WordPress: Porque desenvolver com temas filho, Child Theme?

25/08/2018 às 10:14 WordPress

WordPress: Porque desenvolver com temas filho, Child Theme?

Manter um tema atualizado sem perder as alteração de um cliente, pode ser uma tarefa complicada e manter temas desatualizados, mas não quando você usa os Child Theme

Primeiro de tudo, você que é desenvolvedor acaba sempre personalizando uma coisa ou outra nos temas que implementa para seus clientes, mas quando sai uma atualização, como fica? Mantém o tema desatualizado ou perde todas as alterações?

Essa era uma grande questão na hora de personalizar temas e manter tudo com as últimas funcionalidades sempre disponíveis, principalmente se o painel do cliente conta com o recurso de atualização, um clique e você pode precisar recorrer aos backups para voltar tudo ao normal.

Mas um recurso incrível do WordPress facilita muito esse processo e impede que você tenha que escolher entre personalização e atualização, são os chamados temas filho, ou child-theme, como pode ser visto no codex.

O que são temas filho?

Resumindo, temas filho como o próprio nome sugere, são temas que herdam as características e funcionalidades do tema pai, o tema principal, e assim qualquer personalização que precise ser realizada, é feita no tema filho, não criando qualquer problema na hora de atualizar o tema principal.

Esse recurso é muito útil quando você cria seus temas do zero e está sempre atualizando, ou quando você compra temas que estão sempre lançando correções e melhorias, usar o recurso de Child Theme auxilia na criação de temas exclusivos sem interferir em outros recursos do principal.

Além disso, outras vantagens podem ser vistas no desenvolvimento com temas filho:

  • Mantém seu código mais limpo e cria alterações sob-demanda.
  • Reduz a quantidade de arquivos para ser atualizados.
  • Cria temas diferentes com base em um principal, criando opções para cada cliente.

Como funcionam e como implementar?

Qualquer tema pode receber um tema filho, basta seguir os parâmetros de configuração necessários para habilitar esse recurso.

O primeiro deles é criar a pasta do tema filho, que deve seguir o mesmo nome do seu tema principal, seguido de -child.

O segundo passo é preparar esse novo tema para ser reconhecido como um tema filho, para isso precisamos de um arquivo functions.php e style.css.

Twenty Sixteen Child: functions.php

<?php /*

  Arquivo functions para o tema filho exemplo Twenty Sixteen Child.

  Para mais recursos, visite https://codex.wordpress.org/Child_Themes.

*/

// O código abaixo carrega a folha de estilo do tema pai (modifique apenas se necessário)

function theme_enqueue_styles() {

    wp_enqueue_style('parent-style', get_template_directory_uri() . '/style.css');

    wp_enqueue_style('child-style', get_stylesheet_directory_uri() . '/style.css', array($parent_style));

}

add_action('wp_enqueue_scripts', 'theme_enqueue_styles');

Twenty Sixteen Child: style.css

/* 

 Theme Name:   Twenty Sixteen Child

 Theme URI:    

 Description:  Testando o recurso child-theme.

 Author:       isblabs

 Template:     twentysixteen

 Version:      1.0

 License:      GNU General Public License v2 or later

 License URI:  http://www.gnu.org/licenses/gpl-2.0.html

 /* == Sua personalização começa aqui ==

--------------------------------------------*/

Como podemos ver, teremos o tema principal e o tema filho, prontos para uso.

wp-content/

  ├── themes/

  │   ├── twentysixteen

  │   ├── twentysixteen-child

            ├── functions.php

            ├── screenshot.png

            └── style.css

E assim está tudo pronto, basta começar as suas modificações!

Uma alternativa um pouco mais simples...

Você também pode facilitar o processo de criação de um tema filho através do plugin Child Theme Wizzard, que realiza todas essas configurações em poucos cliques.

Ele cria pastas e arquivos necessários para habilitar a funcionalidade e segue todos os parâmetros da comunidade WordPress.

Apesar de ser um plugin muito útil, é mais um recurso a ser utilizado pelo WordPress, se possível, realize o processo de criação manualmente, menos plugins, mais performance!

Aproveite para testar nossos planos de hospedagem com WordPress, todos os planos são de alta performance e atendem blogs básicos e profissionais, experimente 30 dias grátis.

Gostou de nosso post? Compartilhe: