Migre sua empresa para a nuvem com estes 5 passos

13/05/2019 às 11:40 Ajuda

Migre sua empresa para a nuvem com estes 5 passos

Define-se nuvem como uma rede global de servidores, em que cada um deles tem uma função específica. Sua manifestação não é física, pois, contém uma grande rede de servidores remotos que se conectam e executam suas ações como um grande sistema organizado.

Os servidores armazenam e gerenciam dados, executam aplicativos e fornecem conteúdos os serviços.

Com ela, em vez de acessar dados a partir de arquivos ou dados do local ou de um computador pessoal, acessa-se de maneira online a partir de qualquer dispositivo que tenha acesso à internet, uma vez que as informações estão disponíveis em qualquer espaço e a qualquer hora.

Quanto às empresas, elas usam quatro métodos distintos para a implantação dos recursos de nuvem em seu modus operandi:

  • Nuvem pública, que compartilha recursos e oferece serviços a todos da internet;
  • Nuvem privada, que não é compartilhadas e conta com serviços em uma rede interna privada;
  • Nuvem híbrida, que compartilha serviços entre nuvens públicas e privadas e a nuvem de comunidade, que compartilha recursos somente entre organizações.

Quer saber mais sobre o mundo do marketing digital? Baixe agora o nosso e-book!

A migração total ou parcial dos dados de uma empresa para a nuvem é uma tendência crescente que vem sendo implementada pelas marcas.

A utilização dos serviços em nuvem é dinâmica e segura e prima pela economicidade das empresas. Para que uma empresa migre sua empresa para a nuvem, é necessário:

1 – Saber qual é o tipo de nuvem ideal para sua empresa:

Entre a nuvem pública e a privada há diferenças. No caso de uma nuvem privada, o setor de TI é responsável por todo o trabalho, especialmente a segurança, em que a empresa terceiriza o hardware e o acessa por meio da web.

Já no caso da nuvem pública, a empresa deverá de ter condições de oferecer uma estrutura pronta para que cada usuário a possa utilizar.

Vale ressaltar que independentemente da modalidade escolhida, a adoção de práticas de segurança é fundamental, entre as quais se destacam a criptografia, através da qual os dados são acessados por usuários específicos e realização de backups frequentes.

2 – Saber qual é o custo da nuvem:

Como os recursos da nuvem são diversos, a empresa deve estar atenta para o que realmente está comprando e se atende as necessidades de sua marca, sendo algo que de fato será aproveitado por ela, pois, de nada adianta muitas funcionalidades sem serem aplicadas.

No caso dos recursos escaláveis, é possível pagar apenas pelo o que se usa, primando pela economicidade.

3 – Definir um navegador padrão:

Com a adoção de uma nuvem pela empresa, é fundamental que todos os colaboradores unifiquem o navegador a ser utilizado corporativamente, de modo que os dados compartilhados sejam reunidos em um só lugar, fazendo valer o trabalho em conjunto.

Com isso, é preciso utilizar um aplicativo que convirja parte dos sistemas de produção e de comunicação para uma mesma nuvem, retirando da equipe de TI a dedicação e os recursos investidos em servidores internos.

Os planos básico de hospedagem de site são produtos ideais para quem está começando na internet, os planos custam a partir de R$ 9,90 (pagamento mínimo trimestral para esse plano). Confira já!

4 – Migrar as ferramentas de produção para a nuvem:

É preciso mudar as aplicações de produção que são usadas por sua empresa por outros que são disponibilizados pela nuvem, a fim de uniformizá-las e compatibilizá-las ao uso da empresa.

Isso economiza tempo, dinheiro e possíveis retrabalhos por parte da equipe.

5 -  Mudar a maneira de pensar:

Com a mudança dos procedimentos, é preciso também mudar a maneira de executar suas tarefas na nuvem, já não há mais necessidade de investimento e lida com um maquinário vasto e de atualização constantemente necessária, é possível se pensar em programas e recursos que permitam que os colaboradores trabalhem no modo BYOD, desde que atrelado a uma política de segurança eficiente, o trabalho na nuvem é otimizado.

Gostou de nosso post? Compartilhe: