4 dicas para precificar corretamente seus serviços de marketing

12/07/2019 às 11:51 Marketing

4 dicas para precificar corretamente seus serviços de marketing

Muitos profissionais freelancers acabam não conseguindo a estabilidade desejada por erros de precificação. Quem trabalha com marketing precisa saber o valor do seu trabalho para atrair os melhores clientes.

Para lhe ajudar, fizemos este artigo, onde trazemos várias dicas para lhe ajudar na precificação dos seus serviços.

O número de freelancers não área de marketing tem aumentado consideravelmente nos últimos anos.

De acordo com uma pesquisa do site Aparelho Elétrico, cerca de 7,4% dos freelancers no Brasil trabalham diretamente na área, seja trabalhando diretamente para empresas ou para agências.

Isso acontece não só pela formação profissional, mas porque para começar uma carreira de freelancer no marketing é pouco custoso.

Qualquer pessoa tem acesso a cursos gratuitos (ou quase), e podem em pouco tempo ter a experiência e a estrutura que precisam para começarem a atuar na área.

Mesmo assim, a concorrência no setor é bem grande, afinal além de competir com outros freelancers, os profissionais de marketing também competem com as pequenas agências.

E uma das maneiras de conseguir se estabilizar como freelancer é fazer a precificação certa dos serviços. E para isso, confira as nossas dicas abaixo:

Estude bem o seu mercado

Antes de começar a carreira como freelancer ou mesmo depois de estar a um tempo na área, estudar o mercado é essencial para identificar oportunidades e investir nos pontos certos para crescer.

É preciso ter em mente, o tamanho do público que pode atender, quais são os serviços que você pode oferecer, qual é a estrutura e a experiência que você precisa ter para atuar na área, e claro, analisar como age a concorrência em relação aos clientes.

E para isso, existem duas ferramentas facilitadoras: o plano de negócios e o Canvas.

Ambos, são documentos que podem lhe ajudar a pesquisar o seu mercado a fundo e a ter insights valiosos para gerar renda no futuro.

Pesquisar o seu mercado irá fazer com que você escape do achismo. Dessa forma, você poderá entender quais são os preços cobrados por serviços, o que seus concorrentes entregam, qual é a opinião e a necessidades dos clientes do setor, etc. 

Isso é muito importante para lhe dar segurança e para você ter um norte no início da empreitada como freelancer na área de marketing.

Calcule os seus custos operacionais

Você já calculou qual é o custo total para realizar o seu trabalho? Muitos empreendedores não fazem isso, e isso é um erro, já que o custo deve entrar na precificação, afinal é preciso manter uma estrutura para oferecer um trabalho de qualidade.

E quando falo em custo, falo de tudo mesmo! Desde o custo mensal com sua conta de luz e sua internet até o valor total dos cursos que você fez para adquirir o conhecimento necessário e o notebook que comprou para realizar os trabalhos.

Fazer os cálculos dos custos operacionais é excelente maneira de saber se você está lucrando ou apenas cobrindo as dívidas que obteve para trabalhar.

O ideal é que você faça uma planilha com todos os gastos envolvidos no seu trabalho.

Nela, deve estar os custos mensais para manutenção e operação, e custos variáveis como a realização de cursos, a compra de algum equipamento para melhorar a infraestrutura, entre outros.

Assim, você poderá saber o quanto você tem que tirar por mês para recuperar o seu investimento dentro de um certo período.

É preciso ter ideia do quanto gastou e do que você terá que gastar no futuro. Somente assim, você poderá saber quando está trabalhando para cobrir as dívidas e quando já está lucrando com seus serviços.

Dessa forma, você pode definir um prazo para garantir o retorno do seu investimento e voltar a lucrar.

Num exemplo básico, digamos que você tenha feito um investimento de R$ 3 mil para começar a trabalhar com marketing e tem um custo mensal de R$ 300.  E você planeja repor esse investimento dentro de um ano.

Se somarmos todos os custos, você saberá que terá que ganhar R$ 6.600 em 12 meses, ou seja, para pagar as dívidas você terá que faturar R$550 por mês.

Confira também: Dicas rápidas para aumentar a conversão com E-mail Marketing.

Defina o valor da sua hora de trabalho

O valor da hora de trabalho é o ponto chave para a precificação. Uma das maneiras mais simples de precificar um serviço de marketing é pelas horas gastas para sua realização.

Então, se você souber o valor da sua hora, basta multiplicar pelo tempo médio do serviço e passar o orçamento para o cliente.

O cálculo por hora deve ter três pontos, o valor dos seus custos mensais para operação, o número de horas que você quer/pode trabalhar e o valor que você espera receber por mês.

Defina a expectativa de horas trabalhadas e faça a divisão de horas pelos custos mensais e pelo valor que espera receber mensalmente.

Num exemplo básico, digamos que você quer trabalhar 120 horas por mês (6 horas por dia/ de segunda à sexta), quer ganhar R$ 3 mil por mês e tem um custo operacional mensal de R$ 300.

O valor da sua hora pelos cálculos deveria ser de R$ 27,50.

Valorize o seu trabalho!

Um erro de muitos freelancers é achar que o mercado de marketing é semelhante a uma loja de R$ 1,99.

Assim, eles trabalham com preços extremamente baixos para atrair clientes e depois se decepcionam porque precisam trabalhar muitas horas para cobrir seus custos e acabam não lucrando nada.

Este tipo de profissional, por mais que execute bem os serviços, irá atrair e alimentar os maus clientes, aqueles que acham que qualquer um pode fazer marketing.

E eles não são interessantes para quem deseja seguir carreira na área, a valorização do trabalho é essencial para atrair os bons clientes, aqueles que sabem dar valor ao profissional que presta serviços de qualidade.

Gostou? Confira mais dicas em nosso blog. Conheça o nosso serviço de E-mail Marketing.

Gostou de nosso post? Compartilhe: