Clean Code: Como manter o meu código limpo?

06/08/2018 às 21:34 Ajuda

Clean Code: Como manter o meu código limpo?

Muitos desenvolvedores são apoiadores do chamado “Clean Code”, um estilo de desenvolvimento web que visa manter o “código limpo”, mas o que isso quer dizer? Bom, é isso que vamos explicar neste artigo, leia até o final.

A ideia do Clean Code é que o código facilite a leitura e com isso o andamento de projetos complexos, basta que ele seja bem escrito pelos desenvolvedores.

E por que isso é importante? Bom, simplesmente por que uma aplicação web ou móvel nunca está finalizada, ela sempre estará necessitando de novas atualizações num curto e médio prazo. Manter o código limpo é uma maneira de tornar esse trabalho mais fácil.

A inovação em aplicações web e móveis são recorrentes, é preciso sempre estar lançando novas funcionalidades e recursos que podem fazer com que um produto continue em alta com o público por mais tempo.

E seguindo essa lógica, se a aplicação não tiver o código limpo, a manutenção e a adição de novos recursos será bem mais complicada. Em certos casos, passa a ser mais fácil fazer uma nova versão independente da aplicação do que tentar atualizar a atual.

E claro, sabemos que o trabalho de um desenvolvedor já não é fácil e ter que recomeçar um projeto periodicamente não é sinal de produtividade. Bom, o mais importante é que o Clean Code se caracteriza por um compilado de técnicas voltadas para que você trabalhe com um código limpo e seja mais produtivo e organizado.

Confira como você pode trabalhar com o código limpo em seus projetos:

Dar nomes a cada parte e função do projeto

O primeiro passo para ter um código limpo é dar nomes a tudo o que for essencial no projeto, sejam variáveis, funções, parâmetros, etc. Dessa maneira, sempre que você precisar voltar a mexer na aplicação, você entenderá o que cada parte do projeto significa e onde está.

 As dicas neste passo é que você seja preciso na hora de escolher o nome, até para lhe facilitar nas buscas futuras. Também não é recomendado o uso de nomes muito grandes, o importante é que ele seja descritivo e de fácil compreensão.

O ideal é que os métodos e funções do projeto ganhem nomes de verbos que indiquem quais são as suas finalidades e as classes e objetivos devem ser identificados por nomes mais comuns.

Baixe o nosso Ebook Como vender criação de site.

Crie o seu próprio código

Desde o início a responsabilidade de um código limpo é do próprio desenvolvedor e por isso é importante criá-lo a sua função, ou seja, crie um código com a sua cara. Em outras palavras, crie suas próprias funções e variáveis de maneira clara e objetiva, para que você saiba como mexer na aplicação, mesmo após muito tempo depois de tê-la entregado ao cliente.

Cada função deve ter uma única tarefa, e claro, ser capaz de cumpri-la. O quanto mais simples for, é melhor! Dessa maneira, você poderá usar a mesma função para fazer a manutenção de várias partes de um mesmo projeto.

Ter um código adaptado as suas próprias características é uma forma eficiente de ser mais produtivo no desenvolvimento de projetos tanto básicos quanto complexos. Dessa maneira, você dominará todos os recursos de uma aplicação web.

Hospedagem Grátis é um bom negócio ou é uma furada? Confira.

Comente apenas o indispensável

Só faça comentários nos códigos quando necessário e nunca os mude. Lembre-se sempre: um código pode ser alterado diversas vezes, mas os comentários nunca, por que a finalidade sempre é a mesma.

Caso haja mudanças ou você espalhe comentários por todas as partes, o projeto acabará perdendo o sentido e em vez de lhe ajudar na hora de desenvolver uma aplicação, o excesso irá lhe atrapalhar.

O excesso de comentários prejudica e muito o fluxo de trabalho de um desenvolvedor web. Isso pode fazer com que você se perca e acabe ignorando os comentários que realmente são indispensáveis para o bom andamento de seus projetos.

Revise todos os seus comentários e veja se eles condizem com que o você precisa para tornar a aplicação web melhor, caso repare que isso não é acontece, apague os que forem necessários.

Não repita (DRY)

A sigla DRY (Don´t repeat yourself) significa em português, “Não repita a si mesmo”. Esse conceito tem como base partir de apenas uma representação, buscando evitar a duplicidade de códigos em um projeto.

Para deixar ainda mais claro, não devem existir duas partes iguais no mesmo projeto, ou seja, que desempenhem a mesma função. Como dissemos acima, criar uma função que possa ser executada diversas vezes é recomendado, mas duplica-la não é.

Isso só irá gerar mais trabalho e poderá representar um problema num médio e longo prazo, na medida com que a aplicação vá recebendo atualizações e passe por manutenções. Quanto maior a complexidade do projeto, pior será o resultado.

Por isso, cada função deve ser uma só e desempenhar função diferente das outras. Evite a repetição a todo custo, utilize o método DRY para isto.

Insira o Clean Code em todo o seu trabalho

Não adianta nada seguir as dicas acima uma única vez. O ideal é que você torne as técnicas Clean Code um costume em seu ambiente de trabalho. Se importar com seu código é essencial para que você se torne um desenvolvedor web de sucesso.

Fazer tudo o que listamos acima de maneira recorrente irão lhe ajudar a se adaptar mais rápido as técnicas Clean Code, fazendo com que você consiga otimizar seus trabalhos através de um código limpo. Tenha orgulho do seu código!

Gostou? Confira mais dicas em nosso blog. Conheça o nosso serviço de Hospedagem de Site.

Gostou de nosso post? Compartilhe: