Usando a velocidade da página no ranking de pesquisa móvel

18/03/2018 às 12:07 Novidades

Usando a velocidade da página no ranking de pesquisa móvel

O Google anunciou uma mudança significativa na classificação de sites para pesquisas feitas através de dispositivos móveis. O maior motor de busca do mundo passará a considerar a velocidade de carregamento da página como um dos seus fatores de ranqueamento.
Mas não precisa se desesperar, pois essa implementação somente será introduzida a partir do próximo mês de julho. Se você quer saber como essa medida pode afetar seu site e conhecer algumas dicas para amenizar a situação, leia esse artigo até o final.

Como isso vai afetar o seu site?

A mudança que o Google se refere como atualização de velocidade somente deve afetar os sites considerados muito lentos. Portanto, a empresa alega que essa atualização afetará somente as páginas que oferecem a experiência mais lenta para os usuários, afetando apenas uma pequena porcentagem das buscas. Afinal de contas, ninguém gosta de ficar esperando um site abrir, certo? Para evitar que o site de seu negócio fique nas últimas posições, siga as dicas abaixo e continue aumentando suas vendas.

Tenha um site responsivo

Um site responsivo permite entregar o mesmo conteúdo aos usuários a partir de um único URL, independentemente do dispositivo de acesso. Isso significa que o Google precisa rastrear apenas uma versão do seu website, facilitando a tarefa deles localizarem e classificarem seu conteúdo. Como o design responsivo usa um único URL para todas as suas páginas em qualquer dispositivo, você não precisa implantar um redirecionamento para qualquer elemento de página ou criar uma exibição específica. Se não estiver usando um design responsivo, configure uma viewport para dispositivos móveis

Você visitou um website em seu celular onde o conteúdo carregado ultrapassa a largura da tela, exigindo malabarismos para poder ler o texto? Isso não ajuda muito a experiência do usuário. Assim, você pode dizer exatamente se há uma viewport para dispositivos móveis ou não em um website. Verifique o website da sua empresa em seu smartphone e caso ele se adequar à tela, ele já está responsivo.

Certifique-se de não bloquear o rastreamento de nenhuma parte da página

Especialmente se você tiver um site para dispositivos móveis separado. Para seu site serencontrado na pesquisa, é essencial que os spiders do Google possam rastrear seu JavaScript, CSS e arquivos de imagem. Se você usar URLs separados para suas páginas de dispositivo móvel e computador, não deve se esquecer de testar os dois URLs. O novo algoritmo móvel do Google reconhece os benefícios de usar um único URL para indexar e compartilhar conteúdo entre quaisquer dispositivos.

Faça seu texto, imagens e design geral funcionar para dispositivos móveis

Conforme aumenta o número de pessoas pesquisando com dispositivos móveis, aumenta também o número de pessoas navegando em seu website em dispositivos móveis. Se o design do seu site não funciona bem em um smartphone ou tablet, eles podem desistir e sair da sua página.

Gostou de nosso post? Compartilhe: