3 erros para evitar na hora de fazer o briefing do cliente

11/11/2018 às 10:09 Ajuda

3 erros para evitar na hora de fazer o briefing do cliente

O Briefing é um documento importantíssimo para profissionais de diversos setores. Se você atua na área de marketing ou de comunicação ou mesmo se você é designer, desenvolvedor web, entre outras funções, com certeza, sabe o que é um briefing.

Nesse texto vamos citar alguns erros bastante comuns que acabam prejudicando o processo da formatação de um briefing.

Como muitos sabem, o briefing é o início de tudo. Nas áreas citadas acima e em muitos outros setores, sempre que se tem uma primeira reunião com um novo cliente se faz um briefing.

Basicamente, além de informações pessoais e detalhes importantes da empresa, esse documento serve para destrinchar pontos chave de um projeto, como por exemplo, o objetivo, a proposta de valor, a audiência que deve ser atingida, etc.

Num exemplo prático, vamos supor que você tem uma agência de marketing e que está fechando com um novo cliente para cuidar de suas redes sociais.

Nesse ponto é preciso saber detalhes como o objetivo do cliente, por exemplo, o que ele quer? Ele quer aumentar sua audiência? Quer usar as redes sociais para aumentar as vendas ou o tráfego de seu site? Qual é o público-alvo que ele pretende atingir?

Essas perguntas são apenas alguns exemplos que mostram o quanto um briefing é importante.

Muitos profissionais de marketing dizem que um bom briefing já é meio caminho andado para um excelente projeto.

E isso é uma certeza irrefutável! Com um briefing técnico e detalhado, é possível compreender o que seu cliente quer e pensar em ações voltadas a atender esses objetivos com mais assertividade.

Devido a essa importância, vamos citar abaixo alguns erros que profissionais cometem e que acabam causando conflitos desnecessários com o cliente, além de perda de produtividade e uma possível perda de vendas.

Pedir informações por e-mail

O primeiro erro bem comum entre os profissionais de marketing, por exemplo, é pedir as informações para montar um briefing por e-mail.

É importante frisar que é de suma importância que o briefing seja criado numa reunião com o cliente. Seja ela presencial ou por meio de chamada de vídeo.

O mais importante é que não se deve deixar para depois, é preciso ter esse contato mínimo com o cliente para entender, de fato, o que ele precisa.

Mandar perguntas e esperar a resposta por e-mail torna o briefing muito genérico.

Para compreender o cliente você deve estar presente ou pelo menos por videoconferência para que o contato aconteça em tempo real.

Assim, você pode entrar nos detalhes de cada pergunta, rebater e apresentar alguma ideia na hora e evitar que surjam complicações posteriormente.

Além disso, muitas vezes as perguntas são pouco expressivas para aquele cliente. Algo nada profundo e que não faz você saber o que ele quer com o novo projeto.

Por isso, buscar o contato em tempo real, nem que seja pela internet, é essencial para que você construa seu briefing em cima do discurso do cliente.

Confira também: Melhor Hospedagem de Site.

Para passarmos para o próximo item, montar um briefing com simples respostas de e-mail pode pegar mal para muitos clientes.

Alguns clientes mais exigentes, com certeza, reclamaram de uma certa falta de interesse num projeto e acharam a ação pouco profissional de sua parte.

Por isso, gastar um tempo para se reunir, ainda que virtualmente, com o cliente é fundamental para montar um briefing completo.

Não use a mesma ficha de perguntas para todos os clientes

Se tem uma coisa que a gente aprende no mundo da comunicação e no mercado digital em si é que cada cliente é um cliente.

Nenhum deles é igual ao outro, então por que o briefing haveria de ser?

Passar uma ficha única de perguntas para todos os clientes é o segundo erro na hora de montar um briefing.

É preciso lembrar que cada cliente e cada projeto tem suas peculiaridades, tem características específicas e que por isso um mesmo roteiro não atenderá a todos eles.

Quando menos programado parecer seu contato com o cliente, melhor será a reunião e consequentemente a montagem do briefing.

Busque conversar de peito aberto e escutar tudo o que o cliente tem a dizer.

Com certeza, no meio da reunião vocês estarão fazendo perguntas um ao outro que são muito mais significativas para o briefing do que o roteiro engessado de antes. Isso poderá lhe ajudar a superar as expectativas dos clientes em seus projetos.

Ter um questionário raso para seu briefing

O que pode prejudicar ainda mais o seu briefing do que uma ficha única de perguntas é a qualidade de cada uma delas.

Ter um roteiro de perguntas muito rasas não farão surgir um bom briefing.

Um dos pontos que fazem de um briefing um documento tão importante é justamente a sua profundidade.

É preciso que você vá além de uma coleta de dados padrão e que busque destrinchar tudo o que for necessário para montar o novo projeto para seu cliente.

É claro que sua ficha de perguntas pode também servir para tirar dúvidas comuns, mas para montar um bom briefing e entender, de fato, quais são as necessidades do seu novo cliente será preciso misturá-las com perguntas mais profundas.

Em meio a isso, também é bastante indicado que você faça perguntas improvisadas na hora.

Isso é essencial para aparar todas as arestas e evitar que você saia da reunião com algum questionamento não respondido.

Gostou? Confira mais em nosso blog. Conheça o nosso serviço de Hospedagem de Site.

Gostou de nosso post? Compartilhe: