Business Intelligence: saiba como usar em sua agência de marketing

12/03/2019 às 09:28 Marketing

Business Intelligence: saiba como usar em sua agência de marketing

O Business Intelligence são mecanismos que ajudam o gestor no monitoramento das métricas da empresa, de modo que, tendo essas informações, ele é capaz de resolver os problemas existentes de maneira pontual, recuperando seu rumo e voltando às vendas, aumentando-as, inclusive.

Trata-se, portanto, de uma série de recursos que auxiliam na tomada de decisão voltada para a sobrevivência de uma marca e a evolução nesse segmento.

Traduzindo para o português, é a “inteligência de negócios”, e compreende a coleta, a análise, a disposição, o monitoramento e o compartilhamento de dados que dão suporte à gestão da empresa.

Esses dados (novos clientes, taxa de conversão, gastos em campanhas de divulgação, por exemplo) são convertidos em informações importantes para a lida com o negócio, tomando as decisões acertadas.

O Business Intelligence traz decisões estratégicas que são conseguidas pela associação entre a natureza do negócio, sua gestão e a tecnologia de informação aplicada, para o qual são necessários os seguintes procedimentos: coleta de dados variados e coleta e mineração de dados para:

  • tirar conclusões,
  • converter em relatórios,
  • analisar o máximo de opções
  • analisar a situação da concorrência e da própria empresa.

Com isso, observamos que a análise de dados como um todo é essencial para o Business Intelligence, entendendo que a manutenção da qualidade e a organização das informações são meios de se antecipar mediante futuros problemas, mudanças de mercado, futuros cenários da empresa, precavendo-se e tomando as decisões corretas.

As informações coletadas no Business Interlligence 

A quantidade e a diversidade de dados coletados se devem ao avanço digital e a disponibilidade de seu acesso, todavia, sua vastidão dificulta a tarefa de saber como interpretá-los e usá-los em favor da empresa de marketing digital, é aí que o Business Intelligence entra, coletando, analisando e apresentando uma visão detalhada sobre os indicadores de desempenho dessas informações.

Esse processo permite que o tempo e investimento feitos sejam reduzidos nessa etapa e que a equipe se dedique a outras atividades mais pontuais.

Dispensam-se também os relatórios periódicos, pois, eles são substituídos pelo envio de Reportings sobre as diferentes áreas de seu negócio, podendo reagir e agir de maneira mais imediata mediante qualquer situação, melhorando a eficiência das ações decididas pelos gestores, aumentando automaticamente suas vendas e a conversão em leads.

Saiba tudo sobre o mundo do marketing digital, baixe já o nosso e-book!

Como trazer o Business Intelligence para a agência de marketing?

1 – Coleta de dados:

Todo processo de Business Intelligence começa na coleta de dados que deverão ser armazenados em um Data Warehousing (DW), uma espécie de HD para guardar informações.

2 – Mineração dos dados coletados:

Agora é preciso que as muitas informações coletadas sejam selecionadas, escolhendo as mais relevantes e apropriadas para o objeto da agência de marketing e essa é uma tarefa da mineração dos dados. É com essa atividade que o gestor poderá direcionar o seu olhar analítico.

3 – Análise dos dados:

Esse é o momento de interpretação dos dados coletados e selecionados a fim de que informações mais apuradas sejam conseguidas. O que se pretende com isso abrange várias coisas e tem a ver com o objetivo da agência de marketing, como a descoberta de novas tendências do mercado e alcance de novos públicos, por exemplo.

4 – Criação de relatórios:

Depois de coletados, selecionados e analisados, os dados devem ser expressos textualmente e esse é o papel do Reporting, uma espécie de parecer escrito sobre o que foi feito disposto de maneira organizada e detalhada.

Os planos do Cloud Privado gerenciado estão a partir de R$250,00 e os diferenciais são o Monitoramento, Gerenciamento Preventivo, Backup e a Licença do Panel incluso. Confira já!

5 – Repensando os projetos:

Quando feita toda a lida com os dados, o projeto da agência de marketing pode ser refeito, em favor do aumento da eficiência dos processos que ali acontecem, depois de apontadas suas incongruências, conflitos, lacunas, campos de improdutividade e falhas, alternativas para que o desempenho da agência melhore devem vir à tona.

6 – Atenção à concorrência:

As análises feitas não são apenas internas, mas devem se expandir à análise externa no que diz respeito ao perfil e às mudanças dos consumidores e do mercado, especialmente à dinâmica das agências concorrentes.

Com isso, pode se pensar nas ações bem-sucedidas da concorrência que podem ser utilizadas na empresa, assim como, naquelas práticas que devem ser banidas.

O que ainda é possível é se ter uma visão geral sobre a concorrência comparada à agência em questão, relativizando os seus desempenhos.

Vale ressaltar que a otimização do tempo da equipe e o auxílio dos gestores na tomada de decisões eficazes nos processos da agência de marketing é da alçada do Business Intelligence.

A técnica pode ser aplicada em todas as áreas de atuação que trabalham com informações, analisando esses dados de maneira pontual e os utilizando em seu favor.

Gostou de nosso post? Compartilhe: