3 dicas para Diminuir a Taxa de Rejeição do seu site

21/12/2018 às 10:47 SEO

3 dicas para Diminuir a Taxa de Rejeição do seu site

A taxa de rejeição é uma das principais métricas que qualquer tipo ou tamanho de negócio.

Como praticamente todas as empresas tem um site nos dias atuais, é preciso saber se ele está sendo bem visto pelos seus visitantes.

Bom, uma das maneiras mais simples de se atentar a necessidade de possíveis mudanças é monitorar a taxa de rejeição do seu site.

Dessa forma, você pode testar todos os principais pontos do seu layout, páginas de conversão e notar se é preciso otimizar as páginas ou se o resultado é satisfatório.

É claro que existem outros indicadores para analisar a efetividade das páginas de um site, como por exemplo, tempo de sessão de um site, média de páginas visitadas, entre outras, porém a taxa de rejeição é a mais clara para mostrar que seu conteúdo não está sendo atrativo.

O que significa a Taxa de Rejeição?

E como já deu para perceber, quanto menor for a taxa de rejeição do seu site e de páginas específicas melhor para sua empresa.

Mas o que essa métrica avalia? Esse indicador mostra a porcentagem de usuários que saem do site logo assim que o acessam e não praticam nenhuma ação.

E a ação não precisa ser necessariamente um clique num link para ir a outra página, é possível medir a taxa de rejeição também em páginas de conversão, por exemplo.

Se você coloca uma página com um call to action para o download de um livro, você pode analisar quantas pessoas entraram na página e não cumpriram essa ação.

E com isso, é possível imaginar o por que falamos acima que quanto menor essa taxa, melhor será o seu resultado.

Se seu site tem uma taxa de rejeição acima de 80%, por exemplo, você tem sérios sinais de que precisa mudar algo no seu site para diminuir essa taxa e isso que vamos lhe mostrar como fazer neste texto.

Confira também: Vantagens do Cloud Server.  

Mas antes de darmos as dicas, vamos explicar melhor como você pode fazer a medição da taxa de rejeição e como entende-la corretamente.

É preciso usar uma ferramenta de acompanhamento de dados como o Google Analytics, por exemplo, para conseguir acumular e analisar dados posteriormente.

Dito isso, vamos as dicas! Confira abaixo as nossas dicas para que você possa reduzir a taxa de rejeição do seu site:

Adote um layout amigável e atrativo

O design do layout do seu site é essencial para que as pessoas que o acessam possam querer cumprir ações e visitar mais de uma página de seu conteúdo.

Cuidar dessa parte é importantíssimo, afinal vale lembrar que a primeira impressão é a que fica e antes de conhecer mais de sua empresa, o visitante deve notar que o seu site tem um design agradável.

O layout é a primeira impressão visual dos usuários ao entrarem no seu site.

Então, se o seu layout é muito carregado, cheio de informações e com cores pesadas e que não combinam com a identidade visual da sua empresa.

E quem entra em um blog, num portal de notícias ou numa loja virtual quer um layout prático, com cores harmônicas, informações bem organizadas e fáceis de encontrar para que eles possam navegar com tranquilidade dentro do site.

Então, o ideal para reduzir a taxa de rejeição neste caso é adotar a seguinte máxima: Menos é mais! Quanto mais limpo e funcional for o layout do seu site, menor tende a ser sua taxa de rejeição.

Foque na experiência do usuário

A experiência do usuário se tornou um dos principais fatores de ranqueamento nos mecanismos de busca.

E por isso, qualquer site agora deve buscar otimizar o seu site para tornar a experiência de navegação mais agradável ao usuário.

Se você tem uma loja virtual, por exemplo, para aumentar as vendas de produtos, seus clientes devem conseguir encontrar seus produtos e realizar compra dentro do seu site facilmente.

Da mesma acontece com uma página de conversão, se o usuário se cadastra para baixar um ebook, por exemplo, ele deve conseguir realizar o download de forma prática e ser levado a uma página de agradecimento para que ele saiba quais são os próximos passos.

Por isso, invista em colocar mais claramente todos os links de navegação dentro do seu site.

Se você possui um blog, por exemplo, você pode deixar a cor do texto dos links mais chamativa e diferente do resto do texto para mostrar ao usuário onde ele deve clicar.

Tenha uma estratégia de marketing de conteúdo

Muitas empresas ganharam autoridade na internet através da geração de conteúdo para blog.

E para que seu blog não sofra com uma grande taxa de rejeição, é preciso planejar uma boa estratégia de marketing de conteúdo.

E para criar um conteúdo relevante, é preciso apostar em boas práticas de SEO.

Por exemplo, você deve construir o texto com tópicos e subtópicos, escrever parágrafos de até quatro linha, colocar em negrito as partes mais importantes, entre outras coisas.

Além disso, para agregar mais valor ao conteúdo você pode utilizar outros formatos de mídia como podcasts, vídeos, gráficos, imagens em alta qualidade.

Essa junção de texto com estas outras mídias pode potencializar a sua estratégia de marketing de conteúdo.

Se você está explicando um assunto mais complexo para o seu público, você pode criar artes gráficas que lhe ajudem a explicar o assunto com mais praticidade, aqui vale aquela máxima: uma imagem vale mais que 1000 palavras.

Gostou? Confira mais dicas em nosso blog. Conheça o nosso serviço de Cloud Gerenciado.

Gostou de nosso post? Compartilhe: