Dicas para controlar o estoque em seu e-commerce

Dicas para controlar o estoque em seu e-commerce

09/11/2016 às 08:02Loja Virtual

Dicas para controlar o estoque em seu e-commerce

 

O controle de estoque em um e-commerce tem a mesma importância de qualquer meio físico. Não é porque sua loja é virtual que você deve ter menos atenção com seus recursos e cada etapa, desde o marketing até a venda. Essa gestão é imprescindível para todo negócio, com uma importância que vai além do que muita gente pensa, por isso, acontecem problemas e desafios que acabam afetando todo o processo.

Evitar falhas e otimizar recursos são passos fundamentais para controlar o estoque em seu e-commerce, além de usar estratégias que garantem o funcionamento de todo o procedimento em si. Mais que isso, o cliente nunca deve notar que há um problema nesse segmento, ou seja, comprou, tem que levar, e com entrega rápida. Credibilidade e confiança são valores construtivos e que devem ser prezados sempre, por isso, é essencial melhorar e proporcionar um ótimo serviço etapa por etapa.

Como o estoque é um dos primeiros níveis e ainda desafia muitas pessoas (sobretudo os iniciantes), preparamos algumas dicas para controle e otimização desse setor em uma loja virtual. Acompanhe passo a passo e comece a mudar, afinal, é preciso ir além e mostrar seu valor com boas alternativas sempre!

Veja também nosso post: Dicas para aumentar suas vendas no E-commerce   

 

Dicas para controlar o estoque em um e-commerce

Primeiramente, é bom deixar claro que o ciclo começa pelo estoque, para depois partir para a logística e, por fim, operação. São etapas básicas e válidas para qualquer tipo de negócio. Portanto, se há problema na primeira, com certeza as seguintes serão afetadas. Atuar com equilíbrio e uma boa gestão são passos essenciais para que sua loja virtual funcione plenamente e sem afetar os clientes. Mas, então, quais são as dicas para controle o estoque no e-commerce?

 

Direcione seu negócio

Uma definição e o direcionamento corretos de seu negócio são táticas preliminares para saber realmente o que é ou não necessário para ele. Geralmente, muita gente quer ‘’abraçar o mundo’’ e não se atenta à especificidade do ramo que deseja oferecer aos clientes. Ou seja: é preciso analisar o público, suas necessidades e o que você fará para supri-las. Nessa questão, um ponto é entender se o e-commerce atuará como revenda, produtos próprios, importados, entre outros níveis. A partir daí, segmentar e valorizar o nicho de interesse por meio ou de um estoque tradicional ou por drop shipping.

 

 

Defina seu estoque e o mix de produtos

O estoque tradicional é que aquele que conhecemos, que necessita de um investimento na compra ou confecção dos produtos que serão vendidos, bem como um espaço físico de armazenamento. Já o drop shipping, prática comum em muitas lojas virtuais, trata-se da venda sob demanda, indicada para iniciantes e que têm bons fornecedores, para entrega ou aquisição de tal produto apenas em caso de venda. Há ainda o consignado, em que o cliente faz uma espécie de pré-compra (acontece em caso de sites que vendem produtos importados ou que ainda não foram lançados) ou compartilhado – junto a uma loja física ou com e-commerce parceiro.

A partir dessa definição exata, avaliando qual tipo é o melhor para seu negócio, é possível fazer uma análise do mix de produtos e o que é importante dar destaque. Nesse caso, vale atentar-se a recursos como marketing ou estudo de mercado, focando no que é interessante para determinada época ou cliente. Ilustrando: em datas sazonais, é necessário oferecer produtos usuais para esse público (no Dia das Mães, destacar produtos femininos, por exemplo). Tendências e modas passageiras também contam muito, por isso é importante ficar atento às mídias sociais para não ‘’comer bola’’ e deixar sua loja virtual sempre atualizada.

 

Mantenha o estoque como prioridade

Como dissemos, essa é primeira e mais importante etapa, por isso, precisa ser prioridade. Não adianta nada focar em marketing e vendas sendo que não há produtos suficientes para oferecer, bem como esquecer de promover determinado nicho e ter muita coisa obsoleta em seu estoque. Para facilitar a movimentação e controlar o estoque em seu e-commerce, você precisa se atentar a alguns recursos:

 

Curva ABC: é a classificação dos produtos de acordo com o giro do estoque. Popularmente falando, é ver o que vende mais e o que vende menos. São parâmetros tradicionais e que podem ser vistos no próprio sistema e até pela percepção. Pode mudar, claro, mas geralmente tem um bom paralelo.

Time to Market: trata-se da sazonalidade e moda que falamos anteriormente. Você pode ter um produto encalhado no estoque, mas, caso seja divulgado em um meio midiático, a demanda de compra aumenta, obrigando sua loja a contar com mais unidades que o convencional.

Reposição: nesse caso, muitos especialistas indicam usar um método conhecido como ‘’cauda longa’’. É um processo em que se visa apostar mais na qualidade (variedade) do que na quantidade. Com maior opção de produtos, é possível atingir um público maior e até otimizar ciclos como armazenamento e transporte.

 

Sendo assim, o controle de entrada e saída do estoque de um e-commerce precisa ser rígido e com um ótimo mapeamento de fluxo e sistema inteligente e intuitivo. Infelizmente (ou felizmente, dependendo do ponto de vista) não há uma fórmula totalmente correta, já que o mercado muda rapidamente. Mas, o quanto você poder ter o estoque ‘’em suas mãos’’, melhor será seu gerenciamento.

 

Tenha bons fornecedores

É um ponto chave para ter um estoque organizado. Para isso, é essencial uma boa comunicação para que os dois lados funcionem bem. Tanto quanto o cliente, o fornecedor também precisa ser valorizado, assim, os ganhos são para ambos. Otimize o processo de compras e mantenha sempre boas políticas nesse caso.

Aconteceu uma falha, e agora? Bom, no caso de erros e contas acima ou abaixo do necessário, é importante avaliar o ponto crítico e tentar melhorá-lo. Não pense que tudo será funcional e incrível sempre. Controlar um estoque é desafiador, visto que o mercado muda tão rápido que muita gente nem vê.

A ideia é aprender com as falhas e buscar sempre aperfeiçoar os serviços para evitar situações desagradáveis. No mais, com boas práticas, você consegue deixar tudo funcionando bem em seu e-commerce. Trabalhe e tente sempre otimizar o gerenciamento, assim, você terá ótimos resultados!

 

Até Mais!

 

Gostou de nosso post? Compartilhe: