Facebook altera recurso de recomendações na plataforma

03/10/2018 às 09:50 Redes Sociais

Facebook altera recurso de recomendações na plataforma

Quem trabalha no Facebook, já percebeu que a rede social passou por mudanças no recurso de recomendação. Muitos profissionais de marketing e empreendedores agora tem um sistema diferente para analisar as avaliações online de seus negócios.

O que mudou? Antes, o usuário da rede podia classificar qualquer página do Facebook, seja ela de uma empresa ou um blog pessoal por estrelas.

Bastava marcar entre uma e cinco estrelas e ponto. O usuário também tinha a opção de deixar uma pequena declaração que justificasse a nota.

Com as classificações, o Facebook fazia uma média das avaliações para dar uma nota para a página avaliada. Desde o fim de agosto, a forma como os usuários classificam uma página deixou de ser pelo sistema de estrelas e passou a ser pelo sistema de recomendações.

Agora, o Facebook faz a seguinte pergunta para os usuários: Você recomenda a página X? O usuário pode escolher entre duas opções objetivas: SIM ou NÃO.

A intenção da alteração no recurso, segundo o próprio Facebook é dar mais transparência e trazer mais clareza para os demais visitantes de uma página.

Confira também: O que é remarketing?

Por que o Facebook mudou o formato do recurso?

Como já dissemos acima, o Facebook quis dar mais clareza ao recurso de recomendações. Com a mudança, a rede social espera acabar com dúvidas nas avaliações. Pensando pelo lado da empresa, com certeza, agora é mais fácil entender se há uma indicação ou não.

Com o sistema de estrelas, as médias de três e quatro estrelas eram bastante comuns e isso causava dúvidas nos usuários, já que muitos davam notas sem saber de fato o por que eles não consideravam a empresa uma “cinco estrelas” ou uma “zero estrelas”.

Além disso, muitas páginas eram bombardeadas por várias avaliações similares, geralmente conquistadas de forma manipulada por algumas empresas. Com isso, a resposta passa a ser mais simples e definitiva.

Agora, são apenas duas opções que podem resumir. Vendo pelo lado do usuário, fica realmente mais fácil entender a quão boa ou não uma empresa é através do novo formato de recomendação.

Antes era mais difícil discernir, agora com um simples SIM ou NÃO é muito fácil. Os feedbacks são mais realistas e tendem a incentivar mais os usuários a comprar de uma empresa bem avaliada, sem tantas dúvidas.

Para as empresas, a alteração no recurso também foi boa por que não precisaram mais se preocupar com a média de estrelas e sim com a quantidade de recomendações que ela obtém de seus clientes na plataforma.

Além disso, os feedbacks deixados tanto por clientes que avaliaram positivamente como pelos que avaliaram negativamente ajuda bem mais, sendo bem mais claro do ponto de vista opinativo, para que a empresa reforce seus pontos positivos e melhore seus pontos fracos.

Em resumo, a atualização do recurso lançado em 2016 é válido e deixou o processo mais simples e rápido. Isso deve ajudar a enriquecer a importâncias das recomendações em páginas da rede social.

As avaliações antigas somem com a alteração do recurso?

Essa é uma das principais dúvidas dos empreendedores e profissionais de marketing que utilizam o Facebook. Afinal, quem já trabalha uma página na rede há um bom tempo não pode ter todo um trabalho jogado fora, não é?

Então, neste ponto fique tranquilo, o Facebook alterou o sistema, mas manteve o índice de classificações antigo intacto. Isso significa que hoje os usuários votam no novo sistema de recomendação, mas a média de estrelas conquistadas no formato antiga se mantém visível nas páginas da rede.

O que a plataforma não deixou claro é se as avaliações por estrelas continuaram a serem exibidas após a implementação total no novo recurso de recomendação. O único certo é que a média de classificação continuará sendo exibida.

Como posso aproveitar a alteração no recurso a meu favor?

As avaliações online são excelentes maneiras de validar a ideia do seu negócio e gerar autoridade para sua empresa. Através delas é possível ampliar o seu alcance na rede social.

Por isso a primeira dica para aproveitar a mudança é clara e simples: continue incentivando seus clientes a avaliarem o seu negócio no Facebook.

Afinal, apesar da atualização no recurso, de fato, nada mudou, o objetivo principal continua o mesmo: conseguir o máximo de recomendações positivas possíveis sobre o seu negócio.

Por isso, interaja na rede social, responde todas as avaliações e use o feedback para rever sua estratégia de marketing e outros processos de sua empresa.

Além disso, é importante frisar que o novo formato de recomendação pode lhe ajudar ainda mais a compreender a “cabeça dos clientes”.

Com um simples SIM ou NÃO e uma declaração de justificativa será possível obter um feedback mais limpo e mais rico em informações que podem impactar o seu negócio como um todo.

O novo formato de recomendação parece bastante com o chamado “boca a boca”, muito conhecido no marketing tradicional. Agora, os usuários podem dizer claramente qual empresa presta ou não um bom serviço.

Através disso, as empresas estarão em maior evidência e com certeza terão um maior alcance dentro do Facebook, o que é essencial para quem precisa ganhar audiência e vender mais produtos e serviços.

Concluindo, basta que a empresa saiba aproveitar a oportunidade para buscar mudar as recomendações negativas, dar mais clareza a sua qualidade através das recomendações no Facebook.

Este é um ponto que pode servir de diferencial competitivo num mercado tão concorrido em diversos setores e que usa a internet como principal meio de promoção.

Gostou? Confira mais dicas em nosso blog. Confira o nosso serviço de Google AdWords.  

Gostou de nosso post? Compartilhe: