3 dicas para criar um negócio de impacto social e ganhar destaque no mercado

03/02/2019 às 20:04 Ajuda

3 dicas para criar um negócio de impacto social e ganhar destaque no mercado

Com o surgimento das startups e o “boom” do empreendedorismo no Brasil, um conceito ganhou bastante força nos últimos tempos.

A ideia do chamado “capitalismo consciente” que se intensifica na ideia da criação de negócios de impacto social.

Dentro desse conceito, a intenção é buscar formas para montar um negócio que una ideias sustentáveis que busquem resolver problemas sociais existentes com possibilidade de lucro satisfatório.

O principal objetivo desse tipo de negócio é mudar a lógico do capitalismo, passando da ideia de acumulação individual de riqueza, para lucro através de conscientização e propósito coletivo.

Mesmo que muitas empresas e empreendedores renomados achem que essa união é inviável já existem muitos negócios no Brasil e no mundo que aplicam esse modelo e vem conseguindo grande sucesso.

A ideia é que o capitalismo continue vital na economia, mas que possa também ser vital no combate aos problemas sociais, políticos e ambientais da sociedade mundial.

Por isso, diferente das empresas tradicionais, esse novo modelo de negócio já nasce enraizado com esse conceito.

E assim, surge de início já com uma proposta de valor que além de buscar o lucro, também deve buscar a geração de valor social para a sociedade. Dessa maneira, é possível apostar em programas, ações e criar soluções voltadas para esse propósito.

Como ser uma empresa de impacto social?

As empresas que nascem com o intuito de serem negócios de impacto social estão engajadas profundamente com a ideia de geração de valor social.

Através de estratégias montadas sob este conceito, a criação de novas soluções possui pontos de impacto social em todas as etapas, desde a produção até a comercialização dos produtos.

E por isso, não podemos contar como negócios de impacto social, as empresas que produzem seus produtos, de formas muitas vezes não saudáveis para o meio ambiente, por exemplo, buscando apenas compensar a sociedade através de investimentos pontuais.

E apesar dessas atitudes serem positivas para a sociedade, elas não colocam a empresa como um negócio de impacto social, simplesmente por que a compensação não entra no conceito do capitalismo consciente.

Uma empresa se torna um negócio de impacto social quando ela passa a se preocupar no processo como um todo, como já dissemos acima.

Um negócio de impacto social surge quando uma empresa busca gerar valor para a sociedade da seguinte forma: visando estudar e adaptar processos de produção 100% sustentáveis, onde os produtos possam ser considerados seguros para o consumo e passem por todos os testes para consumo, por exemplo.

Noutro exemplo, podemos citar as empresas que se preocupam em formar e reforçar o preparo dos seus profissionais diariamente, garantindo direitos e adotando estratégias que não visam o lucro, mas que busquem dar aos colaboradores toda a estrutura para a realização de seus trabalhos, dando todas as garantias de leis trabalhistas e medidas sociais.

Teste 30 dias de E-mail Marketing.

Então, acho que já deu para entender a ideia. O negócio de impacto social não busca a compensação, mas a criação e o reforço de uma imagem de valor que vise mudar a cultura ambiental, social, entre outros pontos no seio da sociedade mundial.

A ideia é promover uma nova sociedade, um novo capitalismo.

Dito isso, vamos listar abaixo algumas dicas para que você consiga criar ou transformar a sua empresa em um negócio de impacto social, confira:

Escolha um problema, se especialize nele para conseguir resolvê-lo!

Assim como em qualquer negócio, é preciso escolher um problema para resolver e ter a capacidade e o conhecimento necessário para tal. No negócio de impacto social não é diferente.

É preciso encontrar um problema que possa ser resolvido através de uma empresa que busque construir um novo modelo de capitalismo na sociedade.

Quem busca ter ou passar a ter um negócio de impacto social deve pensar em maneiras de tornar todos os processos da empresa sustentáveis, que busquem a produção de soluções inovadoras e que transformem os trabalhadores de funcionários em colaboradores, partes que realmente possuam voz dentro da empresa.

Por isso, é preciso escolher e entender o problema que você pretende resolver, antes de buscar montar uma estratégia viável para o seu negócio de impacto social.

Confira também: O que é blacklist? Como ela influencia suas campanhas de e-mail marketing?

Monte um modelo de negócio viável

Como falamos acima, o negócio de impacto social se baseia no conceito de capitalismo consciente.

E nesse novo modelo, apesar da ideia de geração de valor para a sociedade também é preciso continuar garantindo o lucro, principal estímulo do crescimento do capitalismo desde seu início.

Em outras palavras, mesmo não tendo a mesma voracidade pela busca do lucro pelo lucro, inserida no modelo capitalista, a empresa precisa ser rentável e conseguir se manter sozinha.

Um negócio de impacto social não é uma ONG, como muitos pensam e sim um negócio visa o lucro, mas que não tem um modelo de negócio que agrida algum problema real existente na sociedade.

Partindo dessa ideia, é preciso pensar em fontes de renda que possam sustentar a sua empresa. Além disso, é necessário criar formas para o crescimento do negócio, atraindo mais lucro, sem trazer prejuízos socioambientais a sociedade.

Valide a sua ideia!

Assim como em todo negócio, a ideia precisa ser validada. O modelo de negócio de impacto social montado por você deve ser testado antes que seja implementado.

Isso é o que garante que suas teorias estão certas e funcionam na prática.

Por isso, faça testes da sua ideia para um pequeno público, produzindo alguns produtos ou realizando alguns serviços dentro do modelo de negócio pensado para saber como os consumidores e o mercado devem reagir a sua ideia.

Gostou? Confira mais dicas em nosso blog. Conheça o nosso serviço de E-mail Marketing.

Gostou de nosso post? Compartilhe: