8 etapas para criar uma jornada de compra de consumidor

30/06/2020 às 18:32 Marketing

8 etapas para criar uma jornada de compra de consumidor

Com a vasta variedade de concorrência, sendo na visão do consumidor, opções a serem escolhidas para realizar a compra, as marcas e profissionais devem estar sempre procurando por alternativas e estratégias para atingir o público, expandir as vendas, e garantir que seja um cliente fixo.

Mas, nem sempre são técnicas básicas, em sua maioria requerem investimento, tempo e na atualidade, a contratação de profissionais que possuem seu foco em marketing.

Mas, não é uma tarefa impossível e inacessível para empresas, sejam elas grandes ou pequenas, o marketing é um investimento de extrema necessidade, que garante a estabilidade e o sucesso da empresa, resultados que são esperados por qualquer marca.

As grandes vantagens, que incluem todo o mercado de concorrência, são o acesso à internet e plataformas que acompanham a mesma, e a tecnologia (maquinários, eletrônicos, softwares) que possuem um mar de opções de estratégias e técnicas de marketing, para qualquer setor, e qualquer público alvo.

O marketing em si possui suas variantes e sempre está em constantes atualizações, acompanhando a globalização e avanços da tecnologia. Com isso, a empresa deve sempre acompanhar suas mudanças e novas oportunidades, que para cada setor, e público, tende a ser uma estratégia certeira.

Agências de marketing digital, publicidade e design estão sempre auxiliando e investindo em técnicas próprias. E uma dessas vertentes de técnicas, é o marketing digital.

Estratégias e técnicas de marketing digital

Como foi dito anteriormente, o marketing digital é uma vertente pertencente ao marketing. O marketing digital surgiu em um período pós ascensão da internet e mídias digitais, sendo denominado como todas ou qualquer técnicas, estratégias, atividades que uma marca, empresa ou profissional utiliza com o objetivo de expandir vendas, serviços, acessos, criar uma fidelidade e relacionamento com o consumidor, e fixar o seu próprio espaço (e marca) no setor no qual está inserido, tudo isso, em ambiente digital e virtual.

O grande motivo de investir em marketing digital, não são apenas os benefícios de praticidade, acessibilidade, resultados a curto prazo, métricas instantâneas e economia nos demais setores, mas sim transição rápida do público, que na atualidade, localiza-se em grande parte do seu dia, em ambiente virtual, ou seja, na internet.

Atualmente, segundo pesquisa realizada pelo Digital 2019, da We Are Social e da Hootsuite, houve um crescimento de 10 milhões de pessoas com acesso a internet, 140 milhões de usuários ativos nas redes sociais, além de 85% dos usuários de internet no Brasil navegam na web todos os dias.

Com isso, é de extrema necessidade e relevância, que as marcas acompanhem seu público, seja onde ele estiver, em ambiente digital, ou não.

Entretanto, é importante desenvolver-se e investir em estratégias que sejam benéficas para sua área de atuação, não compensa e nem há garantia de resultados para empresas que “investem” em tudo e esperam por sucesso, é necessário realizar um estudo e desenvolver com muita atenção a estratégia que será aplicada, e consequentemente, manter-se ativo na mesma, garantindo que os resultados serão os esperados (e gastos).

Das mais variadas estratégias, estão: Marketing de Conteúdo, SEO, Google Adwords, Redes Sociais (e sua publicidade na mesma), Marketing de Afiliados, Automação em Marketing, Sites, Marketplace, Marketing de Resultado, e o que será abordado nesse artigo,

Jornada de Compra do Consumidor

O que é a “Jornada de Compra do Consumidor”?

A Jornada de Compra do Consumidor, refere-se a etapas que envolvem um processo de pesquisa referente a clientes em potencial, através de um ambiente digital e virtual, a procura e compra em sites e plataformas na internet.

A Jornada é definir e analisar o estágio no qual encontra-se o consumidor, antes de realizar a compra do seu serviço ou produto de fato nessas plataformas.

Com isso, métodos de estratégias de marketing direcionadas e personalizadas através do tipo de venda, tipo de cliente e procura são desenvolvidos para então garantir uma venda.

É um processo personalizado e direcionado, necessitando de muita atenção e investimento principalmente de técnicas, por parte dos profissionais, que devem redirecionar estratégias próprias, incluídas no processo de marketing digital, também denominado de “Inbound Marketing” (processo de marketing realizado através de plataformas como blogs, sites, e-mails, mídias sociais, redes sociais, entre outros).

Um processo de conhecer o caminho que o cliente percorre até finalizar (ou não) a compra, sendo ele, em geral, primeiramente o contato através da publicidade que no qual inspira o cliente a sentir que precisa de um determinado produto ou serviço para satisfazer uma necessidade ou desejo, então a partir daí ele pesquisa, avalia, considera uma possível compra e, então, finalmente a realiza.

Quais as etapas da Jornada de Compras?

Como foi dito anteriormente, assim como para o consumidor, existem as etapas referentes ao período de início de procura de um produto, até a final realização da compra, para as estratégias de marketing essas etapas também são definidas e inclusas, e então investe-se para estimular e realizar a venda.

São definidas como as quatro etapas:

1. Descoberta e Aprendizado

É o primeiro contato que envolvem o produto ou serviço e o consumidor em potencial.

Nessa etapa, o consumidor deve sentir-se conectado com o que será oferecido e principalmente deve sentir que é um produto ou serviço de extrema necessidade, que irá resolver um problema (mesmo que fútil) e sentir que após a compra, tal situação irá mudar. Sempre focado no público alvo da marca ou do produto/serviço;

2. Reconhecimento

Nessa etapa, através de um funil de vendas, o consumidor reconhece o desconforto, problema, conflito, e tende a ser bombardeado com conteúdos referentes ao produto ou serviço, e então, após o reconhecimento, há uma etapa denominada de “ímã de lead” (“gatilho”) que garante um conteúdo extremamente focado, para então partir para a próxima etapa;

3. Consideração da solução

Após a etapa de reconhecimento e gatilhos referentes ao problema, o consumidor tende a pesquisar, analisar e considerar quais serão as melhores soluções para garantir a resolução do mesmo (ou seja, quais as opções de marcas e empresas no mercado).

Neste momento, as estratégias focam-se em informar e estimular gatilhos de solução, referentes a todas as vantagens, benefícios e informações relevantes sobre seu serviço ou produto, também denominado de processo de nutrição, podendo ser realizado em quaisquer mídias sociais, principalmente e-mails personalizados;

4. Decisão de compra

A última etapa então, acompanha a decisão final do consumidor em garantir a compra, nesse momento, é viável que as empresas estimulam sensações de necessidade e também motivos fortes para finalizar a compra, seja através de cupom, brinde, amostras, fidelidade, benefícios, entre outros. É importante nessas etapas, praticar algumas dicas e truques que garantem a melhor performances das etapas, como por exemplo:

5. Criar uma sensação de necessidade, seguida de oportunidade, em momentos personalizados e em ambientes (digitais) personalizados

Após uma procura rápida por determinado produto, aproveitar o momento no qual o usuário irá acessar as redes (horário de almoço ou final de expediente) e então estimular publicidade nas redes sociais (o produto sendo divulgado através de Instagram, Facebook);

6. Entenda seu público alvo (também denominado de lead), que é um nível posterior ao simples visitante.

Nesse momento é necessário investir em técnicas de nutrição de publicidade, informações, benefícios e muita propagação dos seus produtos nos principais canais que esses consumidores em potencial utilizam.

Por isso, é de extrema importância que a empresa esteja sempre investindo em maneiras de se conectar e manter-se ligado com o consumidor;

7. O principal momento que necessita de principal atenção e investimento das empresas, é a fase de reconhecimento de um problema.

Nessa fase, a empresa tem que garantir que o consumidor obtenha gatilhos e se questione sobre os problemas que a ausência do produto ou serviço tende a estimular.

Ou seja, por exemplo: “Como irá alcançar tal etapa profissional, seguida de crescimento na sua área, sem investimento em um curso personalizado, focado para sua área e requisitado pelos principais profissionais? ” Lembre-se de bombardear de propostas e estímulos a resolução do “problema”.

8. Por fim

Não realize as etapas sem investir em muita atenção destinada ao público, clientes personalizados e profissionais focados nas etapas. Seja persistente e conquiste os consumidores, fidelizando então sua marca.

Gostou de nosso post? Compartilhe: