e vendas para diminuir esse valor.

Investir em marketing de conteúdo, fortalecer o atendimento e criar uma boa reputação online são excelentes maneiras de diminuir o CAC e tornar o seu negócio SaaS mais rentável.

Gostou? Confira mais dicas em nosso blog. Conheça o nosso serviço de Hospedagem de Site.

Gostou de nosso post? Compartilhe: