Como usar o Varnish Cache?

Como usar o Varnish Cache?

Categoria: Hospedagem de Sites

21/08/2016 às 12:52

Como usar o Varnish Cache?

 

Site lento, ninguém merece, não é? Ainda mais quando é o seu site. Pode ter certeza que muita gente vai preferir uma opção mais rápida e eficiente do que aquela página que demora séculos para abri um link. Sofrimentos da era digital que ninguém suporta!

O fato é que, com o tempo, toda plataforma está propensa a isso. Conforme ganha mais recursos, a tendência é a lentidão aumentar caso não haja a preocupação em otimizar o serviço para evitar esse péssimo problema. Quando o servidor é compartilhado, isso piora ainda mais, já que são centenas (ou milhares) de requisições por segundo, prejudicando muito o trabalho.

A boa notícia é que existem muitos recursos para isso. Imagina acelerar seu site e deixar as páginas com carregamento cada vez mais rápido, independente do conteúdo? O segredo da maioria dos blogs, lojas virtuais e portais que você acessa diariamente tem nome: Varnish Cache. Ainda não sabe o que é? Continue lendo para descobrir todos os detalhes dessa ótima ferramenta!

 

 

O que é Varnish Cache?

 

Em termos técnicos, o Varnish Cache é um proxy HTTP reverso, que opera como uma espécie de cache entre o servidor e o cliente. Ele armazena o conteúdo diretamente na memória RAM, evitando que o servidor consulte e processe várias vezes.

Para entender na prática, você precisa saber como funciona o cache nos navegadores. Sempre quando você acessa uma página, o navegador (seja qual for) carrega informações de dois tipos: dinâmicas (geradas por scripts PHP, por exemplo) e estáticas (imagens, arquivos, textos, etc.). Cada parte dinâmica é única e se altera conforme cada requisição, ao contrário da estática – se você ficar atualizando a página, as imagens e similares serão os mesmos, então pra que carregar duas ou mais vezes?

Essa é a lógica de um cache, logo, é necessário otimizar o recurso de informações estáticas para que não ‘pesem’ ainda mais no servidor. Funciona exatamente como nosso cérebro: não precisamos pensar muito sobre o que já vimos ou conhecemos, afinal, já está tudo guardado na mente. E é justamente nesse ponto que o Varnish trabalha, para deixar um site leve, rápido e para oferecer a melhor experiência para o usuário – além de melhorar a conexão e tempo, claro.

Embora seja uma tarefa fácil para o servidor HTTP fazer isso sozinho, o Varnish Cache funciona como um ótimo auxiliar, para melhorar ainda mais o serviço e deixar o site rápido, afinal, qualquer coisa que traga mais eficácia é ótimo, não é?

Com um consumo menor de recursos e como um proxy reverso, o Varnish ainda é leve e pronto para analisar e buscar as informações com muita velocidade, mantendo o conteúdo estático armazenado para ser acessado em tempo recorde. Com certeza, isso fará toda a diferença quando se trata de acesso.

Ideal para um servidor dedicado (atenção, empreendedores), o Varnish Cache trabalha em conjunto com o servidor HTTP logo depois que o usuário começa a acessar o site. Depois de uma requisição, o recurso verifica se o conteúdo está disponível no cache da memória. Caso sim, já mostra o conteúdo na hora, sem qualquer dificuldade. Mas se for algo novo, também não tem problema: ele cria diretamente uma conexão com o servidor e executa a tarefa normalmente.

Pense como internauta e avalie qual site você irá escolher e confiar na hora de fazer uma pesquisa: aquele que demora séculos para carregar uma página (e deixa qualquer um irritado) ou uma página leve, que está disponível para leitura em pouco tempo? Não precisa nem dizer, não é?

 

Como instalar e usar o Varnish?

 

Pode parecer difícil fazer isso em um primeiro momento, mas conforme você usa, mais se acostuma com o Varnish. Os arquivos de configuração estão localizados no /etc/varnish/default.vcl e /etc/sysconfig/varnish e podem ser manipuladas diretamente pelo usuário ou com o auxílio do suporte da empresa de hospedagem.

 

Depois de instalar a aplicação (é bom deixar claro que o Varnish está disponível para sistemas Linux de alto desempenho), é preciso fazer uma verificação para garantir que o arquivo padrão esteja com status ‘yes’ para ativar o recurso. A partir daí, é gerenciar todo o serviço, fazendo a limpeza do cache e a monitoração completa de todas as ferramentas. Você ainda pode limitar o espaço de memória que o Varnish pode usar para evitar sobrecarga e outros problemas.

 

Conforme recebe cada nova requisição do servidor HTTP, o Varnish precisa de um arquivo.vlc para executar as principais funções. Com isso, ele recebe, lê e altera as informações de forma mais otimizada e simples. O processamento melhora, já que cada solicitação se altera: pode ser .vlc_fetch (avalia a resposta do servidor HTTP antes da informação ser gravada no cache), .vlc_error (quando há erro na requisição), .vlc_recv (que recebe os dados do servidor), .vlc_deliver (define a resposta enviada ao usuário depois do processamento), entre outros.

Embora pareça tudo muito técnico, na prática é bem mais simples. Se você quer usar o Varnish Cache, mas não sabe como configurá-lo passo a passo, é só pedir ajuda para o suporte da sua empresa de hospedagem, embora esse recurso seja ideal para quem usa um servidor dedicado – logo, já tem um maior conhecimento em torno do gerenciamento do serviço.

 

Além disso, o site oficial da ferramenta (https://www.varnish-cache.org/) oferece uma série de informações atualizadas e prontas para te ajudar a manipulá-la da melhor forma. Você pode fazer o download diretamente e ainda acompanhar várias notícias.

Sempre quando você aposta em um site ou nesse nível de lidar com servidores, compartilhamento, revenda de hospedagem e similares, é primordial buscar novas alternativas para otimizar todos esses recursos. Lembre-se que os clientes e usuários merecem ter a melhor experiência sempre, portanto, pense logo nos problemas para eliminá-los de vez. Assim, seu negócio ganha cada vez mais credibilidade e faz muito sucesso na rede.

 

Veja também nosso outro Post sobre "Varnish performance"   

Bom, agora você já sabe o que fazer para que sua plataforma fique ainda mais rápida e dê uma acelerada total. Invista no Varnish Cache e qualquer dúvida, deixe um comentário no post e boa experiência.

Até Mais!

 

_BANNERREVENDAAQUI

Talvez você goste

Top